Análise de prova: Prefeitura de SP

Olá,

hoje vamos analisar a prova que aconteceu no último domingo dia 15/11 para a Prefeitura de São Paulo, concurso organizado pela VUNESP com 95 vagas e muita concorrência! Essa é a versão 4 da prova, recebi de várias pessoas as diversas versões, aleatoriamente peguei essa, a diferença é a ordem das opções. Pelo que entendi só quem fez a prova tem acesso ao PDF.  Todas as questões da parte específica de biblioteconomia estão aqui, então se você não tem a prova, fica tranquilo 😉

41.Quanto ao início da Ciência da Informação, pode-se afirmar corretamente que:

(A) se desenvolveu para áreas de ciência pouco críticas para a sociedade e para provisão dos meios de fornecimento de informações relevantes.

(B) surgiu devido a questões editoriais que existiam há tempos e necessitavam de apoio tecnológico para produção.

(C) teve sua origem no século XVIII, com a revolução científica, técnica e social que se seguiu à Revolução Francesa.

(D) se desenvolveu historicamente para atender os problemas técnicos da sociedade industrial do século XIX.

(E) surgiu a partir da identificação do problema da explosão informacional e da tarefa massiva de tornar mais acessível um acervo sempre crescente

Análise:  Esse gabarito é super batido em vários artigos e livros da área de Ciência da Informação. Deixo um trecho de um artigo como exemplo:

” Nos Estados Unidos, o Congresso e outras agências governamentais aprovaram, durante os anos 50 e 60, inúmeros programas estratégicos que financiaram os esforços em larga escala para controlar a explosão informacional, primeiro na ciência e tecnologia, e depois em todos os outros campos. Empresas privadas uniram-se a eles. Eventualmente, esses programas e esforços foram responsáveis pelo desenvolvimento da moderna indústria da informação e das concepções que a direcionam”

SARACEVIC, Tefko.Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspec. Ci. Inf., Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996. Disponível em:<http://www.brapci.inf.br/_repositorio/2010/08/pdf_fd9fd572cc_0011621.pdf> Acesso em: 18.nov.2015

Gabarito: E

42. A informação assimilada modifica o estoque mental do indivíduo, ocorrendo então a produção do conhecimento,conforme conceito proposto por Aldo Barreto. Nesse sentido, a informação atua como

(A) definição relacionada somente à mensagem e aos símbolos produzidos para efetivar o processo de transferência.

(B) elemento dissociado do processo de informar e tornar o indivíduo informado.

(C) produto oriundo do ciclo da informação em que a mensagem e o código que lhe dá suporte estão representados no documento.

(D) agente mediador que se qualifica, em forma e substância, como estruturas significantes com a competência de gerar conhecimento para o indivíduo.

(E) conceito que participa da estruturação da informação em seu ciclo documental

 

Análise: Questão copiada e colada do artigo: BARRETO, Aldo de Albuquerque. A questão da Informação. Revista São Paulo em Perspectiva, Fundação Seade, v 8, n 4 , 1994. Disponível em: <http://goo.gl/Nq8wVs> Acesso em:18.nov.2015

Vejam:

“A informação, quando adequadamente assimilada, produz conhecimento, modifica o estoque mental de informações do indivíduo e traz benefícios ao seu desenvolvimento e ao desenvolvimento da sociedade em que ele vive.

Assim, como agente mediador na produção do conhecimento, a informação qualifica-se, em forma e substância, como estruturas significantes com a competência de gerar conhecimento para o indivíduo e seu grupo. “

GABARITO: D

43. A implementação de uma política de leitura como estratégia para a biblioteca pública serve para promover

(A)atividades que têm como princípio a manutenção da situação social.

(B)ações que têm por finalidade a acessibilidade e inclusão digital dos cidadãos.

(C)descoberta do mundo da escrita para incentivar o uso de recursos eletrônicos.

(D)democratização, socialização e transformação dos indivíduos e da sociedade.

(E)processos estáticos e intermitentes na ação dos movimentos sociais.

Análise: Quem teve atenção com a matéria pedida no edital já sabia que viriam várias questões sobre questões sociais e o papel da biblioteca como transformadora da realidade.  Acredito que essa questão não deixava dúvidas.

GABARITO: D 

44.No planejamento de uma biblioteca pública, é fundamental

(A)conhecer o potencial e a produção econômica local,embora não possa buscar patrocínio.

(B)analisar os documentos de amparo legal à biblioteca e revisar seu regulamento para refazê-lo.

(C) observar a comunidade, características e recursos locais, por meio de técnicas como entrevistas e análises.

(D)considerar informações e dados de pesquisas científicas externas para identificar recursos existentes.

(E)considerar que recursos materiais, humanos e financeiros são pouco importantes frente a aspectos sociais

Análise: Tratando-se de biblioteca pública é importantíssimo sabermos quem é a comunidade atendida.  Na opção A, é possível sim buscar patrocínio e parcerias. Na B, por qual motivo mudaríamos o regulamento logo de cara? Na D o erro é essas “pesquisas científicas” e a E completamente errada.  GABARITO C 

45.O mapa das bibliotecas da Cidade de São Paulo está disponibilizado para acesso na Internet porque todas as bibliotecas estão registradas

sp

(A) na Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados para o cadastro no Portal de Estatísticas do Estado de São Paulo.

(B) na Fundação IBGE para o cadastramento da população usuária potencial e visualização no banco de mapas de seu site.

(C) na Associação Brasileira de Normas Técnicas, para garantir a qualidade das bibliotecas e dos serviços prestados para os usuários.

(D) na IFLA com o objetivo de representação do interesse das bibliotecas, dos serviços de informação e dos usuários.

(E) no Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas com o objetivo do fortalecimento dessas bibliotecas no país.

Análise:  Quem é mais antenado nos grupos do facebook viu a uns meses atrás esse mapa sendo divulgado, mas mesmo se você não curte ficar no facebook, pode acompanhar o site do Sistema Nacional de bibliotecas. GABARITO E

46. Os relatórios considerados como instrumento para os processos de planejamento e avaliação do desempenho de uma biblioteca ou sistema de bibliotecas devem

(A) ter roteiro para a apresentação dos dados desestruturados dos serviços e produtos.

(B) ter definidas as variáveis necessárias ao instrumento por avaliadores externos.

(C) ter alinhamento de conceitos para entendimento único da natureza de cada serviço.

(D) utilizar apenas os dados disponibilizados pelos sistemas automatizados.

(E) ter variação nos critérios básicos que servem de padrão para a coleta de dados dos serviços.

Análise: O erro na opção A é o “desestruturados”, na B os avaliadores externos, relatório é feito para os “chefes”da instituição terem uma visão ampla so serviço realizado na biblioteca, na D “apenas dados automatizados”, e na E a “váriação nos critérios” como assim variar? Tem que adotar o mesmo critério para conseguir avaliar ao longo do tempo a evolução do tópico. GABARITO: C 

47. A comunicação visual em uma biblioteca refere-se a:

(A) aspectos de comunicação inseridos nos contextos dos documentos eletrônicos e da forma como podem ser recuperados.

(B) tudo o que o usuário pode ver, como avisos, sinalização, padrões de cores utilizados, grafismos e layouts.

(C) planejamento de ações de marketing nos produtos e serviços das mídias digitais.

(D) desenvolvimento de ações para melhoria da interface do site e do catálogo online.

(E) elementos de divulgação institucional nas mídias tradicionais.

Análise: Acho que a única plausível já é o gabarito mesmo.  Deixo uma apresentação da professora Marta Valetim para aprofundamento no tema AQUI.  GABARITO:B

48. Um documento de política de seleção deve ter como componentes:

(A) identificação dos responsáveis pela seleção de materiais, critérios utilizados no processo de aquisição e políticas específicas de conservação e preservação.

(B) critérios utilizados no processo, instrumentos auxiliares, políticas específicas para tombamento e documentos correlatos.

(C) identificação dos responsáveis pela seleção de materiais, critérios utilizados no processo, instrumentos auxiliares, políticas específicas para seleção e documentos correlatos.

(D) critérios utilizados no processo, instrumentos auxiliares, políticas específicas de conservação e preservação e documentos relacionados à aquisição das obras.

(E) identificação dos responsáveis pela aquisição de materiais, instrumentos auxiliares, políticas especí- ficas de conservação e preservação e documentos relacionados à aquisição das obras.

Análise:  Vergueiro (1989) esclarece que a política deve ser proposta por uma equipe ou comissão formada por profissionais, usuários, devidamente analisada e aprovada pelos órgãos competentes. Precisa ser explicitada por um documento flexível que permita acréscimo e modificações, o qual deve conter a identificação dos responsáveis, os critérios utilizados no processo, os instrumentos auxiliares, as políticas específicas e os documentos correlatos.

VERGUEIRO, Waldomiro. Desenvolvimento de Coleções. São Paulo: Polis: APB, 1989.

GABARITO: C 

49. O desenvolvimento de coleções na biblioteca deve incluir:

(A) política da seleção, alocação de recursos e planejamento de compartilhamento, avaliação de coleções para descarte, desbastamento e armazenagem em depósitos.

(B) avaliação da coleção atual para descarte, desbaste ou armazenagem em depósitos e distinção entre os procedimentos financeiros, de aquisição e processamento técnico.

(C) alocação de recursos, reavaliação de coleções, descarte, armazenagem em depósitos, distinção clara entre os procedimentos de aquisição e catalogação.

(D) análise de recursos de aquisição cooperativa, avaliação das necessidades dos usuários, reavaliação dos formatos e processos de tratamento do material adquirido.

(E) pesquisa sobre práticas de doação, permuta, sele- ção e aquisição, reavaliação das aquisições efetuadas, análise das práticas de formas de pesquisa e recuperação do material.

Análise: Questão que exigia bastante atenção. A C e D poderiam ser descartadas por falarem sobre a parte técnica. Na B o erro é por como uma das etapas o descarte da coleção atual.  E na letra E a reavaliação das aquisições. Para ajudar em estudos futuros o livro do Wergueiro em PDF AQUI. GABARITO: A 

50. Quanto à seleção de documentos eletrônicos, é correto afirmar que

(A) devem ser considerados aspectos de conteúdo de acordo com parâmetros de assunto definidos, facilidade de acesso, compatibilidade, suporte e custo.

(B) em termos de acesso, os documentos devem apresentar mecanismos de busca complexos que permitam atingir resultados mais completos.

(C) para documentos de acesso aberto, deve-se verificar a autorização do fornecedor para acesso em rede local e número de usuários.

(D) por serem recursos de interesse para os usuários nativos digitais, podem ter critérios de avaliação que flexibilizem os padrões de qualidade da coleção.

(E) as considerações de conteúdo devem ser diferentes daquelas feitas para documentos impressos, na medida em que se trata de outro suporte físico.

Análise: Para Wergueiro,

O aspecto CONTEÚDO é igual a atuação do mesmo aspecto nos impressos.

Quanto ao ACESSO, deve-se considerar a facilidade para realizar buscas, compatibilidade entre o documento eletrônico e o sistema de automação da biblioteca e autorização para uso da REDE LOCAL para disponibilização.

Quanto ao SUPORTE, vamos verificar os documentos auxiliares para uso, qualidade de manuais, tanto para manuseio do profissional quanto do usuário e a disponibilidade de suporte técnico.

O CUSTO tem peso grande aqui. Não é só adquirir, mas pensar na atualização, manutenção e uso.

GABARITO: A

51. A constituição formal de sistemas de bibliotecas, no que se refere à seleção e desenvolvimento de acervos,

(A) possibilita a obtenção de recursos humanos para a ampliação do processamento técnico de acordo com a necessidade de crescimento das coleções.

(B) cria os mecanismos que garantem captar e aumentar os recursos financeiros, permitindo a aquisição de materiais relevantes em maior quantidade.

(C) cria os mecanismos administrativos e financeiros para a seleção e aquisição dos materiais relevantes em maior quantidade do que o necessário.

(D) possibilita a obtenção de recursos financeiros para a ampliação do espaço físico a fim de garantir o crescimento das coleções.

(E) cria os mecanismos administrativos para a seleção planificada ou cooperativa das coleções, garantindo acessibilidade a materiais relevantes.

Análise: Segundo o dicionário de biblioteconomia, aquisição cooperativa é: ” sistema que consiste na organização e coordenação das aquisições, envolvendo duas ou mais entidades.” E aquisição planificada como um sinônimo.  GABARITO: E 

52. Na área de conservação e preservação de documentos, é correto definir

(A) preservação como o levantamento, estudo e controle das causas de degradação, permitindo a adoção de medidas de prevenção a serem aplicadas.

(B) conservação como o conjunto de medidas para a estabilização ou a reversão de danos físicos ou químicos adquiridos pelo documento ao longo do tempo e do uso, intervindo de modo a não comprometer sua integridade e seu caráter histórico.

(C) preservação como o conjunto de medidas para a estabilização ou a reversão de danos físicos ou químicos adquiridos pelo documento ao longo do tempo e do uso, intervindo de modo a não comprometer sua integridade e seu caráter histórico.

(D) preservação como o conjunto de medidas e estraté- gias de ordem administrativa, política e operacional que contribuem direta ou indiretamente para a prote- ção do patrimônio.

(E) conservação como o conjunto de medidas e estraté- gias de ordem administrativa, política e operacional que contribuem direta ou indiretamente para a prote- ção do patrimônio.

Análise: Pra não esquecer mais!

Preservação: é um conjunto de medidas e estratégias de ordem administrativa, política e operacional que contribuem direta ou indiretamente para a preservação da integridade dos materiais.

Conservação: é um conjunto de ações estabilizadoras que visam desacelerar o processo de degradação de documentos ou objetos, por meio de controle ambiental e de tratamentos específicos (higienização, reparos e acondicionamento).

Restauração: é um conjunto de medidas que objetivam a estabiliza- ção ou a reversão de danos físicos ou químicos adquiridos pelo documento ao longo do tempo e do uso, intervindo de modo a não comprometer sua integridade e seu caráter histórico.

Fonte: COMO FAZER CONSERVAÇÃO PREVENTIVA EM ARQUIVOS E BIBLIOTECAS

GABARITO: D 

53. Constituem-se agentes de degradação de papel do tipo físico, químico, físico-mecânico e biológico, respectivamente,

(A) poluição, bactérias e fungos, umidade relativa, brocas.

(B) guarda inadequada, luz, poluição, insetos.

(C) temperatura, manuseio incorreto, poluição, roedores.

(D) luz, poeira, manuseio incorreto, micro-organismos.

(E) desastres, poluição, guarda inadequada, traças.

Análise: 

Agentes físicos: luz, temperatura e umidade relativa.

Agentes químicos: poluição ambiental e poeira.

Agentes físicos mecânicos: guarda inadequada, manuseio incorreto e desastres.

Agentes biológicos: microorganismos (fungos e bactérias), insetos (baratas, traças, brocas, cupins e piolhos), roedores e o Homem.

Fonte: Manual feito pela Fiocruz que está no site da própria prefeitura de SP, veja AQUI.

GABARITO: D

54. Na análise de versões eletrônicas de uma enciclopédia, para aquisição, é fundamental observar:

(A) autoridade do editor e da editora, membros do conselho editorial, corresponsabilidade dos verbetes entre colaboradores e dados incluídos nos verbetes.

(B) acesso a remissivas, formato físico, ponto de vista, diagramação, forma de atualização, figuras, ilustra- ções, estampas e mapas.

(C) facilidade de utilização do programa, existência de caixa de pesquisa com estratégia de busca, uso de operadores booleanos e exportação da informação.

(D) alcance e cobertura dos verbetes, estilo de apresentação, facilidade de visualização, arranjo e método de alfabetação.

(E) propósito da edição da obra, alcance dos dados geográficos, políticos, científicos, históricos e culturais, tipo de arranjo e remissiva.

Análise: O que mata essa questão é a “facilidade de utilização do programa” é o primordial. GABARITO C 

55. São fontes secundárias de informação:

(A) traduções, bibliografias, dicionários bilíngues, dicionários multilíngues e livros.

(B) bases de dados, bibliografias, índices, biografias e catálogos de bibliotecas.

(C) bibliografias, normas técnicas, patentes, teses e dissertações.

(D) normas técnicas, traduções, bases de dados, bibliografias e índices.

(E) traduções, biografias, catálogos de bibliotecas, dicionários e enciclopédias.

Análise: Entre as fontes primárias estão os artigos de periódicos, os anais de congressos e eventos científicos, relatórios de pesquisa, patentes, dissertações e teses etc. Fazem parte das publicações secundárias as bibliografias, os dicionários e enciclopédias, os manuais, as publicações ou periódicos de indexação e resumos, artigos de revisão, catálogos etc. As fontes terciárias são as mais difíceis de definir e na JCU são apontadas como “a categoria mais problemática de todas” e raramente encontra-se a distinção entre fontes secundárias e terciárias. Conseqüentemente, os documentos incluídos nessa categoria variam muito, entre os quais bibliografias de bibliografias, diretórios, almanaques etc.

Fonte: PINHEIRO, L. V. R. P. Fontes ou recursos de informação: categorias e evolução conceitual.
Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia. Rio de Janeiro, v.1,
n.1, 2006. Disponível em:<http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pbcib/article/view/8809/4716> Acesso em: 18.nov.2015

GABARITO B

56. As questões de referência podem ser categorizadas pela complexidade da demanda de informação e pelo aumento da necessidade de negociação. Assinale a alternativa que contém apenas questões de maior complexidade.

(A) Orientação de caráter administrativo e espacial e consulta de referência rápida.

(B) Consultas sobre autor/título e consulta de localização de material.

(C) Consultas sobre autor/título e consulta de referência rápida.

(D) Orientação de caráter administrativo e espacial e consultas sobre autor/título.

(E) Consultas de pesquisa e consultas mutáveis.

Análise: Esse assunto é abordado pelo Grogan no livro de serviço de referência, basicamente:

Questões concretas que lhe forem formuladas são enquadradas em dois grandes grupos:

1) Auto-limitante, divididas em 3 diferentes categorias:

– Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial.

– Consultas sobre autor/título.

Divididas em: ‘item conhecido’ ou consultas de confirmação, pois se tem certeza de que a obra procurada existe e ‘item não-conhecido’ ou de identificação, quando não se tem certeza da exigência de uma obra.

– Consultas de localização de fatos.

 Demandam a assistência limitada e constituída pelas consultas fatuais. Ex.: Quando o nome oficial do Maracanã?’

Uma minoria não apresenta esse aspecto auto-limitante: são as consultas de natureza aberta, que por isso exigem uma ajuda mais prolongada por parte do bibliotecário de referência.

2) Consultas de localização de material.

São as consultas de natureza aberta, e exigem uma ajuda mais prolongada. São as consultas de assuntos, buscas temáticas, de localização de material.

O que os usuários querem é uma  série  de  informações  sobre  o  tema  de  sua  consulta.

Não se pode afirmar que nenhuma delas tenha uma única resposta definitiva; em segundo lugar, nunca se chega a um ponto em que seja possível afirmar que a busca  foi  completada, pois  sempre  resta  a  possibilidade  de  pesquisas  adicionais  descobrirem novas  informações;  em  terceiro  lugar,  o  bibliotecário  só  saberá  se resposta  ‘certa’ foi fornecida depois de observar sua reação.

Requer todo o arsenal de conhecimento bibliotecário de referência e não apenas de conhecimentos bibliográfico.

3) Consultas mutáveis.

De autor/título para localização de fatos, caso haja incerteza sobre a primeira informação encontrada.

4) Consultas de pesquisa.

Localização  de  fatos  ou  localização  de  material,  que  se transformam em  consultas de pesquisa , significando buscas exaustivas. A busca  já  não  é  mais  suficiente:  necessita-se  de  ferramentas  mais especializadas de pesquisa, como dedução, hipótese, experimento, análise estatística; avaliação crítica, observação, pesquisas de opinião, método histórico, etc.

5) Consultas residuais.

Apresenta certa incoerência interna, lógica ou mesmo impossibilidade, imperceptível para o consulente. Exemplos: ‘onde fica o centro da Inglaterra?’, ‘como é que Jesus usava o cabelo?’.

6) Questões irrespondíveis.

Imagine uma pergunta sobre quantos homens lutaram nas guerras da idade média…

Fonte: http://biblioideiaseestudos.com.br/servico-de-referencia2/

GABARITO: E

 

57. Por meio do estudo do usuário, é possível

(A) definir parâmetros norteadores para gerenciamento eletrônico de documentos.

(B) determinar o nível de instrução e orientação compatíveis para a comunidade.

(C) definir as ferramentas necessárias para gestão de recursos institucionais.

(D) avaliar documentos a serem selecionados pelas bibliotecas.

(E) analisar diretrizes de conservação e preservação de documentos.

Análise: Acredito que a única possível confusão seria com a D, porém seria o estudo da comunidade a expressão correta. GABARITO: B 

58. Sobre estratégia de busca, é correto afirmar que

(A) amplia de forma permanente os resultados para a obtenção de informações mais relevantes, conforme o pedido de busca demandado.

(B) corresponde às técnicas ou regras que tornam possível o encontro entre uma pergunta e a informação armazenada em uma base de dados.

(C) corresponde à execução de movimentos e opera- ções de processamento da informação.

(D) equivale ao ato ou efeito de buscar de forma livre e sem regras a informação demandada pelo usuário.

(E) implementa de forma sistemática e por regra tácita a restrição dos resultados.

Análise: O gabarito é o conceito perfeito. GABARITO: B 

59. Elaborada para uso em serviços nacionais de catalogação para intercâmbio de informações, a ISBD tem como áreas de especificação de elementos, nessa ordem:

(A) título e responsabilidade, edição, detalhes específicos de material, dados de publicação, descrição física, série, notas e ISBN.

(B) dados de publicação, título e responsabilidade, detalhes específicos de material, edição, descrição física, série, ISBN e notas.

(C) detalhes específicos de material, série, título e responsabilidade, edição, dados de publicação, descri- ção física, notas e ISBN.

(D) título e responsabilidade, dados de publicação, edição, descrição física, série, notas, ISBN e detalhes específicos de material.

(E) detalhes específicos de material, título e responsabilidade, dados de publicação, edição, descrição física, série ISBN e notas.

Análise: Bom, mesmo que você não tenha decorado todas as parte do ISBD, é tranquilo lembrar que ele orienta a ordenação dos dados nas clássicas fichas, e nelas sempre entramos por título e responsabilidade e no final de tudo o ISBN. Já matava a questão! Para saber mais veja sobre no site da BN AQUI.

GABARITO: A

60. No AACR2, os capítulos da primeira parte são referentes à representação descritiva por tipos de materiais específicos de forma que

(A) quadros, artefatos tridimensionais e reália são materiais tratados no capítulo 10.

(B) filmes cinematográficos, gravações de vídeo e fotografias são materiais tratados no capítulo 7 de materiais iconográficos.

(C) gravações de som, ou seja, registros sonoros são materiais tratados no capítulo 6.

(D) livros, folhetos, teses e dissertações são tratados no capítulo 2 de monografias.

(E) partituras, discos, fitas, discos compactos em CD ou DVD são tratados no capítulo 5 sobre música.

Análise: Estrutura do AACR2 Dividi-se em duas partes:

Parte I – Descrição

Parte II – Pontos de Acesso, Títulos Uniformes, Remissivas.

Parte I – Descrição

1 Regras Gerais de Descrição 

2 Livros, Folhetos e Folhas Impressas

3 Materiais Cartográficos

4 Manuscritos (incluindo Coleções Manuscritas)

5 Música

6 Gravação de Som

7 Filmes Cinematográficos

8 Materiais Gráficos

9 Recursos Eletrônicos

10 Artefatos Tridimensionais e Realia

11 Microforma

12 Recursos Contínuos

13 Análise

Parte II – Pontos de Acesso, Títulos Uniformes, Remissivas.

21 Escolha dos Pontos de Acesso

22 Cabeçalhos para Pessoas

23 Nomes Geográficos

24 Cabeçalhos para Entidades

25 Títulos Uniformes

26 Remissivas 

GABARITO: C

61. No formato MARC21, o título abreviado, o título traduzido pela instituição catalogadora, o título principal, o título uniforme e formas variantes do título são descritos, respectivamente, nos campos de número:

(A) 240, 242, 245, 246, 247.

(B) 210, 240, 242, 243, 245.

(C) 240, 242, 245, 210, 246.

(D) 210, 242, 245, 240, 246.

(E) 242, 240, 246, 245, 247.

Análise: Outra questão do tipo, você não precisa saber tudo. Eu acertei apenas sabendo o número do título principal e uniforme (os mais cobrados). 

GABARITO: D

62. O modelo conceitual para o universo bibliográfico denomina-se

(A) GARE.

(B) RDA.

(C) VIAF.

(D) FRBR.

(E) ISNI

Análise: Falou em modelo conceitual é FRBR. GABARITO D

63. Nas linguagens documentárias, as relações de equivalência entre o termo preferido e não preferido podem ser do tipo:

(A) variantes lexicais, instância, partitiva, inclusão genérica e referências cruzadas para termos compostos.

(B) sinônimos, homônimos, quase-sinônimos, antônimos, genérica e partitiva.

(C) sinônimos, quase-sinônimos, genérica, instância, partitiva e referências cruzadas para termos compostos.

(D) sinônimos, instância, inclusão genérica e referências cruzadas para termos compostos.

(E) sinônimos, variantes lexicais, quase-sinônimos, inclusão genérica e referências cruzadas para termos compostos.

Análise: As relações de equivalência são as relações de sinonímia, em que há termos sinônimos presentes no tesauro e deve-se indicar qual o termo adequado para representar determinado conceito. As relações de equivalência são representadas pelos símbolos Use e UP (Usado para). Por último as correlações apresentam associações entre os termos, sem especificar qual o tipo de relação propriamente existe, são apenas termos que se relacionam de alguma forma. As correlações são representadas pelos símbolos TR (Termo relacionado) ou TA (Termo associado).

Fonte: https://goo.gl/LHOaQI

 GABARITO: E 

64. Sobre os sistemas de classificação bibliográfica, é correto afirmar que a

(A) Classificação Decimal de Dewey é publicada em edição completa e abreviada, sendo a atual edição completa a 23a

(B) Classificação Decimal de Dewey é publicada em edição completa e abreviada, sendo a atual edição completa a 22a

(C) Classificação Decimal de Dewey é mantida e atualizada pelo consórcio UDC.

(D) Classificação Decimal Universal é mantida e atualizada pela OCLC.

(E) Classificação Decimal Universal tem as mesmas classes que a Classificação Decimal de Dewey.

Análise: Só precisava saber a edição atual da CDD para acertar a questão! GABARITO: A

65. A etapa de indexação de assunto que consiste em decidir do que trata um documento é a:

(A) seleção terminológica.

(B) análise conceitual.

(C) tradução.

(D) análise da estrutura do texto.

(E) leitura do título.

Análise: Questão super manjada sobre indexação, tem que tá na veia as duas fases que o Lancaster disse: análise conceitual, descobrir o assunto do documento, e tradução para os termos/palavras-chave do sistema!  GABARITO: B

66. A norma ISO 25964

(A) apresenta recomendações para o desenvolvimento e manutenção de tesauros monolíngues e multilíngues.

(B) é aplicável a bases de dados e softwares usados para pesquisa e para indexação automática.

(C) é aplicável a índices analíticos de livros por ser a norma desenvolvida para este fim.

(D) apresenta recomendações para a elaboração de resumos para todo tipo de recursos de informação.

(E) foi desenvolvida para atualizar os processos e substituir norma específica sobre indexação de documentos.

Análise: Olha não é a primeira questão que vejo pedindo sobre essa norma….  GABARITO: A 

67. A referência do artigo intitulado “A cultura da informação nas bibliotecas públicas brasileiras” de autoria de Josiel Machado Santos, publicado online, segundo a NBR 6023:2002, é

(A) Santos, J. M. A cultura da informação nas bibliotecas públicas brasileiras. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, vol. 10, n. 1, p. 54-67, 2014.

(B) Santos, Josiel Machado. A cultura da informação nas bibliotecas públicas brasileiras. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, vol. 10, no 1, p. 54-67, jan./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 6 out. 2015.

(C) SANTOS, Josiel Machado. A cultura da informação nas bibliotecas públicas brasileiras. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 10, n. 1, p. 54-67, jan./jun. 2014. Disponibilizado em: . Acessado em: 6 out. 2015.

(D) SANTOS, J. M. A cultura da informação nas bibliotecas públicas brasileiras. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, v. 10, no 1, p. 54-67, jan./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 6 out. 2015.

(E) SANTOS, J. M. A cultura da informação nas bibliotecas públicas brasileiras. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 54-67, jan./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 6 out. 2015.

Análise: Qual a diferença entre D e E? o n° não tem ° jamais! E outra (dica do Sérgio nos comentários, valeu) Logo após o nome do periódico a norma recomenda colocar uma vírgula e não um ponto conforme mostrado na alternativa “D”. GABARITO: E

68. Em relação à norma de citação, NBR 10520:2002, é correto afirmar que

(A) citação de citação é a menção de uma informação de obra consultada.

(B) citação de citação é uma citação indireta de um texto em que se teve acesso ao original.

(C) citação indireta é a transcrição textual de parte da obra do autor consultado.

(D) citação indireta refere-se a texto baseado na obra do autor consultado.

(E) citação direta refere-se a texto baseado na obra do autor consultado.

Análise: Retirado da própria ABNT:

Definições Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as seguintes definições:

3.1 citação: Menção de uma informação extraída de outra fonte.

3.2 citação de citação: Citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original.

3.3 citação direta: Transcrição textual de parte da obra do autor consultado.

3.4 citação indireta: Texto baseado na obra do autor consultado

GABARITO: D

69. As bibliotecas municipais utilizam as redes sociais para divulgação de suas atividades, sendo que as ferramentas “SP Cultura”, “@BibliotecasSP”, “BibliotecasSP” e “Um Instante na Biblioteca” são, respectivamente:

(A) Twitter, Facebook, plataforma livre e colaborativa e blog.

(B) Facebook, Twitter, blog, plataforma livre e colaborativa.

(C) plataforma livre e colaborativa, Twitter, Facebook e blog.

(D) plataforma livre e colaborativa, Facebook, Twitter e blog.

(E) blog, plataforma livre e colaborativa, Twitter e Facebook.

Análise: Se você soubesse que o endereço no Twitter sempre tem uma @antes acertava. GABARITO: C

70. A Web Semântica

(A) refere-se à documentação de dados para a criação e gestão de repositórios.

(B) constrói vocabulários controlados com regras de uso para dados estruturados e desestruturados intercambiáveis.

(C) objetiva possibilitar que computadores façam coisas mais úteis e que o desenvolvimento de sistemas possa oferecer suporte a interações na rede.

(D) possibilita a separação de dados utilizando tecnologias com ênfase em relacionamento-entidade-atributo como RDF, SPARQL, OWL e SKOS.

(E) evoluiu da “Web de dados” para a “Web de documentos”, com a ajuda da International Standards Organization para a normalização de tecnologias.

Análise: Copiado e colado do site W3C Brasil:

“Evoluindo a já clássica e conhecida “Web de documentos”, o W3C ajuda no desenvolvimento de tecnologias que darão suporte à “Web dos dados”, viabilizando pesquisas como num banco de dados. O objetivo final da Web de dados é possibilitar com que computadores façam coisas mais úteis e com que o desenvolvimento de sistemas possa oferecer suporte a interações na rede. O termo “Web Semântica” refere-se à visão do W3C da Web dos Dados Linkados. A Web Semântica dá às pessoas a capacidade de criarem repositórios de dados na Web, construírem vocabulários e escreverem regras para interoperarem com esses dados. A linkagem de dados é possível com tecnologias como RDF, SPARQL, OWL, SKOS.

GABARITO: C 

71. O catálogo do Sistema Municipal de Bibliotecas permite fazer

sp 2

(A) “Pesquisa de Autoridade” em vários campos (título, autor, assunto, editora, coleção/série, local, classificação, ISBN e ISSN).

(B) “Pesquisa por palavra” reduzida ao campo de título.

(C) “Pesquisa de Autoridade” por meio da combinação de palavras nos campos de título, editora, coleção/série, local, ISBN e ISSN.

(D) “Pesquisa por índice” nos campos controlados de autor e assunto.

(E) “Pesquisa avançada” por meio da combinação de palavras contidas nos campos com os operadores booleanos.

Análise: Tantos absurdos nas opções que imagino ter sido fácil chegar ao GABARITO E.

72. O Manifesto IFLA sobre Internet estabelece a:

(A) preservação da estabilidade, segurança e funcionalidade da rede, por meio de medidas técnicas compatíveis com os padrões internacionais e pelo estímulo ao uso de boas práticas.

(B) liberdade de acesso à informação, independentemente de suporte e fronteiras, como uma responsabilidade primordial da biblioteca e dos profissionais da informação.

(C) proteção da privacidade e dos dados pessoais, preservação e garantia da neutralidade de rede e da natureza participativa da rede.

(D) adesão a padrões tecnológicos abertos que permitam a comunicação, a acessibilidade e a interoperabilidade entre aplicações e bases de dados.

(E) disciplina do uso da internet no Brasil tendo como fundamento o respeito à liberdade de expressão e o reconhecimento da escala mundial da rede.

Análise: Leia o manifesto na integra AQUI. Detalhe importante que no edital estava EXPLÍCITO que ia cair! GABARITO: B

73. Sobre a ação cultural na biblioteca, é correto afirmar que se refere:

(A) à ideia de transformação e emancipação nas condições que levam à capacidade criativa, à produção cultural e ao processo de educação coletiva.

(B) à animação cultural como dimensão exclusiva do profissional da informação que atua na biblioteca pública.

(C) à ênfase a atividades destinadas ao consumo de produtos culturais acabados, relacionada a projetos de animação institucionalizada e utilitária.

(D) a atividades voltadas apenas para a leitura nas bibliotecas públicas a fim de efetivar seu papel de biblioteca educativa.

(E) à atuação em atividades para divulgar livros e leitura com o objetivo de fazer o marketing da biblioteca.

Análise: Quem fez o Intensivo Santa biblioteconomia deve ter se lembrado da minha fala sobre a ação cultural que modifica o indivíduo e o torna um ser mais pensante e questionador! O melhor autor para estudar ação cultural é o Coelho Neto. Sempre cai. GABARITO: A

74. Para a aplicação de programas de letramento informacional nas bibliotecas, deve(m)-se considerar

(A) a emergência do conceito e a consciência do papel educativo do professor nas salas de leitura.

(B) a multiplicidade de ações inerentes às funções do bibliotecário e o entendimento da biblioteca como espaço de leitura.

(C) a tensão percebida entre biblioteca e sala de aula, reservando a ação educativa e informacional para o professor.

(D) as habilidades informacionais, as estruturas para aprendizagem do processo de pesquisa e as diretrizes para avaliação da aprendizagem das habilidades.

(E) as práticas educativas exercidas por bibliotecários que atuam em bibliotecas públicas e escolares e sua contribuição para a aprendizagem da leitura básica

Análise: Questão retirada das Diretrizes Sobre Desenvolvimento De Habilidades Em Informação Para A Aprendizagem Permanente da IFLA. Leia ele completo AQUI.

GABARITO: D

75. No exercício da mediação cultural em bibliotecas públicas,

(A) estabelece-se a divergência entre a produção e recepção de bens simbólicos e os dispositivos culturais.

(B) deve-se observar o processo de produção que garanta a participação individualizada do usuário.

(C) deve-se observar a organização dos espaços, frequência na realização das atividades culturais e práticas desenvolvidas.

(D) incentiva-se a participação dos indivíduos como expectadores, desvinculados dos processos de apropriação.

(E) observa-se a dissociação dos espaços de atividades e a apropriação do conhecimento.

Análise: Outra questão copiada e colada de um artigo:

“No exercício da mediação cultural em bibliotecas públicas, no encontro dialógico entre bibliotecários e usuários, mediar informações solicita um olhar atento para a constituição de acervos, organização dos espaços, frequência na realização das atividades culturais e práticas pedagógicas desenvolvidas nessas instâncias. Por conseguinte, estabelece-se fundamentalmente uma convergência entre dois horizontes: a produção e recepção de bens simbólicos e os dispositivos culturais (bibliotecas) como espaços de apropriação do conhecimento.”

FONTE: RASTELI, Alessandro; CAVALCANTE, Lídia.   Mediação cultural e apropriação da informação em bibliotecas públicas. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 19, n. 39, p. 43-58, jan./abr., 2014. Disponível em: https://goo.gl/3XRjBZ Acesso: 18.11.2015

GABARITO: C

76. A biblioteca pública, hoje, no Brasil, considerada como um espaço às práticas leitoras, tem

(A) mantido a postura de guarda de patrimônio documental garantindo o acesso aos livros para leitura.

(B) evitado constituir-se como espaço cultural para assegurar a dedicação dos usuários às atividades de leitura.

(C) sido explorada adequadamente para colaborar na formação do leitor com qualidade e efetividade.

(D) atendido a expectativa da sociedade e extrapolado os objetivos básicos de repositório.

(E) procurado fornecer à comunidade o acesso à informação e à leitura de modo democrático.

Análise:  Ou a Lídia Cavalcante era da banca ou alguém realmente curte o trabalho dela. Outra questão retirada de um artigo de sua autoria.

“as instituições culturais e educativas têm papel primordial na transformação da sociedade e na sustentabilidade de projetos que ampliem o acesso ao conhecimento e às suas diferentes formas de manifestação. No caso da cultura, cabe à biblioteca pública a responsabilidade de fornecer à comunidade o acesso à informação e à leitura, de modo democrático e com qualidade, principalmente nos casos em que essa instituição representa o único equipamento cultural existente na maioria dos municípios brasileiros.”

Fonte: CAVALCANTE, L. E. Cultura informacional e gestão de bibliotecas públicas municipais: competências e usos da informação. In: XI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: <http://goo.gl/TvYpeH>  Acesso em: 18 nov. 2015

GABARITO: E

77. É(São) fundamental(is) para o bibliotecário mediador da cultura e da leitura:

(A) o foco para processos físico e técnico de materiais, referências e bibliografias.

(B) a prática profissional restrita à mediação e à gestão da informação impressa e eletrônica.

(C) o auxílio aos usuários para encontrar os materiais bibliográficos e atender às demandas de informação.

(D) a contribuição para o desenvolvimento intelectual dos usuários e a competência educativa.

(E) o conhecimento e formação essencialmente técnica e gerencial.

Análise: Única questão que se encaixa é o GABARITO D 

78. Os principais eixos que orientam a organização do Plano Nacional do Livro e da Leitura são:

(A) programas com integrantes que se interessem vivamente pelos livros, compartilhamento de práticas, conhecimentos e ações interativas.

(B) democratização do acesso, fomento à leitura e à formação de mediadores, valorização do livro e da comunicação e desenvolvimento da economia do livro.

(C) o espaço do livro no imaginário nacional, o poder simbólico e a valorização do livro, famílias leitoras e compartilhamento de práticas de leitura.

(D) representações afetivas em torno da leitura, escolas que saibam formar leitores e velhas e novas gera- ções se influenciando mutuamente.

(E) mediadores bem formados como professores, bibliotecários e gestores, a existência de múltiplas estratégias, projetos de gestão e recursos institucionais.

Análise: Questão que era certa de cair. Tava no edital essa lei, e quando cai lei, tem que estudar! GABARITO: B

79. O Código de Ética Profissional apresenta normas de conduta para aqueles que exerçam as atividades profissionais em Biblioteconomia. Na Seção II, dos Deveres e Obrigações, está indicado o que cumpre ao bibliotecário quanto

(A) a defender e ser defendido pelo órgão de classe, se ofendido em sua dignidade profissional.

(B) ao exercício de suas atividades e profissão, à conduta em relação aos colegas, à classe, aos usuários e ao bem público.

(C) a votar e ser votado para qualquer cargo ou função em órgãos ou entidades de classe, nos termos da legislação vigente.

(D) ao exercício de sua profissão, independentemente de questões referentes à religião, raça, sexo, cor, idade e situação econômica.

(E) a recusar-se a prestar contas de bens e numerário que lhes sejam confiados em razão de cargo, emprego ou função.

Análise: Essa questão dava pra confundir pois de primeira é fácil procurar entre as opções os deveres e obrigações, depois com atenção percebemos que a questão pede todas as sessões do código que tem deveres e obrigações. GABARITO: B 

80. A Lei no 4.084, de 1962, que dispõe sobre a profissão de bibliotecário e regula seu exercício, e a Lei no 9.674, de 1998, que dispõe sobre o exercício da profissão e determina outras providências, estabelecem que

(A) para o provimento e exercício de cargos de bibliotecários e documentalistas, na administração pública, autárquica, paraestatal, nas empresas sob intervenção governamental ou nas concessionárias de serviço público, é obrigatória a apresentação do diploma de bacharel em Biblioteconomia.

(B) para o provimento e exercício de cargos de bibliotecários e documentalistas, na administração pública, autárquica, paraestatal, nas empresas sob intervenção governamental ou nas concessionárias de servi- ço público, é obrigatória a apresentação de registro no Conselho Federal de Biblioteconomia.

(C) as bibliotecas públicas localizadas em municípios com até dez mil habitantes e cujo acervo não ultrapasse duzentos exemplares catalogados não podem funcionar sob a supervisão de um Técnico em Biblioteconomia, mesmo se registrado perante o Conselho.

(D) a apresentação do diploma de bacharel em Biblioteconomia dispensa a prestação de concurso público, quando este for exigido para o provimento dos cargos.

(E) as bibliotecas públicas localizadas em municípios com até dez mil habitantes e cujo acervo não ultrapasse a duzentos exemplares não precisam comunicar ao respectivo Conselho Regional de Biblioteconomia a criação, o funcionamento e a responsabilidade técnica da Biblioteca, para fins de anotação e controle, sendo isentas de qualquer taxa ou contribuição.

Análise: Questão boba e óbvia mas que confunde muito. Tá lá no Art. 3º. Para o provimento e o exercício de cargos técnicos de Bibliotecários, Documentalistas e Técnicos de Documentação, na administração pública federal, estadual ou municipal, autárquica, paraestatal, nas empresas de economia mista ou nas concessionárias de serviços públicos, é obrigatória a apresentação de diploma de Bacharel em Biblioteconomia, respeitados os direitos dos atuais ocupantes.      (Redação dada pela Lei nº 7.504, de 1986)

GABARITO: A

 

O que eu achei da prova?

Gostei da abordagem, apesar de ter achado algumas opções mal elaboradas, no todo achei uma prova boa! Bem mais tranquila do que esperava, Vunesp como era previsto focou bastante no papel do bibliotecário como transformador da realidade cobrando conceitos de mediação de leitura, competência, biblioteca pública e estudos de usuário. Por se tratar de um concurso em que os aprovados vão trabalhar em locais realmente carentes no sentido educacional e de lazer é muito importante que a consciência do papel da biblioteca nesse cenário seja relevante como consta na prova.

Sei que com a pressão de fazer várias questões de diferentes disciplinas e o nervosismo normal, acabamos errando questões fáceis. Não se julgue tanto, se foi mal sofra uns 2 dias e depois bola pra frente que vários outros concursos vão vir. O que não dá é pra dessitir!

 

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Beijos Thalita Gama

Análise de Prova: Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Olá hoje vamos analisar a prova da Câmara Municipal do RJ que foi aplicada no último domingo dia 30 de agosto. A banca responsável foi da própria prefeitura do RJ.  No edital constavam indicações de livros como bibliografia, ponto importante que orientou os estudos dos candidatos. 

41. Nas unidades de informação, fazer coisas de maneira correta, solucionando problemas e assegurando a otimização dos recursos, é realizar da seguinte maneira com:

(A) sinergia

(B) eficiência

(C) eficácia

(D) entropia

Análise:  Sempre lembre que eficácia tem relação com o RESULTADO  e eficiência com os MEIOS de chegar ao resultado. Exemplo: Você tem a meta de catalogar 40 livros em 1 semana. Se você bater a meta você foi eficaz, se você além disso conseguiu  otimizar tempo e/ou recursos você foi eficiênte.  Gabarito: B

42. A ferramenta que auxilia o bibliotecário a alcançar eficácia e eficiência organizacionais e a desenvolver estratégias para melhorar o desenvolvimento do acervo e dos serviços e produtos é a:

(A) mensuração

(B) análise

(C) avaliação

(D) abordagem

Análise: Para fazer qualquer coisa bem feita (com eficácia e eficiência) você precisa AVALIAR o estado atual da biblioteca.  Gabarito C

43. A estratégia que afeta o conjunto da instituição e seus serviços, com um modo de organização particular, bem como um modo de administração adequado, é a:

(A) orientação para o usuário

(B) fonte de informação

(C) cadeia documentária

(D) implementação do projeto

Análise: Essa daí poe eliminação você conseguia acertar, nenhuma das outras opções faz sentido!  E sabendo que quando se administra pensando no usuários todas as etapas são afetadas! Gabarito: A

44. A lista estruturada de termos relacionados, utilizada por profissionais da informação para descrever um documento com a especificidade desejada e permitir aos usuários a recuperação pretendida, é estabelecida através, de:

(A) descritores

(B) taxonomias

(C) ontologias

(D) tesauros

Análise:  Esse conceito foi tirado de 

VIEIRA, R. Introdução à teoria geral da biblioteconomia. Rio de Janeiro: Interciência, 2014.

11958042_10200681209989244_7420537522595483519_o

 

Gabarito: D

 

45. No processo de aquisição, os recursos financeiros colocados à disposição de repartições públicas para arcarem com as despesas urgentes que não podem aguardar procedimentos normais de aplicação é chamado:                                                      

(A) empenho

(B) carta de crédito

(C) adiantamento

(D) pro forma

Análise: No livro “Aquisição de materiais de informação” Vergueiro aponta 3 modalidades de compra: Compras por licitação (aqui se enquadra: convite,tomada de preço, concorrência, concurso e leilão), Compras sem licitação e Compras por adiantamento. 

10557172_10200681170148248_5920680639010352907_n

ANDRADE, D; VERGUEIRO, W. Aquisição de materiais de informação. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 1996.

Gabrito: C

46. Apoiar o processo decisório, trazer maior racionalidade às decisões na organização e orientar as ações são funções gerenciais de:

(A) planejamento

(B) controle

(C) revisão

(D) desempenho

Análise: Acho que poderia ter confusão entre planejamento e controle. Quando o enunciado diz “maior racionalidade às decisões” mata a charada. Quadrinho que adoro com as vantagens do planejamento segundo Almeida.

almei

Gabarito: A

47. A descrição clara e objetiva do que a unidade de informação deveria fazer em conformidade com as obrigações institucionais estabelecidas nos documentos que a formalizam, possibilitando o verdadeiro conhecimento do seu campo de ação, denomina-se:

(A) missão

(B) mandato

(C) proposta

(D) meta

Análise: A pegadinha aí era a confusão com missão. Dei essa dica para os meus alunos do Preparatório Santa biblioteconomia era importante saber as etapas de formulação do planejamento estratégico (Roteiro de Bryson) Nos 2 livros de planejamento indicados no edital “Bibliotecas como organizações” e “Planejamento estratégico”

1.Mandato

2.Missão

3.Análise do ambiente externo

4.Análise do ambiente interno

5.Questão estratégica

6.Obstáculos

7.Proposta estratégica

 

11217662_10200681175988394_8240470338914231700_n

A Missão seria a determinação do propósito da organização e sua razão de existir! (Página 63)

BARBALHO, C.R.S.; BERAQUET, V.S.M. Planejamento estratégico para unidades de informação. São Paulo: Polis: Associação Paulista de Bibliotecários, 1995.

Gabarito B

48. A UNESCO, juntamente com a IFLA, propôs diretrizes para um programa, cujo objetivo era reunir e tornar disponíveis os registros da produção bibliográfica de todos os países. Esse programa, que concretiza o ideal do acesso de todos os cidadãos ao conjunto do conhecimento universal, é denominado:

(A) UNISIST

(B) PGI

(C) NATIS

(D) CBU

Análise:

11952037_10200681259790489_562735992858285102_n

 

CAMPELLO, B. Introdução ao controle bibliográfico. 2. ed. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2006.

Gabarito: D

49. O instrumento que reune e preserva toda a produção intelectual do país, garantindo acesso ao patrimônio cultural, sem qualquer julgamento, seja de ordem moral, política, artística ou literária sobre o valor intrínseco dos materiais, em termos gerais, é o:

(A) depósito legal

(B) controle da documentação

(C) intercâmbio internacional

(D) conteúdo informacional

Análise:  Segundo o site da biblioteca nacional:  

“O Depósito Legal é definido pelo envio de um exemplar de todas as publicações produzidas em território nacional, por qualquer meio ou processo, segundo as Leis N. 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de 14/01/2010. Tem como objetivo assegurar a coleta, a guarda e a difusão da produção intelectual brasileira, visando à preservação e formação da Coleção Memória Nacional. Nele estão inclusas obras de natureza bibliográfica e musical.” Fonte: https://www.bn.br/biblioteca-nacional/deposito-legal

Gabrito: A

50. O resultado do trabalho intelectual de estudiosos e pesquisadores é comunicado, geralmente, através de algum tipo de publicação. O conjunto desses registros vai formar:

(A) o guia de literatura

(B) a publicação técnica

(C) a literatura científica

(D) o índice de citação

Análise:   Segundo o Dicionário de biblioteconomia Literatura Científica é ” Conjuntos de documentos relativos a uma ciência em particular.”  

O guia de literatura: (Lista de literatura também)” listagem ou bibliografia concisa, feita para promover material bibliografico para fins educacionais ou de lazer, lista de livros renomados”

Gabarito: C

51. As cópias dos trabalhos aceitos pela comissão organizadora dos encontros científicos, distribuí- das antes do evento às pessoas inscritas, são chamadas:

(A) proceedings

(B) preprints

(C) anais

(D) resoluções

Análise:

11954571_10200681286791164_6963810676703708017_n

Fonte: dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia

Gabarito: B

52. Resultantes de trabalho em equipe feito em organizações de pesquisa e caracterizados pela autoria coletiva são sempre mais conhecidos e solicitados por meio da instituição que os produz. Essa descrição corresponde:

(A) às guias

(B) às normas

(C) aos resumos

(D) aos relatórios

Análise: Segundo Almeida “O relatório é um instrumento de marketing da biblioteca.  É com base neles que a coordenação poderá definir metas para o sistema, elaborar e implementar projetos que integrados que correspondam às suas necessidades reais, captar recursos de entidades financiadoras ou patrocinadores, enfim gerir o sistema.”

 

E segundo o dicionário de biblioteconomia:

11934950_10200681292311302_6174086120192576195_n

Gabarito: D

53. O escritório brasileiro encarregado do controle e da concessão de patentes e registro de marcas é a seguinte autarquia com sede no Rio de Janeiro:

(A) INSS

(B) INPI

(C) OMPI

(D) INEP

Análise: Quando vejo esse tipo de questão fico pensando o que passa na cabeça de quem montou a prova….. Gabrito: B

54. As revisões de literatura podem ser classificadas segundo o propósito, a abrangência, a função e o tipo de análise desenvolvida. Quanto ao propósito, as revisões de literatura podem ser:

(A) analíticas ou de base

(B) temporais ou temáticas

(C) históricas ou de atualização

(D) bibliográficas ou críticas

Análise:

10612723_10200681270670761_5713938931852746158_n

 

CAMPELLO, B.S.; CENDÓN, B.V.; KREMER, J.M. (Org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000.

Gabarito: A

55. Na estrutura do livro, é considerado pós-textual o seguinte elemento:

(A) errata

(B) dedicatória

(C) anexo

(D) prefácio

Análise:  Segundo a ABNT 14724 de trabalhos acadêmicos

elementos abnt

 

Gabarito: C

 

56. O processo de tombamento de todo material adquirido, seja por compra, permuta ou doação, tem o nome de:

(A) agrupamento

(B) identificação

(C) marca

(D) registro

Análise: Quando o material chega na biblioteca e vai ser tombado é sinônimo de ser registrado. Gabarito D

57. Em uma biblioteca, permitir que as informações fluam eficientemente entre as fontes de informação e quem precisa de informações é a finalidade do seguinte setor:

(A) catalogação

(B) classificação

(C) referência

(D) tradução

 Análise: O setor de referência é a ponte entre o conhecimento e o usuário. Gabarito C

58. Os catálogos organizados de acordo com um plano de classificação são chamados de:

(A) alfabéticos

(B) topográficos

(C) sistemáticos

(D) coletivos

Análise:

Sistematicamente (catálogo sistemático):

  • Com entradas de assuntos organizadas pelo número de classificação, e entradas de responsabilidade e/ou título organizadas alfabeticamente, em catálogos separados.

Definições baseadas nos capítulos 1 “Sobre catalogação e catálogo” e 8 “Os catálogos” do livro Catalogação no Plural de Eliane Mey e Naira Silveira.

Gabarito C

59. Efetuado o relacionamento entre conceitos, de forma indutiva/dedutiva ou relacional, eles vão aparecer no tesauro com a seguinte simbologia para relações de equivalência:

(A) USE

(B) TG

(C) TEP

(D) RT

Análise:  USE é o termo escolhido entre os sinônimos ou quase

TG é o Termo Geral – Conotação mais ampla

TEP (Não existe)

RT ( não existe) o que existe pe o TR = Termo Relacionado

Gabarito A

60. O resumo que explicita sumariamente o documento é chamado de:

(A) crítico

(B) indicativo

(C) informativo

(D) analista

Análise: Segundo a NBR 6028 de resumos….

tipo de resumo

Gabarito B

61. As fichas remissivas, que são utilizadas para simplificar o acesso ao catálogo, podem ser das seguintes ordens:

(A) classificada ou alfabética

(B) técnica ou intelectual

(C) dedutiva ou indutiva

(D) analítica ou sintética

Análise:

Retirado do livro  Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação (Página 202)

 

11896409_741920862579164_1858529859134257077_o

Gabarito B

 

62. O organismo principal de normalização mundial, que tem por objetivo favorecer e realizar o entendimento nos campos intelectual, científico, técnico e econômico, é a:

(A) GAP

(B) DSI

(C) FAO

(D) ISO

Análise: A  Organização Internacional para Padronização ou Organização Internacional de Normalização, popularmente conhecida como ISO é uma entidade que congrega as diversas entidades de padronização/normalização de 170 países.

Para saber mais: http://www.iso.org/iso/home.html

Gabarito: D

63. Na indexação de assuntos, a etapa que envolve a conversão da análise conceitual de um documento num determinado conjunto de termos chama-se:

(A) tradução

(B) recuperação

(C) conteúdo

(D) esquema

Análise: 2 etapas de indexação segundo Lancaster : Análise conceitual e Tradução!

Gabarito: A

64. No que concerne a determinada necessidade de informação, avalia-se uma base de dados de acordo com critérios principais.Para aferir os itens que serão e os que não serão úteis, utiliza-se o critério da:

(A) previsibilidade

(B) cobertura

(C) recuperabilidade

(D) atualidade

Análise: Lancaster (página 29) aponta que “O axioma da previsibilidade, de Fugman, diz que o êxodo de uma busca num sistema de recuperação depende grandemente da previsibilidade com que é descrito temático, o que aponta a importância de coerência na indexação.

Gabarito: A

65. Conhecimento do mercado, normalização dos processos de trabalho, implantação de métodos objetivos de medidas e avaliações e melhora na direção interna das organizações é o conceito de:

(A) reorganização estrutural e funcional

(B) facilitação do processo decisório

(C) gestão de qualidade total

(D) racionalização das rotinas de trabalho

Análise:  A única opção de fato que tinha um conceito era o gabarito.

“A Gestão da Qualidade Total (GQT ou TQM) é uma opção para a reorientação gerencial das organizações, que possui como pontos básicos: Foco no cliente; Trabalho em equipe permeando toda a organização; Decisões baseadas em fatos e dados”

Gabarito: C

66. A formação e desenvolvimento de coleções são compostos por diversas atividades que não podem ser consideradas isoladamente, mas como partes integrantes de um todo.Uma dessas atividades é:

(A) a avaliação das coleções

(B) a conservação do acervo

(C) o número de exemplares por título

(D) o estudo da comunidade

Análise:  Na página 17 do livro “Bibliotecas como organizações” temos :

 

11947860_10200681372673311_8046332334002637477_o

Não podia confundir com o esquema do Vergueiro! Era uma pegadinha mesmo!

11917479_10200681216309402_7613560707073451504_n

(Esse o livro não está na bibliografia)
VERGUEIRO, W. Desenvolvimento de coleções. São Paulo: Polis, 1989.

Gabarito: D

67. O gráfico que procura representar, de maneira dinâmica e analítica, a sequência lógica das fases e etapa de um trabalho desenvolvido dentro de uma organização por meio de uma simbologia, constituindo-se no primeiro passo para a implantação da gestão de qualidade nas bibliotecas, a identificação de processos e atividades implícitas à sua estrutura, além da definição da maneira melhor e mais correta de executá-los, é o:

(A) organograma funcional

(B) fluxograma

(C) funcionograma

(D) organograma formal

Análise: Essa é uma questão bem batida, é bom saber.  Também está no livro “Bibliotecas como organizações”  Gabarito: B

68. A função responsável pelo controle da movimentação das coleções dentro e fora da biblioteca, expedição de avisos e penalidades é executada pelo seguinte setor:

(A) circulação

(B) orientação

(C) auxílio ao usuário

(D) divulgação de serviços

Análise:  Movimento das coleções = Circulação. Gabarito: A

69. Quanto à forma de organização, para que um catálogo possa tornar-se de fácil consulta e manutenção simples, deve possuir determinadas qualidades. A inserção contínua de registros bibliográficos relativos a novas manifestações e itens incorporados ao acervo, exclusão de itens descartados ou perdidos e mudanças nas representações quando necessárias indica a seguinte qualidade:

(A) compacidade

(B) portabilidade

(C) flexibilidade

(D) praticidade

Análise:  O catálogo tem que ser flexível!!  Gabarito: C

70. Descrição bibliográfica, pontos de acesso e dados de localização são as três partes do processo de:

(A) catalogação

(B) registro

(C) descarte

(D) classificação

Análise: Mey fala essas caracteristicas da catalogação no livro “Catalogação no plural” Gabarito A

 

  • Agradeço o Thomaz e Fabi do grupo do concurso no facebook que levantaram  as referências de várias questões que utilizei aqui. 

 

 

O que eu achei da prova?

COMO ASSIM NADA de catalogação, classificação, MARC?? Affff

Confesso que tive a esperança que a prova fosse melhor elaborada, cobrando pontos da documentação jurídica (afinal é a prova de uma Câmara!), com questões mais cabeludas (o salário é bem razoável).

Mas …. analisando pelas últimas provas era de se esperar uma prova bem tranquila e/ou mal feita rs. Perguntas diretas, podiam ter resumido o edital em: “introdução geral a biblioteconomia”….. O lado ruim é que a pontuação provavelmente vai ser bem alta!  É uma prova boa para quem está começando a estudar e treinar!

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Thalita Gama

Gabarito Comentado – Prova da Aeronáutica 2015

11159519_878056465594494_2683769700034714195_n

Hoje foi liberado o gabarito da prova da Aeronáutica que aconteceu no último dia 14. Para surpresa geral ele veio comentado! Isso significa uma ajuda e tanto para todos os concurseiros! Que isso se repita cada vez mais.Facilita e muito a direcionar os nossos estudos! 

Falo e repito é muito importante nos editais que dão bibliografia você estudar por ela, veja que nas justificativas sempre é destacado a literatura de onde veio a questão. Pode parecer chato e desgastante mas temos que nos dedicar a conhecer a bibliografia básica da nossa área. 

Você pode baixar esse aquivo em PDF, AQUI. (Clique em gabarito comentado)

Gabarito Comentado – EAOAP 2016 – Biblioteconomia – Versão A – 

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS

31) Considerando os títulos uniformes, informe se as afirmativas abaixo são verdadeiras (V) ou falsas (F) e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) Aparecem em todas as páginas de uma publicação, ao alto ou no pé de cada página ou folha.
( ) Redigidos pelo catalogador devem aparecer na descrição como nota especial, logo após a descrição física do
documento.
( ) São títulos padronizados que visam à reunião de todas as manifestações de um documento no catálogo.
a) F – F – F
b) F – F – V
c) V – V – F
d) V – V – V

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA B)
A primeira afirmativa: “Aparecem em todas…” refere-se à conceituação de título corrente e não se aplica aos títulos uniformes. A segunda afirmativa: “Redigidos pelo catalogador…” está incorreta porque o título uniforme aparece antes da descrição e não faz parte da área de notas. A terceira afirmativa está correta e pode ser confirmada na página 67 do livro citado.

Fonte: MEY, Eliane Serrão Alves. Introdução à Catalogação. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 1995.

32) Assinale, entre as alternativas abaixo, aquela que não representa um objetivo da catalogação de assuntos.

a) Reunir referências a materiais que abordem substancialmente o mesmo assunto.
b) Prover, em termos precisos e claros, uma descrição formal do conteúdo do assunto para qualquer unidade bibliográfica.
c) Indicar todas as decisões tomadas em relação ao processo de catalogação, de forma a permitir a continuidade padronizada do trabalho.
d) Fornecer aos usuários informações adequadas para que ele possa selecionar, entre todos os itens de uma categoria específica existente em uma unidade de informação, aqueles que atendem aos objetivos de sua busca.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
As alternativas corretas, A, B e D estão claramente elencadas na página 69 do documento. A alternativa incorreta, letra C, aborda o objetivo de um catálogo decisório que pode existir em unidades de informação.

Fonte: MEY, Eliane Serrão Alves. Introdução à Catalogação. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 1995.

33) Considerando o contexto da catalogação descritiva, assinale, entre as alternativas abaixo, aquela que representa uma informação que, segundo o CCAA2, não deve ser incluída na área da descrição física de documentos.
a) Extensão do livro.
b) Dimensão do livro.
c) Autoria da ilustração.
d) Indicação de ilustrações.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)

As obras citadas acima trabalham o conteúdo da representação descritiva de documentos. A representação descritiva de documentos é elaborada tendo como base oito áreas e cada uma destas áreas contém um conjunto de dados. Os dados relativos à autoria fazem parte da área do título e indicação de responsabilidade e não da área de descrição física de documentos.

Fontes:
 MEY, Eliane Serrão Alves. Introdução à Catalogação. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 1995.
 FEBAB. Código de Catalogação Anglo-Americano: Revisão 2002. 2. ed. rev. 2002. São Paulo: FEEBAB /
Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.
 RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. Catalogação de Recursos Bibliográficos: AACR2R em MARC21. 3. ed. Brasília: do autor, 2006.

34) Considerando a NBR 6023, informe se as afirmativas abaixo são verdadeiras (V) ou falsas (F) e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) A série a qual pertence um documento deve figurar na referência logo após e menção do número de edição.
( ) Em obras que têm a autoria de mais de três autores a entrada da referência deve ser elaborada tendo como base o título do documento.
( ) Para obras que retratam o conteúdo de eventos científicos, a entrada da referência deve ser elaborada tendo como base o local de realização do evento.

a) F – F – F
b) F – F – V
c) V – V – F
d) V – V – V

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA A)
As três afirmativas estão incorretas. A série de um documento é uma nota especial que pode ser acrescentada, ao final da referência, para melhor identificar a obra. E não após a menção do número da edição. (p. 181). Para documentos elaborados por mais de três autores a forma de entrada é a seguinte: indicação do primeiro, seguido da expressão latina et al., em itálico. (p. 153).Para obras que relatam o conteúdo de eventos científicos, a entrada da referência deve ser estabelecida pelo nome do evento e não pelo local de realização. (p.155).

Fonte: FRANCA, Júnia Lessa et al. Manual para Normalização de Publicações Técnico-Científicas. 8. ed. Belo Horizonte: FAMIG, 2012.

35) Considerando o tratamento da informação, informe se as afirmativas abaixo são verdadeiras (V) ou falsas (F) e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) Apresenta como resultado representações documentais, unidades mais fáceis de manipular em sistemas de recuperação da informação.
( ) Deve variar de acordo com o detalhamento desejado, o que é determinado pelo tipo de unidade de informação em que ocorre.
( ) Refere-se à função de descrever os documentos bibliográficos e não bibliográficos com o objetivo de proceder ao processo de seleção de documentos.
a) F – F – F
b) F – F – V
c) V – V – F
d) V – V – V

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
Na página 30 estão explicitadas as afirmativas acima. As duas primeiras afirmativas estão corretas. A terceira afirmativa está incorreta, uma vez que o processo de seleção antecede o processo de tratamento da informação, ou seja, o tratamento da informação deve ser aplicado a documentos já selecionados.

Fonte: NEVES, Madalena Martins Lopes; KURAMOTO, Hélio (Org.). Organização da Informação: princípios e tendências. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 2006.

36)Considerando o conteúdo do glossário da obra “Guia para utilização da CDU” (MCILWAINE, 1995.), numere a segunda coluna de acordo com a primeira coluna, associando corretamente os termos de larga utilização no esquema de classificação à sua conceituação.
(1) Notação
(2) Ordem de citação
(3) Pré-coordenação
(4) Síntese

( ) Ordem prescrita na qual os conceitos simples são combinados visando à indexação.
( ) Símbolos utilizados para representar conceitos em um esquema de classificação.
( ) Combinação de conceitos ou de símbolos de notação que os representam no estágio de entrada de dados.
( ) Combinação de dois conceitos por meio da união de seus símbolos de notação.

A sequência correta é
a) 1 – 2 – 4 – 3
b) 2 – 1 – 3 – 4
c) 3 – 4 – 2 – 1
d) 4 – 3 – 1 – 2

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA B)
Os conceitos corretos são apresentados no glossário da obra, p. 139.

Fonte: BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Guia para utilização da CDU: um guia introdutório para o uso e aplicação da Classificação Decimal Universal. rev. de 1995. Brasília: MCT, 1998.

37) Considerando a CDU, analise as afirmativas abaixo.

I. Baseia-se na organização do conhecimento universal em áreas, ou seja, campos fundamentais de estudo que, por sua vez, se subdividem em subáreas.
II. É considerada um esquema de classificação geral por incorporar todos os ramos do conhecimento ou pelo fato
de poder ser aplicada em coleções que cobrem a totalidade do conhecimento.
III. É uma classificação hierárquica por aplicar sucessivamente os princípios de divisão que podem ser genéricos ou todo/parte.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
a) I, II e III.
b) III, apenas.
c) I e II, apenas.
d) I e III, apenas.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA A)
Todas as afirmativas apresentadas são verdadeiras e estão explicitadas na obra “Guia para utilização da CDU: um guia introdutório para o uso e aplicação da Classificação Decimal Universal”, no capítulo intitulado “Antecedentes da CDU”, a partir da página 11.

Fonte: BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Guia para utilização da CDU: um guia introdutório para o uso e aplicação da Classificação Decimal Universal. rev. de 1995. Brasília: MCT, 1998.

38) Considerando a leitura técnica de documentos, informe se as afirmativas abaixo são verdadeiras (V) ou falsas (F) e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) Aciona dois outros procedimentos técnicos: a análise de assunto e a indexação, que tornam possível a extração de termos referenciais e a tradução desses para uma linguagem de indexação.
( ) Busca, por meio de ferramentas específicas, a reconstituição bruta da informação veiculada no texto original.
( ) Tem como objetivo a obtenção de dados que permitam criar representações dos documentos nos sistemas de recuperação da informação.
a) F – F – F
b) F – F – V
c) V – V – F
d) V – V – V

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA D)
Na página 30 estão explicitadas as afirmativas acima; todas estão corretas.
Fonte: NEVES, Madalena Martins Lopes; KURAMOTO, Hélio (Org.). Organização da Informação: princípios e tendências. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 2006.

39) Com o advento das bibliotecas digitais alterou-se fundamentalmente:

a) o meio de produção e registro dos documentos.
b) a essência das mensagens veiculadas pelos documentos.
c) o conteúdo das mensagens veiculadas pelos documentos.
d) o volume de dados necessários para identificar os documentos.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA A)
As alternativas B, C e D estão incorretas. O que mudou com o advento das bibliotecas digitais foi a possibilidade de disponibilização virtual de documentos num espaço remoto, amplo e interconectado (meio de produção e registro). O conteúdo dos documentos, digitais ou não, não sofreu alterações. Não houve uma alteração no sistema de gênese e registro dos pensamentos. Os autores continuam produzindo textos, utilizando-se das linguagens disponíveis e aceitas. A substância dos documentos (conteúdo, significado etc) permanece a mesma. Além disso, os documentos são identificados por meio dos mesmos dados, embora a recuperação da informação tenha se alterado bastante.

Fonte: NEVES, Madalena Martins Lopes; KURAMOTO, Hélio (Org.). Organização da Informação: princípios e tendências. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 2006.

> As questões de número 40 a 45 devem ser respondidas com o uso das informações apresentadas na folha de rosto abaixo e outras informações sobre o assunto.

JOSÉ DA SILVA PACHECO
MARCELO HONORATO
LUCIANO GARCIA MIGUEL
COMENTÁRIOS AO CÓDIGO BRASILEIRO DE
AERONÁUTICA

Lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986
De acordo com a Constituição Federal de 1988

Rio de Janeiro
FORENSE
2014

A obra tem 252 páginas e apresenta um índice relativo. Pertence à Série Legislação.
Conteúdo: Guia ANAC 2009 – Informações ao passageiro do transporte aéreo – Responsabilidade civil, indenizações, seguros e assistência às vítimas em acidentes aéreos – Bagagem, atraso de voo, overbooking e direitos do usuário – Aeronauta – Regulamentação profissional – Normas nacionais e internacionais de transporte aéreo – ANAC – Criação do órgão regulador brasileiro.

40) De acordo com o que estabelece o CCAA2, a forma do cabeçalho da entrada principal correta para a obra é
a) Brasil.
b) Forense.
c) Pacheco, José da Silva.
d) Comentários ao Código Brasileiro de Aeronáutica.

JUSTIFICATIVAS DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
Segundo a regra 21.13B1: “Se a fonte principal de informação… apresentar o item como um comentário, faça a entrada como comentário”. Além disso, de acordo com a regra 21.6B: “Se a responsabilidade for compartilhada por duas ou três pessoas… e a responsabilidade principal não for atribuída a nenhuma delas pela redação ou leiaute, faça a entrada sob o cabeçalho estabelecido para a que estiver mencionada em primeiro lugar”. Desta forma, a entrada deve ser pelo primeiro autor citado: Pacheco, José da Silva.

Fontes:
 FEBAB. Código de Catalogação Anglo-Americano: Revisão 2002. 2. ed. rev. 2002. São Paulo: FEEBAB / Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.
 RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. AACR2: Anglo American Cataloguing Rules: descrição e pontos de acesso. 2. ed. Brasília, DF: do Autor, 2001.
 RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. Catalogação de Recursos Bibliográficos: AACR2R em MARC21. 3. ed. Brasília: do autor, 2006.

41) De acordo com o que estabelece o CCAA2, assinale a alternativa que apresenta a área do título e indicação de responsabilidade transcrita de forma correta.

a) Comentários ao Código Brasileiro de Aeronáutica: lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986 / José da Silva Pacheco.
b) Comentários ao Código Brasileiro de Aeronáutica: lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986 / Pacheco, José da Silva; Honorato, Marcelo; Miguel, Luciano Garcia.
c) Comentários ao Código Brasileiro de Aeronáutica: lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986 / José da Silva Pacheco, Marcelo Honorato, Luciano Garcia Miguel.
d) Comentários ao Código Brasileiro de Aeronáutica: lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986 / José da Silva Pacheco. Com a colaboração de Marcelo Honorato e Luciano Garcia Miguel.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
O CCAA2 estabelece a ordem dos elementos na área do título e indicação de responsabilidade, definindo também a forma como estes dados serão apresentados. Sendo uma área de transcrição, os dados deverão ser transcritos da forma e na ordem em que aparecem na folha de rosto.

Fontes:
 FEBAB. Código de Catalogação Anglo-Americano: Revisão 2002. 2. ed. rev. 2002. São Paulo: FEEBAB / Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.
 RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. AACR2: Anglo American Cataloguing Rules: descrição e pontos de acesso. 2. ed. Brasília, DF: do Autor, 2001.
 RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. Catalogação de Recursos Bibliográficos: AACR2R em MARC21. 3. ed. Brasília: do autor, 2006.

42) Considerando o que estabelece o CCAA2 para descrições elaboradas de acordo com o segundo nível de descrição, assinale a alternativa que apresenta a forma correta de transcrição da área de edição, publicação etc.

a) 2014, Rio de Janeiro, Forense.
b) Forense, Rio de Janeiro, 2014.
c) Rio de Janeiro : Forense, 2014.
d) Rio de Janeiro – Forense – 2014.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
O CCAA2 estabelece a ordem dos elementos na área da publicação, distribuição etc, definindo também a forma e a ordem como estes dados serão apresentados.

Fontes:
 FEBAB. Código de Catalogação Anglo-Americano: Revisão 2002. 2. ed. rev. 2002. São Paulo: FEEBAB / Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.
 RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. AACR2: Anglo American Cataloguing Rules: descrição e pontos de acesso. 2. ed. Brasília, DF: do Autor, 2001.
 RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. Catalogação de Recursos Bibliográficos: AACR2R em MARC21. 3. ed. Brasília: do autor, 2006.

43) A obra, de acordo com o seu assunto, e considerando as classes principais da Classificação Decimal Universal, seria classificada corretamente na classe:
a) 1.
b) 2.
c) 3.
d) 5.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
A obra estaria corretamente classificada na classe 3: ciências sociais, onde se classifica o assunto direito. A classe 1 refere-se à generalidades. A classe 2 refere-se à religião. A classe 5 abrange a matemática e as ciências naturais.

Fonte: BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Guia para utilização da CDU: um guia introdutório para o uso e aplicação da Classificação Decimal Universal. rev. de 1995. Brasília: MCT, 1998.

44) Considerando a catalogação, numere a segunda coluna de acordo com primeira, associando corretamente os parágrafos do formato marc ao conteúdo correspondente.

(1) 3XX
(2) 4XX
(3) 5XX
(4) 6XX

( ) Atualizada de acordo com a Constituição Federal de 1988.
( ) Série Legislação. –
( ) Honorato, Marcelo
( ) 252 p. –

A sequência correta é
a) 1 – 2 – 3 – 4
b) 2 – 4 – 1 – 3
c) 3 – 2 – 4 – 1
d) 4 – 3 – 1 – 2

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
O parágrafo 3XX corresponde à área da descrição física, devendo apresentar o dado 252 p. O parágrafo 4XX corresponde à área de série, devendo apresentar a informação Série Legislação. O parágrafo 5XX corresponde à área de notas gerais, devendo apresentar a informação Atualizada de acordo com a Constituição Federal de 1988. O parágrafo 6XX corresponde às entradas secundárias, devendo apresentar o nome do(s) colaborador(es).

Fonte: RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. Catalogação de Recursos Bibliográficos: AACR2R em MARC21. 3. ed. Brasília: do autor, 2006.

45) Assinale a alternativa que apresenta a referência bibliográfica correta, elaborada de acordo com a NBR 6023.

a) CÓDIGO BRASILEIRO DE AERONÁUTICA [Comentários]. José da Silva Pacheco e outros. Rio de Janeiro: Forense, 2014.
b) COMENTÁRIOS AO CÓDIGO BRASILEIRO DE AERONÁUTICA: LEI Nº 7.565, de 19 DE DEZEMBRO DE 1986. Rio de Janeiro, Forense, 2014 (Série Legislação).
c) PACHECO, José da Silva; HONORATO, Marcelo; MIGUEL, Luciano Garcia. Comentários ao Código Brasileiro de Aeronáutica: lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986. Rio de Janeiro: Forense, 2014.
d) PACHECO, José da Silva; com a colaboração de Marcelo Honorato e Luciano Garcia Miguel. Comentários ao Código Brasileiro de Aeronáutica: lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986. Rio de Janeiro: Forense, 2014.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
A alternativa correta é a letra C, que apresenta os dados na forma e na ordem corretas. A alternativa A está incorreta porque entra pelo título. A alternativa B está incorreta porque entra por uma parte do título, construindo novo título para a obra. A alternativa D está incorreta porque os outros dois autores não são apresentados na folha de rosto do livro como colaboradores.

Fonte: FRANCA, Júnia Lessa et al. Manual para Normalização de Publicações Técnico-Científicas. 8. ed. Belo Horizonte: FAMIG, 2012.

46) Analise as afirmativas correlatas.

I. “O planejamento do espaço físico de uma biblioteca deve levar em consideração a missão, os objetivos, as políticas, o pessoal e os públicos da instituição mantenedora, situando-se a unidade de informação nesse contexto.”

PORQUE

II. “As características da instituição mantenedora são fatores determinantes do perfil da biblioteca.”

Assinale a alternativa correta.

a) A primeira é uma afirmativa verdadeira e a segunda, falsa.
b) A primeira é uma afirmativa falsa e a segunda, verdadeira.
c) As duas afirmativas são verdadeiras, mas não estabelecem relação entre si.
d) As duas afirmativas são verdadeiras e a segunda é uma justificativa correta da primeira.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA D)
De acordo com Almeida (2005), o planejamento da unidade de informação deve ser coerente com as estratégias definidas pela direção da organização. (p. 8). É importante que se analisem a missão, os objetivos, as políticas, o pessoal e os públicos da instituição mantenedora, situando-se a biblioteca nesse contexto, pois as características da instituição são fatores determinantes do perfil da unidade de informação.

Fonte: ALMEIDA, Maria Christina Barbosa de. Planejamento de Bibliotecas e Serviços de Informação. 2 ed. rev. E ampl. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 2005.

47) Uma biblioteca especializada fundamentou a avaliação de seus acervos e serviços nas leis da Biblioteconomia formuladas por Ranganathan e realizou um estudo concernente à acessibilidade. Ao buscar verificar em que medida a biblioteca torna os documentos acessíveis aos usuários ela utilizou a lei:

a) A cada leitor seu livro.
b) A cada livro seu leitor.
c) Os livros são para usar.
d) A biblioteca é um organismo em crescimento.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
A lei Os livros são para usar utiliza o critério de acessibilidade para avaliação do acervo e serviços indagando Pode o serviço tornar um item acessível a um solicitante na hora que necessita dele?

Fonte: LANCASTER, Frederic Wilfrid. Avaliação de Serviços de Bibliotecas. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

48) As atividades relativas à automação dos processos de organização de coleções para fins de acesso e utilização incluem:

a) a elaboração de homepage para divulgação da biblioteca.
b) o estudo de viabilidade para a produção de sumários on line.
c) a definição sobre software adequado para o tratamento e recuperação automatizada de documentos.
d) o fornecimento, a provisão e o controle de cópias de documentos localizados por meio de bases de dados.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
Segundo Maciel e Mendonça (2006), as atividades relativas à automação dos processos de organização de coleções para fins de acesso e utilização incluem o indicado na alternativa C: a definição sobre software adequado para o tratamento e recuperação automatizada de documentos. (processamento técnico p. 29). Não incluem:
A) a.elaboração de homepage para divulgação da biblioteca. (p.36 divulgação);
B) o estudo de viabilidade para a produção de sumários online. (p.35 divulgação);
D) o fornecimento, a provisão e o controle de cópias de documentos localizados por meio de bases de dados. (p. 39 reprodução).

Fonte: MACIEL, Alba Costa.; MENDONÇA, Marília Alvarenga Rocha. Bibliotecas como Organizações. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

49) No contexto da avaliação de produtos e serviços, a análise de dados quantitativos que indicam a utilização do site da biblioteca não inclui:

a) acessos à página.
b) ferramentas de busca.
c) downloads de publicações.
d) postagens nas seções interativas.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA B)
De acordo com Almeida (2005), os dados quantitativos mais utilizados para análise da utilização do site são os números de acessos à página, de downloads de publicações e de postagens nas seções interativas. As ferramentas de busca, embora sejam aspectos a serem avaliados, não são indicadores de utilização.

Fonte: ALMEIDA, Maria Christina Barbosa de. Planejamento de Bibliotecas e Serviços de Informação. 2 ed. rev. E ampl. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 2005.

50) Considerando os estudos para elaboração do diagnóstico de uma biblioteca, informe se as afirmativas abaixo são verdadeiras (V) ou falsas (F) e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) Estudos de uso buscam capacitar os usuários a utilizar eficientemente a biblioteca e os recursos de informação.
( ) Estudos de usuários potenciais buscam definir estratégias no sentido de incluí-los na cadeia de informação.
( ) Estudos de usuários reais buscam entender preferências e necessidades informacionais daqueles que usam a biblioteca.

a) F – F – F
b) F – V – V
c) V – V – F
d) V – V – V

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA B)
A primeira afirmativa: “Estudos de uso buscam capacitar os usuários a utilizar eficientemente a biblioteca e os recursos de informação” é falsa, pois esses estudos buscam a coleta e análise de dados sobre o sistema (atividades, operações, pessoal, usuários).

Fonte: ALMEIDA, Maria Christina Barbosa de. Planejamento de Bibliotecas e Serviços de Informação. 2 ed. rev. E ampl. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 2005.

51) Uma biblioteca que implanta um plano para utilização das reclamações e sugestões dos clientes, definindo as formas como serão encaminhadas e as pessoas responsáveis por avaliá-las e respondê-las, está desenvolvendo uma estratégia de:

a) busca e recuperação da informação.
b) treinamento e educação de usuários.
c) gestão de qualidade com foco no cliente.
d) gestão da informação e do conhecimento.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
Segundo Vergueiro (2002), “uma biblioteca que implanta um plano para utilização das reclamações e sugestões dos clientes, definindo as formas como serão encaminhadas e as pessoas responsáveis por avalia-las e respondê-las, está desenvolvendo uma estratégia de gestão de qualidade com foco no cliente”.

Fonte: VERGUEIRO, Waldomiro. Qualidade em Serviços de Informação. São Paulo: Arte & Ciência, 2002.

52) Um bibliotecário recém-formado foi contratado para gerenciar o serviço de circulação de determinada biblioteca pública. Suas responsabilidades não incluem:
a) estabelecimento das condições de acesso ao acervo.
b) determinação e aplicação de penalidades aos usuários em atraso.
c) controle da movimentação das coleções dentro e fora da biblioteca.
d) indicação de comissão para aprovação dos documentos a serem colocados em depósitos.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA D)
Segundo Maciel e Mendonça (2006), as responsabilidades relativas ao serviço de circulação não incluem o indicado na alternativa D: indicação de comissão para aprovação dos documentos a serem colocados em depósitos. (p. 26 desbastamento). Incluem:
A) estabelecimento das condições de acesso ao acervo. (p.38);
B) determinação e aplicação de penalidades aos usuários em atraso. (p.39);
C) controle da movimentação das coleções dentro e fora da biblioteca (p.38).

Fonte: MACIEL, Alba Costa.; MENDONÇA, Marília Alvarenga Rocha. Bibliotecas como Organizações. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

53) Segundo Weitzel (2006), “[…] o bibliotecário selecionador deve investir em um trabalho de prospecção de materiais de interesse para a biblioteca. […] Para que este trabalho de prospecção alcance seu objetivo, é necessário definir quais são as fontes de informação que servirão de instrumentos auxiliares”. Nesse trecho, o termo trabalho de prospecção refere-se a uma atividade da etapa do processo de desenvolvimento de coleções denominada:

a) seleção.
b) aquisição.
c) estudo da comunidade.
d) desbastamento e descarte.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA A)
De acordo com a autora citada, a alternativa A, “seleção”, está correta e, portanto, deve ser assinalada. A mesma autora aborda os itens indicados pelas demais alternativas: aquisição, desbastamento e descarte, estudo da comunidade que se referem a outras etapas do processo de desenvolvimento de coleções.

Fonte: WEITZEL, Simone da Rocha. Elaboração de uma Política de Desenvolvimento de Coleções em BibliotecasUniversitárias. Rio de Janeiro: Interciência; Niterói: Intertexto, 2006.

54) Durante o processo de referência, a questão inicial formulada pelo consulente pode às vezes exigir maiores esclarecimentos ou ajustes, para se ter certeza de que corresponde de forma precisa à necessidade de informação. Nesse caso, o verdadeiro tema da consulta precisa ser identificado, esclarecido e, se necessário, aprimorado por meio da
a) consulta mutável.
b) solução potencial.
c) estratégia de busca.
d) entrevista de referência.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA D)
Todas as alternativas são referentes a atividades do processo de referência. Mas, a única correta é a D: “entrevista de referência” que tem exatamente a função de negociar a questão inicial. Esse conteúdo é abordado, exaustivamente, por Grogan, que trata também dos itens apresentados nas demais alternativas e que têm outras funções.

Fonte: GROGAN, Denis Joseph. A Prática do Serviço de Referência. Brasília: Briquet de Lemos, 2001.

55) Analise as afirmativas correlatas.
I. “Os critérios para seleção de doações são os mesmos utilizados para a seleção de materiais comprados.”

PORQUE

II. “O custo para tratamento técnico e armazenamento de um material recebido por doação é idêntico ao daquele adquirido por compra.”

Assinale a alternativa correta.
a) A primeira é uma afirmativa verdadeira e a segunda, falsa.
b) A primeira é uma afirmativa falsa e a segunda, verdadeira.
c) As duas afirmativas são verdadeiras, mas não estabelecem relação entre si.
d) As duas afirmativas são verdadeiras e a segunda é uma justificativa correta da primeira.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA D)
Nenhum material é absolutamente gratuito para qualquer biblioteca. Os custos necessários para incorporar os itens ao acervo de uma biblioteca e torná-los disponíveis para os usuários independem de sua forma de aquisição. As duas afirmativas são verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira. Este tema é abordado, com consenso, por diversos autores inclusive.

Fontes:
 SILVA, Divina Aparecida da Silva; ARAUJO, Iza Antunes. Auxiliar de biblioteca: técnicas para formação profissional. Brasília: Thesaurus, 1994.
 WEITZEL, Simone da Rocha. Elaboração de uma Política de Desenvolvimento de Coleções em Bibliotecas Universitárias. Rio de Janeiro: Interciência; Niterói: Intertexto, 2006.

56) Considerando os encontros científicos, assinale a alternativa que apresenta corretamente um tipo de atividade realizada em congressos.

a) Mesa-redonda: apresentação formal feita por pessoa convidada na qual não é permitido o debate com a plateia.
b) Conferência: tipo formal de apresentação feita por convidado especial, geralmente uma figura de destaque na área.
c) Sessão livre: apresentação por um número restrito de convidados, de um tema comum, que, ao final é debatido com a plateia.
d) Palestra: apresentação de trabalho que foi submetido previamente pelo autor à comissão organizadora e julgado por uma comissão científica ou técnica.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA B)
A alternativa B, “conferência: tipo formal de apresentação feita por convidado especial, geralmente uma figura de destaque na área”, deve ser assinalada, pois é a única que está apresentada corretamente, segundo Campello (2008).

Fonte: CENDÓN, Beatriz Valadares; CAMPELLO, Bernadete Santos, KREMER, Jeannette Marguerite (Org.). Fontes de Informação para Pesquisadores e Profissionais. 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

57) As atividades relativas aos serviços-fim de uma biblioteca incluem:

a) a adoção de programas de catalogação cooperativa.
b) a realização de inventários para o controle físico das coleções.
c) o estabelecimento de diretrizes para preservação e conservação do acervo.
d) a disponibilização de artigos de periódicos para usuários conectados em rede.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA D)
Segundo Maciel e Mendonça (2006), as atividades relativas aos serviços-fim de uma biblioteca incluem o indicado na alternativa D: a disponibilização de artigos de periódicos para usuários conectados em rede. (p. 39 reprodução.)
Não incluem:
A) a.adoção de programas de catalogação cooperativa (p. 29 processamento técnico);
B) realização de inventários para o controle físico das coleções. (p.32 armazenagem.);
C) estabelecimento de diretrizes para preservação e conservação do acervo. (p.18 planejamento e elaboração de políticas).

Fonte: MACIEL, Alba Costa.; MENDONÇA, Marília Alvarenga Rocha. Bibliotecas como Organizações. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

58) No Brasil, o órgão considerado a maior autoridade na produção de fontes de informação geográfica do país é o
a) IBGE.
b) IBICT.
c) SciElo.
d) COMUT.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA A)
No Brasil, o órgão considerado a maior autoridade na produção de fontes de informação geográfica do país é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Os órgãos indicados nas demais alternativas têm outras funções.

Fonte: CAMPELLO, Bernadete; CALDEIRA, Paulo da Terra (Org.). Introdução às Fontes de Informação. Belo Horizonte: Autêntica, 2005

.
59) A revista Conexão SIPAER é uma publicação científica editada com o apoio do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. Conta com Corpo Editorial, Conselho Científico e Comitê de Direção, incluindo pessoal especializado e de notório saber nos setores de aviação civil e militar, além de pesquisadores de instituições científicas brasileiras e internacionais. Os artigos são avaliados pelo processo duplo cego. É correto afirmar que a função da avaliação dos artigos é a:

a) determinação da propriedade intelectual.
b) preservação do conhecimento registrado.
c) manutenção do padrão de qualidade da ciência.
d) comunicação formal dos resultados de pesquisa original.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA C)
Todas as alternativas indicam funções atuais dos periódicos científicos. Mas a única desempenhada pela avaliação é a alternativa C, manutenção do padrão de qualidade da ciência. A publicação em periódicos que dispõem de um corpo de avaliadores respeitados confere a um artigo autoridade e confiabilidade, pois a aprovação dos especialistas representa a aprovação da comunidade científica.

Fonte: CENDÓN, Beatriz Valadares; CAMPELLO, Bernadete Santos, KREMER, Jeannette Marguerite (Org.). Fontes de Informação para Pesquisadores e Profissionais. 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

60) Leia o texto a seguir.
Em 2008, Chris Anderson, na época editor da revista de tecnologia Wired, lançou um livro muito influente, A cauda longa, no qual dizia que a imensa oferta de produtos na internet acarretaria em uma democratização de vendas e de informação.
[…] Mas não levou nem sete anos para sua ideia se mostrar furada. Uma nova publicação, Cultura Crash, de Scott Timberg, mostra que os sonhos utópicos da democracia digital viraram pó. A obra prova, por dados, que nunca se leu tão pouco, que os lucros de vendas de livros e discos nunca foram tão injustamente divididos[…] A tão propagada era da informação livre e com acesso direto ao consumidor não aconteceu.[…] Índices de leitura e de interesse em cultura chegaram aos índices mais baixos já registrados. As pessoas nunca foram tão mal informadas sobre política e temas sociais. O futuro chegou. E é bem diferente daquele pintado pelos arautos da revolução digital. (André Barcinski-Azul Magazine, abril de 2015.)
A literatura de Ciência da Informação e Biblioteconomia aborda o conceito de Sociedade da Informação e o impacto das novas tecnologias de informação na criação, circulação e armazenamento de informações. A democracia informacional foi preconizada por muitos autores e o argumento frequentemente utilizado, e que coincide com a visão indicada por Barcinski, é que:

a) a informação estaria ao alcance de todos através das redes de comunicação eletrônica, chegando ao homem comum.
b) ocorreria o fortalecimento de monopólios informacionais, propiciando amplo acesso aos bancos de dados ligados por meio de redes.
c) as novas tecnologias garantiriam a capacitação dos cidadãos para utilizar os instrumentos e serviços oferecidos pelas redes de comunicação eletrônica.
d) o desenvolvimento das redes sociais seria acompanhado de tendência para uma distribuição menos personalizada, ocorrendo a massificação da informação.

JUSTIFICATIVA DA ALTERNATIVA CORRETA: (LETRA A)
A literatura de Ciência da Informação e Biblioteconomia aborda o conceito de Sociedade da Informação e o impacto das novas tecnologias de informação na criação, circulação e armazenamento de informações. A democracia informacional foi preconizada por muitos autores e o argumento frequentemente utilizado, que coincide com a visão apresentada por Barcinski, é que a informação estaria ao alcance de todos através das redes de comunicação eletrônica, chegando ao homem comum. Assim, a alternativa A deve ser assinalada. Oliveira (2005) apresenta esse
argumento em diversas partes da obra e indica argumentos contrários aos apresentados nas alternativas: B ocorreria o fortalecimento de monopólios informacionais, propiciando amplo acesso aos bancos de dados ligados por meio de redes; C as novas tecnologias garantiriam a capacitação dos cidadãos para utilizar os instrumentos e serviços oferecidos pelas redes de comunicação eletrônica; e, D o desenvolvimento das redes sociais seria acompanhado de tendência para uma distribuição menos personalizada, ocorrendo a massificação da informação

Fonte: OLIVEIRA, Marlene de (Org.). Ciência da Informação e Biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: UFMG, 2005. Coleção Didática.

Correção de prova – UFMG 2013

cópia-de-mao-escrevendo

Olá! hoje vamos corrigir a última prova da UFMG de 2013 pensando nos colegas que vão concorrer a uma vaga lá no próximo domingo e também em todos que estão estudando para concursos de universidades. Espero que ajude vocês (:

Você pode ver a prova na integra e o gabarito AQUI  – É o de nível E.

QUESTÃO 16

A biblioteca universitária tem objetivo específico relacionado aos objetivos da instituição à qual está vinculada. O objetivo específico dela, portanto, é:

A) apoiar os programas de ensino, pesquisa e extensão.

B) apoiar os programas de ensino oficial.

C) democratizar a informação para a comunidade local.

D) apoiar os objetivos e metas da instituição mantenedora

Análise: Achei essa questão bem tranquila, na maioria das vezes ler com calma o enunciado já facilita a sua vida. A questão JÁ DIZ que o objetivo específico da biblioteca universitária é relacionado a instituição, e qual é o papel da universidade? Ensinar!  Acredito que a B enquadraria em uma biblioteca escolar, a C em uma biblioteca pública e a D em uma biblioteca de uma empresa privada.  Gabarito:

QUESTÃO 17

O desenvolvimento de coleções é um processo composto por etapas interdependentes. São elas:

A) estudo da comunidade, políticas de seleção, seleção, aquisição, avaliação, desbastamento/descarte.

B) avaliação e registro de critérios, políticas e documentos de avaliação e seleção.

C) identificação da missão institucional, perfil das coleções, identificação de áreas e formatos cobertos pelo acervo, compra.

D) seleção de materiais e títulos, cotação, compra/troca, baixa.

Análise: Deixo essa imagem muito importante do esquema de desenvolvimento de coleções do Evans pra vocês. e cai muito!

Imagem_48

Gabarito: A

QUESTÃO 18

Segundo Vergueiro (1997), os critérios de seleção de materiais, no contexto do desenvolvimento de coleções, visam guiar o bibliotecário no trabalho periódico de seleção, garantindo a coerência do acervo no transcorrer do tempo. Tais critérios podem ser agrupados segundo o enfoque por eles abordados. Relacione o enfoque de abordagem, com seus respectivos critérios:

1) abordagem relacionada aos conteúdos dos documentos.

2) abordagem relacionada à adequação ao usuário.

3) abordagem relacionada a aspectos adicionais do documento.

( )  precisão

( ) estilo

( ) conveniência

( ) atualidade

( ) aspectos especiais

( ) cobertura/tratamento

( ) custo

( ) características físicas

( )  relevância/interesse

( ) imparcialidade

( ) idioma

( ) contribuição potencial

( ) autoridade

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA de números:

A) 3, 1, 3, 1, 3, 1, 3, 3, 2, 2, 1, 3, 1.

B) 3, 3, 2, 3, 3, 2, 1, 3, 3, 2, 1, 3, 3.

C) 1, 2, 2, 1, 3, 1, 3, 3, 2, 1, 2, 3, 1.

D) 1, 2, 3, 3, 3, 2, 3, 3, 2, 1, 2, 3, 1.

Análise: Esse livro do Vergueiro “Seleção de materiais de informação” é essencial a qualquer bibliotecário. Tanto na vertente dos concursos – que sempre é pedido – quanto na atividade profissional do dia-a-dia. Quem puder, leia! AQUI você pode ver uma aula em slides que utiliza os critérios dele e ajuda nessa questão, basicamente no livro ele enumera esses critérios, você não precisa decorar,mas entender cada um para conseguir resolver esse tipo de questão. Gabarito:C

QUESTÃO 19

Um dos requisitos mais importantes da biblioteca digital em rede é a transmissão da informação. Para que isso se dê, do ponto de vista técnico, é necessário um protocolo para que dados em formato bibliográfico possam ser recuperados e transferidos. O nome desse protocolo é:

A) HTML.

B) Uniform resource locator (URL) .

C) Hyper-text transfer protocol) (HTTP).

D) Z39.50.

Análise: Falou em protocolo, 90% de chance de ser o Z39.50. Para saber mais sobre ele um ótimo livro é  “Avaliação de softwares para bibliotecas e arquivos”da Adelaide Ramos e Côrte , apesar de ser um livro de 2000, muitas questões ainda são cobradas, é possível achar ele em PDF na internet, não posso por o link aqui, mas fica a dica.E AQUI vai um artigo bacana também.  Gabarito:D

QUESTÃO 20

Vistas como organizações, as bibliotecas possuem funções gerenciais ou administrativas, que podem ser definidas como:

A) relacionadas com a formação, desenvolvimento e organização das coleções para fins de acesso e utilização.

B) responsáveis pela ativação de todas as funções meio ou fim e pelo seu direcionamento e ajuste aos objetivos e metas do sistema.

C) relacionadas com o atendimento aos usuários reais e virtuais e a decorrente dinamização do uso das coleções.

D) de natureza social e legal, implicando o relacionamento do gerente com representantes da organização, com os subordinados e com indivíduos ou grupos externos à empresa.

Análise: Vistas como organizações  as bibliotecas possuem uma responsabilidade de prestar “contas” de forma mais contundente. Sendo assim as metas do sistema, ou da instituição são o objetivo principal e tudo deve caminhar nessa direção.  As questões A e B abordam rotinas muito específicas da biblioteca e não na visão de organização como foi pedida na questão. A letra D acredito que o erro seja na “natureza legal” apresentada. Gabarito: B

QUESTÃO 21

Na avaliação de uma biblioteca universitária, podem ser feitas análises quantitativas ou qualitativas. Ambas as análises fornecem dados e informações diferentes sobre a biblioteca. A análise qualitativa é decorrente da necessidade de se utilizar instrumentos mais sensíveis de se identificar e registrar elementos relativos à qualidade. O modelo qualitativo SEVQUAL está voltado para a análise de cinco dimensões, quais sejam:

A) interoperabilidade, portabilidade, receptividade, tangibilidade, usabilidade.

B) confiabilidade/credibilidade, ergonomia, portabilidade, receptividade, usabilidade.

C) confiabilidade/credibilidade, empatia, garantia, receptividade, tangibilidade.

D) empatia, ergonomia, portabilidade, receptividade, usabilidade.

Análise:  “São cinco as dimensões que compõem a escala SERVQUAL de avaliação da qualidade de um serviço, a saber:

 Aspectos Tangíveis: envolve as instalações físicas, equipamentos, funcionários e material de comunicação;

 Confiabilidade: capacidade de prestar um serviço de modo preciso e confiável conforme foi prometido. Essa dimensão é considerada pelos autores como a de maior importância da qualidade de serviços e por isso deve ser considerada como prioritária.

 Presteza: disposição em ajudar os clientes e prover pronto atendimento;

 Segurança: conhecimento e cortesia dos funcionários visando transmitir confiança e segurança aos clientes;

 Empatia: cuidado e atenção individualizada dispensada aos clientes.

Essa escala é composta por 22 itens distribuídos pelas cinco dimensões da qualidade e replicados em duas partes, uma para as expectativas dos clientes acerca dos serviços oferecidos e a outra para as percepções dos serviços prestados.”

Reparem como a banca foi malandra e usou sinônimos para falar sobre os critérios. Mais uma vez a importância de não decorar e sim entender.Deixo a indicação de um artigo muito bom sobre aplicação do SEVQUAL em uma biblioteca universitária AQUI. Gabarito:  C

QUESTÃO 22

No mundo contemporâneo, o uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs) tem impactado a comunicação científica em pelo menos dois aspectos: O primeiro, o processo de comunicação científica baseado no meio eletrônico, resultado do uso de tecnologias de informação e comunicação para disseminação da pesquisa. O segundo, os impactos que esse uso provoca na própria comunicação científica e nas comunidades científicas (BAPTISTA et al., 2007, p. 3). Contudo, o modelo de negócios para a publicação científica – notadamente os periódicos científicos – não explora suficientemente as tecnologias no sentido de beneficiar, de fato, a disseminação das pesquisas. Como reação a esse modelo têm surgido novos modos alternativos para a produção, circulação e publicação de pesquisas, como os open archives, que tecnicamente podem ser definidos como:

A) diretórios existentes em um computador que estão abertos para o acesso via ftp ou http, armazenando uma coleção de séries de artigos ou uma coleção de dados sobre artigos armazenados em outro local.

B) banco de dados de artigos científicos revisados pelos pares e disponíveis aos internautas.

C) biblioteca digital de artigos científicos, acessíveis por meio de instituições tradicionais (bibliotecas).

D) consórcio de pesquisadores, para publicação de suas pesquisas sem a mediação das editoras científicas tradicionais.

Análise:

open

Indicação de artigo sobre AQUI. Gabarito: A

 QUESTÃO 23

Embora consolidado como fonte de informação científica e universalmente aceito, há crescentes problemas com os periódicos científicos tradicionais. São fatores que costumam ser apontados como causas desses problemas, EXCETO:

A) Custo de atualização de coleções.

B) Dispersão de artigos sobre determinado tema em vários periódicos.

C) Demora na publicação dos artigos.

D) Proliferação exagerada dos periódicos.

Análise: Essa questão me pegaria. Não consegui ver se foi anulada ou mudou o gabarito,mas penso que a demora na publicação dos artigos seria uma das causas dos problemas dos periódicos científicos tradicionais.  Porém é esse o gabarito. Quem quiser complementar essa questão por favor é só comentar! Gabarito: C

QUESTÃO 24

Uma biblioteca universitária “do futuro” terá de confrontar sua função, recursos e política tradicionais com novas formas possíveis, decorrentes de mudanças tecnológicas, sociais e da própria universidade. Alguns aspectos, contudo, serão cruciais para se construir uma nova biblioteca universitária. Os principais aspectos que influenciarão nessa mudança são relativos:

A) ao financiamento, à organização da informação, ao ensino à distância e ao acervo.

B) à estrutura, ao financiamento, ao público e aos serviços e produtos.

C) ao público, à tecnologia, ao acervo informacional e à organização do acervo.

D) à tecnologia, à biblioteca digital, às instalações físicas e à organização do acervo.

Análise: Esse enunciado pode te enganar pois ele começa falando muito de futuro,tecnologia,mas ele quer mesmo é que você indique “a base” dessa biblioteca e não necessariamente os apetrechos tecnológicos e modernos dela. Gabarito:B

QUESTÃO 25

Para o planejamento de um programa de preservação de acervos é necessário estabelecer conjuntos dentro do acervo da biblioteca, que poderão ser objeto de investimentos diferenciados na sua conservação. Hazen et al. (2001) propôs uma tipologia de conservação, em três classes, de acordo com algumas características dos materiais. Assinale com V as afirmativas VERDADEIRAS e com F as FALSAS.

( ) Os materiais da classe I possuem grande valor econômico e nenhum valor de pesquisa.

( ) O modo primário de preservação dos materiais da classe I é a preservação.

( ) Os materiais da classe II possuem grande valor de uso.

( ) O modo primário de preservação dos materiais da classe II são a substituição ou o reparo.

( ) Os materiais da classe III possuem baixo valor de uso e não têm valor para pesquisas futuras.

( ) Os investimentos na conservação dos materiais da classe III não são necessários.

( ) O programa de preservação das classes I e II requer decisão do gestor local.

( ) O programa de preservação das classes I e III requer um tipo de decisão macro.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA.

A) (F), (V), (V), (V), (F), (F), (V), (V).

B) (F), (F), (V), (V), (V), (V), (F), (F).

C) (V), (V), (F), (V), (F), (V), (F), (V).

D) (V), (V), (V), (V), (V), (F), (V), (F).

Análise: Esse livro citado na questão da Hazen está disponível em PDF de graça AQUI 😀

Na página 20 você vai ver esse quadrinho com as classes e as respectivas explicações.

tipologia de preser

 Gabarito: A

QUESTÃO 26

A catalogação cooperativa é uma experiência internacional no intercâmbio de informações bibliográficas que se iniciou nos Estados Unidos. O Brasil também possui diversas instituições que trabalharam na implementação de uma rede de catalogação cooperativa. Analise as afirmativas a seguir e assinale com V as VERDADEIRAS e com F as FALSAS.

( ) No início da Rede, os catálogos coletivos e os catálogos de Autoridades (nomes e assuntos) eram distribuídos para as bibliotecas participantes em formato de fichas catalográficas impressas.

( ) A missão principal da Rede é disseminar a informação por intermédio de dados e serviços entre as bibliotecas participantes contribuindo assim para o desenvolvimento de uma rede de bibliotecas universitárias.

( ) Qualquer instituição pública ou privada que faz adesão por meio de um contrato com a Rede Bibliodata pode participar da Rede Bibliodata.

( ) O CALCO foi um projeto elaborado para que houvesse uma relação entre bibliotecas, fazendo com que fosse possível a permuta de informações dentro e fora do país e padronizar normas de catalogação.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA das letras.

A) (F), (F), (V), (V).

B) (F), (V), (F), (V).

C) (V), (F), (V), (F).

D) (V), (V), (F), (V).

Análise: Tema super recorrente nos concursos. Vale uma leitura . AQUI vai uma indicação de artigo. Gabarito: A

QUESTÃO 27

A Rede Pergamum exerce um papel fundamental para as ações de promover a cooperação e o intercâmbio de serviços entre as bibliotecas usuárias do sistema. As afirmativas abaixo estão corretas, EXCETO.

A) Permuta de periódicos, empréstimo entre bibliotecas e catálogo de autoridades padrão MARC21 disponível na web são alguns dos serviços desenvolvidos pela Rede.

B) A rede foi criada com a filosofia de catalogação compartilhada, mas aproveitar registros bibliográficos alheios na sua catalogação sempre foi vista com muita cautela pelos seus membros.

C) A rede foi criada com a filosofia de catalogação compartilhada e uma de suas preocupações era otimizar recursos humanos existentes nas bibliotecas, deslocando bibliotecários da catalogação para os serviços ligados ao atendimento do público, ou ainda, implementando novos serviços e/ou produtos.

D) O que motivou a formação da rede foi a necessidade urgente de diminuir os estoques de materiais nas bibliotecas aguardando tratamento técnico.

Análise:  É importante dar uma olhada no site do sistema de bibliotecas da instituição a qual você está concorrendo a vaga. Muitas vezes é possível que a banca pergunte questões específicas sobre softwares, bases de dados e sistemas já utilizados. Nesse caso a prova é para a UFMG e eles usam o sistema Pergamum, quem prestou atenção nisso e leu sobre certamente ficou feliz com essa questão. Gabarito: B

QUESTÃO 28

Em relação aos Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos (FRBR) e aos Requisitos Funcionais para Dados de Autoridade (FRAD), analise as afirmativas a seguir e assinale com V as VERDADEIRAS e com F as FALSAS.

( ) Os modelos promovem uma mudança de perspectiva porque os dados são analisados segundo sua utilidade para os usuários do sistema.

( ) O objetivo principal da RDA é atender às necessidades das bibliotecas.

( ) Os modelos FRBR e FRAD são modelos de entidade-relação.

( ) Uma Manifestação, que pertence ao segundo grupo do modelo FRBR, é a materialização de uma expressão de uma obra, ou seja, seu suporte físico que é representada pelo Item, um único exemplar de uma manifestação. Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA.

A) (F), (V), (F), (V).

B) (V), (F), (V), (F).

C) (V), (V), (V), (F).

D) (F), (F), (F), (V).

Análise:  Daria pra matar essa questão sabendo bem o básico de FRBR. Ele foi criado com foco no USUÁRIO não nas bibliotecas e são sim um modelo entidade-relação. Só sabendo isso você acertaria a questão. Esse tema ainda é um pouco tímido  nos concursos mas é daqueles que você não tem como enrolar. Os termos são específicos e pra saber do que se trata uma manifestação, item etc é preciso dar uma estudada. Como não cai sempre não acho muito interessante ler o livro que existe sobre o tema – se tiver indicado especificadamente na bibliografia sim – mas  tirando isso tente aprender por artigos ou slides e sites como esse AQUI do professor Fabrício. Gabarito: B

QUESTÃO 29

A normalização é um processo essencial na direção do controle bibliográfico universal. Em relação à RDA, as afirmativas abaixo estão corretas, EXCETO.

A) A RDA introduz novos elementos descritivos, novas abordagens da descrição do suporte e do conteúdo e novas formas para melhorar o acesso.

B) A RDA aperfeiçoa e tem como base diversas normas para descrição de recursos.

C) A RDA é um modelo conceitual resultante do estudo realizado por um grupo de estudo da IFLA entre os anos de 1992 e 1997.

D) Os Princípios de Paris foram fundamentais para a padronização da descrição bibliográfica no âmbito internacional durante a década de 1970.

Análise: Sabendo um pouco da trajetória do RDA é possível chegar ao gabarito. Ele foi feito inicialmente como AACR3 no início dos anos 2000, depois virou RDA. Com essa info já conseguimos acertar a questão!

minicurso-introduo-ao-frbr-e-ao-rda-snbu-2014-belo-horizonte-40-638

Fonte dessa imagem e ótima dica para estudar é o slide do professor Fabrício AQUI.

Gabarito: C

QUESTÃO 30

O título é um elemento essencial na descrição bibliográfica. Numere a coluna II de acordo com a coluna I relacionando o elemento título às respectivas regras do AACR2.

post hj

A) (4), (2), (1), (3).

B) (3), (2), (1), (4).

C) (1), (3), (2), (4).

D) (4), (3), (2), (1).

Análise: Definições importantes,não tem muito como não decorar as diferenças. Essa é um tipo de questão pra anotar e ler sempre. Gabarito: D

QUESTÃO 31

Em relação aos metadados, as afirmativas abaixo são verdadeiras, EXCETO.

A) Os metadados surgiram com a necessidade de se criar uma estrutura para a descrição padronizada de documentos eletrônicos especificamente aplicados a bibliotecas digitais.

B) Os metadados são importantes para facilitar a interoperabilidade e integração de recursos.

C) O padrão Dublin Core de metadados foi elaborado em 1960 pela Library of Congress (LC) para atender a necessidade de se ter um padrão para entrada de dados bibliográficos nos primeiros sistemas de automação de biblioteca.

D) MARC, Dublin Core e RDF são padrões de metadados.

Análise: Normalmente palavras que expressão totalidade como “especificadamente” “totalmente” “apenas” são perigosas!  Preste atenção nelas pois na maioria das vezes torna a questão errada. Esse foi o caso. Gabarito:A

QUESTÃO 32

Em relação à análise de assunto é CORRETO afirmar que:

A) O sistema de recuperação de informação funciona independentemente de uma eficiente análise de assunto e devido aos procedimentos sofisticados de processamento de informação consegue atingir satisfatoriamente os seus objetivos.

B) A leitura total do documento é imprescindível para a sua compreensão e para a identificação do seu assunto.

C) A identificação dos conceitos, a seleção dos conceitos e expressão dos assuntos do documento na forma de frase de indexação são etapas da análise de assunto.

D) Ao determinar o assunto, o bibliotecário deve levar em consideração a sua necessidade de informação para fazer a indexação.

Análise: Alguns livros na nossa área tratam sobre Análise de assunto, um exemplo e dica AQUI. Resumidamente é:

• Determinação do assunto: estabelecimento dos conceitos tratados num documento;

• Representação de conceitos por termos de uma linguagem de indexação: a tradução dos conceitos nos termos da linguagem de indexação

Gabarito:C

QUESTÃO 33

Analise a seguir os fatores que podem influir na qualidade da indexação e responda qual a afirmativa é a INCORRETA.

A) Indexadores que são especialistas demais têm uma tendência a interpretar excessivamente e, talvez, extrapolar aquilo que o autor afirma ou mesmo, mostrar preconceitos ao não indexar afirmações que relutam em aceitar.

B) Experiência como indexador e o prazer pelo trabalho de indexação são, também, fundamentais para a realização de um bom trabalho de indexação.

C) Os indexadores devem ter algum conhecimento do conteúdo temático tratado e entender sua terminologia, embora não precisem necessariamente ser especialistas no assunto.

D) A liberdade completa para a definição dos termos contribui para um desempenho mais eficaz dos indexadores do que a existência de regras e instruções sobre o processo de indexação.

Análise: Mais uma vez a totalidade das palavras ajudando a achar o gabarito. “Liberdade completa” é algo muito amplo não acha? Quando estamos indexando seguimos parametros e regras estabelecidas pela política de seleção. Gabarito: D

QUESTÃO 34

As afirmativas abaixo sobre linguagens documentárias estão corretas, EXCETO:

A) A possibilidade do indexador não dominar o idioma do documento é um fator que não prejudica a qualidade da indexação.

B) Os sistemas de classificação CDD e CDU são estruturados hierarquicamente, dividindo o conhecimento em dez classes principais, subdivididas sucessivamente.

C) A CDU concilia e equilibra exigências dos esquemas hierárquicos com a multifacetação dos sistemas em diversos aspectos de um mesmo assunto.

D) O processo de indexação automática é similar ao processo de leitura-memorização humano, sendo seu princípio geral baseado na comparação de cada palavra do texto com uma relação de palavras vazias de significado.

Análise: Se você está indexando um texto em francês e não sabe a língua por mais que use mecanismos de tradução, a qualidade vai ficar comprometida, não acha? Gabarito: A

 QUESTÃO 35

A função dos tesauros é poder representar os assuntos dos documentos e das solicitações de busca. Em relação aos tesauros, as afirmativas abaixo estão corretas, EXCETO.

A) Na relação partitiva, o conceito de parte depende do conceito do todo e não pode ser definida previamente à definição do conceito do todo.

B) A organização lógico-hierárquica é também a base da organização dos tesauros.

C) Uma relação genérica indica que todo conceito que pertence à categoria do conceito específico é parte da extensão do conceito amplo.

D) A flexibilidade dos tesauros vincula-se a um princípio da utilidade. Esse princípio explica porque pode-se construir para cada campo do conhecimento apenas um tesauro, o monolíngue.

Análise: O erro da questão é especificar um único tipo de tesauro para casa área do conhecimento. Resumão sobre Tesauros AQUI.  Gabarito:D

QUESTÃO 36

De acordo com Accart (2012), o profissional de referência tem deveres (coluna II) em relação ao usuário e à informação (coluna I). Relacione, abaixo, aqueles referentes ao usuário ou à informação

questão 36

Assinale a alternativa que apresenta a sequência de números CORRETA.

A) (1) (2) (2) (1).

B) (2) (1) (2) (1).

C) (1) (1) (2) (2).

D) (1) (2) (1) (2).

Análise:  Questão bacana também para guardar e absorver os conceitos. Gabarito:D

QUESTÃO 37

Analise a citação abaixo. Estudos de usuários são investigações que se fazem para saber o que os indivíduos precisam em matéria de informação, […] [e] se as necessidades de informação por parte dos usuários de uma biblioteca ou de um centro de informação estão sendo satisfeitas de maneira adequada (FIGUEIREDO, 1994, p. 7). Com base na NBR 10520, de 2002, é possível afirmar que o autor adotou os seguintes recursos, respectivamente.

A) Supressão; acréscimo; ênfase;

B) Supressão; destaque; interpolação;

C) Interpolação; acréscimo; ênfase;

D) Interpolação; ênfase; comentário.

Análise: Acredito que se você fez um TCC ou algum trabalho seguindo as normas da ABNT essa questão seja tranquila. Em todo caso de dúvidas, leia a norma,melhor fonte! Gabarito:A

QUESTÃO 38

De acordo com a NBR 6023, de 2002, relacione os elementos essenciais e complementares (coluna I) da elaboração de referências (coluna II) às alternativas pertinentes a cada um deles.

questão 38

Assinale a alternativa que apresenta a sequência de números CORRETA.

A) (1) (2) (2) (1).

B) (2) (2) (2) (1).

C) (2) (1) (2) (1).

D) (1) (1) (2) (1).

Análise: NBR 6023 na fonte! Não tem muito como fugir,é decorar esses detalhes e treinar bastante a identificação de referências certas.  Gabarito:C

QUESTÃO 39

Um dos grandes desafios das bibliotecas universitárias é a avaliação de periódicos, ainda que em meio eletrônico. Além da questão de espaço, o alto custo das assinaturas e a necessidade de, cada vez mais, facilitar o acesso às produções científicas, são determinantes para a análise de quais títulos podem ser adquiridos ou interrompidos. Para Lancaster, já em 1996, os critérios adotados para se chegar a uma listagem de títulos cujas assinaturas poderiam ser interrompidas, seriam, EXCETO.

A) As opiniões.

B) As citações.

C) A possibilidade de comutação bibliográfica.

D) O fator de impacto.

Análise:  Esse livro do Lancaster “Avaliação de serviços de bibliotecas” é um clássico, porém difícil de achar por ser bem antigo. Entretanto não acho que seria necessário para responder a questão das opções apresentadas a possibilidade de comutação bibliográfica não é um fator essencial para se manter um periódico.  Gabarito: C

QUESTÃO 40

Analise as alternativas sobre os aspectos do discurso da competência informacional e assinale com V as afirmativas VERDADEIRAS e com F as FALSAS, com base em Campello (2003).

( ) A sociedade da informação é o espaço mais abrangente por onde trafega o movimento da competência informacional.

( ) Se a sociedade da informação é ambiente de abundância informacional, a tecnologia é o instrumento que vai tornar ainda mais complexo esse cenário, potencializando a produção da informação e dificultando o acesso, principalmente daqueles que são denominados “excluídos digitalmente”.

( ) No início do século XXI, começa haver a percepção, por parte dos bibliotecários, de que a biblioteca poderia embasar uma aprendizagem mais ativa, constituindo espaço para desenvolvimento de estratégias de aprendizagem condizentes com as teorias educacionais centradas no aluno.

( ) Os textos dessa temática relembram a competência tradicional do bibliotecário no uso da informação e da tecnologia e na identificação de necessidades informacionais dos usuários e reafirmam a convicção do seu papel no desenvolvimento da competência informacional, desde que assuma as mudanças e se transforme em membro ativo da comunidade.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência de letras CORRETA.

A) (V) (V) (V) (V).

B) (V) (F) (F) (V).

C) (V) (V) (F) (V).

D) (V) (F) (V) (V)

Análise:  Essa questão  é bem capciosa pois é muito específica e  “copia e cola” .  Foi baseada nesse artigo AQUI. Gabarito: B

QUESTÃO 41

Segundo Baptista e Cunha (2007), os métodos utilizados na coleta de dados em estudos de usuários estão relacionados com o tipo de aprendizagem qualitativa ou quantitativa. Nesse trabalho, os autores citam os principais métodos de coleta de dados para estudos de usuários, suas vantagens e desvantagens. São exemplos desses métodos de coletas de dados em estudos de usuários, EXCETO.

A)Análise de conteúdo.

B) Modelo de Kuhlthau.

C) Observação.

D) Questionário.

Análise: Sobre o modelo Kuhlthau resumidamente “Discute-se  a procura de informação da perspectiva do usuário. É apresentado um modelo  de busca de informação oriundo de uma série de cinco estudos que investigaram  experiências habituais de usuários na procura de informação”

O artigo citado é esse AQUI. Gabarito: B

QUESTÃO 42

O Catálogo Coletivo Nacional de Publicações Seriadas (CCN) é um catálogo de acesso público que reúne informações sobre as coleções de publicações seriadas nacionais e estrangeiras disponíveis nas bibliotecas brasileiras. Essas bibliotecas, que compõem a rede CCN, possuem acervos automatizados e atuam de maneira cooperativa sob a coordenação do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). Os objetivos do catálogo coletivo são, EXCETO.

A) Estabelecer políticas de aquisição de coleções.

B) Padronizar a entrada dos títulos conforme critérios internacionais.

C) Reunir, no mesmo local, as publicações seriadas existentes no país.

D) Promover o intercâmbio entre bibliotecas, por meio do COMUT.

Análise: Sempre muito importante saber tudo o que o IBICT faz.  AQUI está a página sobre o CCN. Gabarito:C

QUESTÃO 43

Analise as características dos novos estudos de comportamento de usuários e assinale com V as afirmativas VERDADEIRAS e com F as FALSAS, com base em Ferreira (1995).

( ) Empregar maior orientação quantitativa.

( ) Visualizar holisticamente as experiências do indivíduo.

( ) Focalizar os aspectos cognitivos envolvidos.

( ) Considerar o indivíduo como sendo orientado situacionalmente. Assinale a alternativa que apresenta a sequência de letras CORRETA.

A) (F) (V) (V) (V).

B) (F) (V) (F) (V).

C) (F) (V) (F) (F).

D) (F) (V) (V) (F).

Análise: Não encontrei o artigo citado online, é muito antigo….. aí vai a referência:

FERREIRA, S. M. S. P. Novos paradigmas e novos usuários. Ciência da Informação, Brasília, v.25, n.2, p.217-23, 1995.

Mas mesmo não lendo o artigo e indo pelo bom senso de que uma pesquisa de usuários preza mais pela qualidade do que quantidade era possível acertar a questão.

Gabarito: A

QUESTÃO 44

De acordo com Pessoa e Cunha (2007), como todo serviço prestado pelas bibliotecas, o serviço de referência virtual também possui limitações e problemas de implantação que devem ser considerados para se alcançar o sucesso. Para os autores, são exemplos de dificuldades de implantação do serviço de referência virtual, EXCETO.

A) O pequeno número de pedidos recebidos pelas bibliotecas que possuem esse serviço, denunciando a falta de marketing.

B) A falta de treinamento do pessoal escolhido para atuar no serviço de referência virtual.

C) A privacidade do usuário e do bibliotecário.

D) A resistência dos usuários a esse tipo de serviço.

Análise: Essa questão expões que na maioria dos casos os usuários gostam do atendimento online mas que há uma falta de marketing e treinamento por parte da biblioteca. O artigo citado é esse AQUI. Gabarito: D

QUESTÃO 45

Relacione as etapas decisórias do processo de referência (coluna I) com as afirmativas pertinentes (coluna II), segundo Grogan (1995).

questão 444444

Assinale a alternativa que apresenta a sequência de números CORRETA.

A) (1) (4) (2) (5) (3) (7) (6) (8).

B) (1) (4) (2) (5) (3) (8) (6) (7).

C) (1) (4) (2) (6) (3) (8) (5) (7).

D) (2) (4) (1) (5) (3) (7) (6) (8)

Análise:  Grogan é maravilhoso. O Livro sobre serviço de referência cai sempre em concursos e com razão. Ele explica do início ao fim o porque de cada etapa com exemplos e de forma didática. Esse não tem jeito,leitura obrigatória!

Essa questão é boa para guardar também os conceitos!

Para ajudar um esquema sobre a ordem:

Processo de referência GroganGabarito: B

O que eu achei da prova?

Achei bem estruturada, dividiu bem os tópicos e focou mais na parte de atendimento ao usuários,o que acho bem relevante se tratando de uma universidade. O mais interessante na correção de provas é estudar em cima das questões  e observar as bibliografias pedidas, estas costumam sempre se repetir.

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Thalita Gama

Análise de prova – UNESP 2015

Olá! Vamos Analisar a prova da UNESP aplicada no último dia 22 de fevereiro. A prova pode ser visualizada AQUI e o gabarito AQUI. 

 31. A Biblioteconomia, a Documentação e a Ciência da Informação são formadas por um conjunto de conhecimentos que

(A) inserem o conceito de informação dentro de estrutura rígida e compartilhada.
(B) consideram o conceito de informação de forma interdisciplinar.
(C) valorizam a teoria da informação e enfatizam a prática.
(D) enfatizam o paradigma da informação nas ciências cognitivas.
(E) desconsideram o conceito de informação sistêmica.

Análise: Essa questão trata sobre a base da nossa área,a informação, e é bem tranquilo assimilar que ela é abordada por conhecimentos interdisciplinares né? Gabarito: B

32. Devem ser consideradas exclusivamente fontes secundárias de informação:

(A) bases de dados, filmes, vídeos, legislação e normas técnicas.
(B) bibliografias, biografias, relatórios técnicos, dicionários e internet.
(C) bibliografias, manuais, normas técnicas, teses e patentes.
(D) bases de dados, bibliografias, dicionários, enciclopédias e bancos de dados.
(E) biografias, dicionários, fontes históricas, normas técnicas e patentes.

Análise: Slide bacana sobre fontes de Informação AQUI.

fontes

Gabarito: D

33. Constituem exemplos de documentos textuais, iconográficos, audiovisuais e de natureza material, respectivamente:

(A) documentos em braile, filmes, imagens e monumentos.

(B) livros, monumentos, videodiscos e jogos pedagógicos.

(C) documentos administrativos, mapas, filmes e maquetes.

(D) livros, documentos em braile, imagens e monumentos.

(E) livros, filmes, periódicos e mapas

Análise: Questão pra se fazer por eliminação,  documentos textuais todas as primeiras opções podem ser pra mim, já documento iconográfico são documentos bidimensionais, tais como original e reprodução da obra de arte, fotografia, desenho técnico, transparência , mapas etc.  Já matamos e ficamos com a letra C, gabarito! 

34. O desenvolvimento de coleções, na biblioteca universitária, pode resultar em uma coleção com:

(A) pouco crescimento, pois visa atender a especificidade temática e informacional da pesquisa científica.

(B) pouco crescimento, pois visa a atender com prioridade a comunidade formada pelos alunos de graduação.

(C) tendência ao crescimento, pois a pesquisa científica, os alunos de graduação e pós-graduação exigem diferentes fontes de informação.

(D) tendência a estacionar, pois o atendimento à comunidade de alunos e à extensão exige recursos informacionais com frequência.

(E) tendência a pequeno crescimento, pois depende das demandas informacionais geradas pelos usuários.

Análise: Acho que a opção B causa uma certa dúvida,mas analisando de forma ampla a missão da biblioteca universitária que é atender TODA a comunidade envolvida,temos que marca a letra C, gabarito.

35. Sobre a cadeia de operações documentárias na biblioteca, pode-se afirmar que

(A) consiste em atividades ligadas entre si, mas independentes das operações que as precedem no processo lógico.

(B) no primeiro elo da cadeia, encontram-se os produtos documentários, como referências e descrição dos documentos.

(C) a primeira etapa da cadeia é a descrição de conteúdo, seguida da tradução para a linguagem do sistema.

(D) após a coleta de material informacional, procedem-se as operações de registro e controle e o tratamento intelectual.

(E) no armazenamento de documentos, primeiro elo da cadeia, utilizam-se métodos como organização por formato, tipo e classificação.

Análise: O que achei engraçado nessa questão foi o temos que eles usaram “operações documentárias”  tão pomposo! As letras A e B estão erradas porque misturam conceitos, e na A está errada a parte que fala que é um processo independente , é um ciclo que segue uma linha de raciocínio.  A C está falando do processo de indexação, não é o que foi perguntado na questão. Na E fala que o armazenamento é a primeira etapa, mais errado impossível. Gabarito : D

 

36. As linguagens documentárias normalizadas, como tesauros ou vocabulários controlados, podem apresentar

(A) termo genérico ao qual outro termo ou diversos termos estão subordinados na hierarquia, sendo abreviado como TR.

(B) termo específico ao qual outro termo ou diversos termos estão subordinados na hierarquia, sendo abreviado como TG.

(C) termo composto constituído de um grupo de termos semanticamente associados que não fazem parte de uma hierarquia de relação partitiva.

(D) termo preferido, precedido por USADO PARA, relacionado a uma referência cruzada que leva ao termo adotado na linguagem.

(E) termo composto constituído por mais de uma palavra e formado por regras específicas para representar um conceito

Análise:  Letra A a sigla está errada é TG. Letra B também é TE. Letra D quando um tesauro indica o uso de outra palavra , acho que o erro na C é apontar como uma relação partitiva,não tenho certeza…..na D o termo que antecede é o USE. Gabarito E.

37. A seleção de termos para inclusão em uma linguagem documentária deve considerar :

(A) a área de domínio, a especificidade dos termos, a garantia literária, a linguagem do usuário e a organização.

(B) a garantia literária, a linguagem do usuário, a organização e a preferência pelos homógrafos e sinônimos.

(C) a especificidade ou granularidade dos termos e o uso preferencial de qualificadores com parêntesis que facilitam a busca para o usuário.

(D) a área dos documentos a serem tratados, extraindo os termos diretamente dos textos para inclusão automática.

(E) a área de domínio e o uso preferencial de homó- grafos sem qualificadores para facilitar a estratégia de busca

Análise: O Gabarito, letra A, explica fielmente os critérios que devem ser levados em conta para a inclusão em uma linguagem documentária.

38. Observe o quadro a seguir.

questão 38

O termo Resíduos Dentários, no Vocabulário Controlado DeCS da BIREME, corresponde a um

(A) termo preferencial para indexação, quando coordenado como descritor primário.

(B) termo não preferido para indexação; deve-se utilizar o descritor Lixo Odontológico.

(C) termo não preferido para indexação; deve-se utilizar Resíduos Odontológicos.

(D) termo equivalente a Disposição de Resíduos de Serviços de Saúde.

(E) termo preferencial, quando coordenado com Disposição de Resíduos de Serviços de Saúde

Análise: Essa questão parece ser confusa mas não é, busca conferir se você sabe analisar a resposta de um sistema de linguagem documentária Repare bem nos sinônimos em português, lá está resíduos dentários, no sistema você procurando por ele vai ser direcionado a usar Resíduos Odontológicos, já que é o descritor oficial nesse caso. Gabarito: C

39. O acesso às Teses e Dissertações e aos Trabalhos de Conclusão de Curso nas bibliotecas da UNESP está disponibilizado respectivamente pelas bibliotecas digitais

(A) C@pela e C@tedra.

(B) C@tedra e C@pelo.

(C) BDTD e C@tedra.

(D) C@pela e BDTD.

(E) NDLTD e C@pela.

Análise: Questão focada na prova em si, é importante que você dê uma lida sobre a instituição que você está tentando uma vaga normalmente perguntam algo sobre. Entrando no site da Cordenadoria Geral de Bibliotecas e clicando em bibliotecas digitais olha aí a resposta, gabarito: B

questão 39

40. A Biblioteca Virtual em Saúde na área de Odontologia oferece acesso equitativo à informação para profissionais da área odontológica vinculados às atividades acadêmicas e para aqueles com interesse em educação continuada. Constituem fontes de informação desse sistema:

(A) LILACS, BBO, Rev@Odonto e Catálogo das Bibliotecas-SIEO.

(B) LILACS, HOMEOINDEX, LIS e Rev@Odonto.

(C) BBO, IBECS, Rev@Odonto e HISA.

(D) LILACS, BBO, HISA e Acervo Casa de Oswaldo Cruz.

(E) BBO, IBECS, LIS e Acervo Casa de Oswaldo Cruz

Análise: Essa eu já achei um pouco mais complicada pelo fato de não ser algo fácil de decorar, existem mil BVS, o ideal era saber que provavelmente essa vaga do concurso é para uma biblioteca de saúde , falo isso pelas questões propostas. Mas enfim na BVS odontologia tem lá todas as fontes veja só:

questão 40

Gabarito: A

41. MEDLINE é uma base de dados bibliográfica que contém referências e resumos de artigos de periódicos internacionais na área de Ciências da Saúde, incluindo Medicina, Enfermagem, Odontologia, entre outras, e pode ser pesquisada:

(A) no PubMed e na Web of Science.

(B) na BVS, na SciELO e no PubMed.

(C) na BVS, no PubMed e na EMBASE.

(D) na MEDLINE OVID e na Web of Science.

(E) no PubMed e na Dentistry & Oral Sciences Source.

Análise: Pergunta sacana porque se você for pesquisar não tem um locar/site falando sobre o MEDLINE de forma específica, está sempre indicando onde consultar,nunca todos os locais de consulta.O Gabarito é C mas acredito que só que já trabalha na área e tem a experiência do dia-dia marcou com certeza.

42. A linguagem de marcação recomendada pelo W3C – World Wide Web Consortium, cujo formato é baseado em texto simples, para representar e compartilhar informações estruturadas na Web entre programas, pessoas, computadores em nível local e em redes, é o:

(A) SGML.

(B) MARCXML.

(C) MODS.

(D) XML.

(E) HTML

Análise: Texto bacaninha pra saber mais sobre XML AQUI  . Gabarito:D

43. O planejamento estratégico em bibliotecas acadêmicas deve considerar a natureza da instituição universitária, que:

(A) possui elevado profissionalismo nas tarefas com operações realizadas por especialistas; que demanda profissionais com autonomia no trabalho.

(B) é uma organização voltada para a transmissão e a produção de conhecimento, com padrão semelhante a empresas privadas na estruturação de suas atividades.

(C) tem decisões centralizadas, podendo as partes da organização, inclusive a biblioteca, progredir de forma independente com ritmos próprios.

(D) possui professores que escolhem o que pesquisar e como ensinar, influenciando de forma moderada nas decisões coletivas e interinstitucionais.

(E) possui unidades com concepções idênticas e os mesmos fatores culturais, históricos e ambientais, facilitando a definição da missão, dos objetivos e das metas da biblioteca.

Análise:  Acredito que a B não esteja errada, mas colocaram como gabarito A, imagino que seja pela expressão que eles usaram “acadêmicas” e não universitária.O foco muda.

44. A Classificação Decimal Universal foi estruturada a partir da Classificação de Dewey, que utilizou a classificação de Bacon e dividiu o conhecimento em três grandes categorias:

(A) a Lógica, com as classes Filosofia, Religião, Ciências Sociais, Linguística, Ciências Puras e Ciências Aplicadas; a Criatividade, com as classes Artes e Literatura; e a Memória, com as classes Geografia, Biografia e História.

 (B) a Razão, com as classes Filosofia, Religião, Ciências Sociais, Linguística, Ciências Puras e Ciências Aplicadas; a Imaginação, com as classes Artes e Literatura; e a Memória, com as classes Geografia, Biografia e História.

(C) a Lógica, com as classes Filosofia, Ciências Sociais, Linguística, Ciências Puras e Ciências Aplicadas; a Imaginação, com as classes Artes, Religião e Literatura; e a Memória, com as classes Geografia, Biografia e História.

(D) a Razão, com as classes Filosofia, Ciências Sociais, Ciências Puras e Ciências Aplicadas; a Fantasia, com as classes Artes, Religião, Linguística e Literatura; e a Memória, com as classes Geografia, Biografia e História.

(E) a Ideação, com as classes Filosofia, Religião, Ciências Sociais, Linguística, Ciências Puras e Ciências Aplicadas; a Criatividade, com as classes Artes e Literatura; e as Recordações, com as classes Geografia, Biografia e História.

Análise: Pra começar era preciso saber as categorias de Bacon :Razão, Imaginação e memória. Depois mais pelo bom senso do que por decorar dava pra arrumar as categorias e chegar no gabarito. Essa informação está no livro do Sebastião de Souza de CDU, ele tem um capítulo falando dessa história da construção da CDU que é bem importante.Gabarito: B

45. Sobre a CDU, é correto afirmar que:

(A) o sistema utilizou as mesmas classes da CDD, com a mesma quantidade de algarismos.

(B) a princípio, continha classes iguais à CDD, o que vem se mantendo do mesmo modo até a atualidade.

(C) as subdivisões de classes principais são semelhantes à CDD, com exceção da área de Linguística e Literatura.

(D) a notação apresenta mínima flexibilidade e é mista, consistindo de números, letras, sinais e outros caracteres.

(E) com números extensos, para facilitar a leitura dos números decimais, o sistema emprega ponto de dois em dois algarismos.

Análise: Fiz por eliminação e deu certo vamos lá . Letra a – não é a mesma quantidade de algarismo , CDD 3 , CDU 1 Letra B-  nunca teve classes exatamente iguais. Letra D – mínima flexibilidade? A principal característica da CDU é a flexibilidade! Letra E – esses pontos aí completamente errados, são de 3 em 3!

Gabarito: C

46. Os sinais auxiliares comuns da CDU /, : e :: indicam, respectivamente,

(A) extensão consecutiva, relação simples e ordenação.

(B) especificação alfabética, relação simples e subagrupamento.

(C) subagrupamento, ordenação e especificação alfabética.

(D) notações exteriores, ordenação e subagrupamento.

(E) extensão consecutiva, coordenação e ordenação.

Análise: Pra você não esquecer mais quais são os sinais 😉

sinais cdu

47. Sobre o AACR2, pode-se afirmar que

(A) está organizado em: Descrição (Parte I), Pontos de Acesso, Títulos Uniformes, Remissivas (Parte II) e Sumário de Revisões (Parte III).

(B) a primeira tradução brasileira desse código de catalogação foi publicada em 3 volumes entre 1983 e 1985.

(C) teve sua origem na “Conferência Internacional sobre Princípios de Catalogação” realizada em Paris em 1961, sendo publicado em 1967.

(D) está organizado em: Descrição (Parte I), Pontos de Acesso, Títulos Uniformes e Remissivas (Parte II).

(E) a primeira tradução brasileira desse código de catalogação foi publicada em 2 volumes em 1978.

Análise: Não tem muito o que explicar, o AACR2 está dividido como mostra a letra D.

48. Quanto às regras do AACR2, para os cabeçalhos relacionados à autoria,

(A) a escolha do cabeçalho para uma pessoa deve ser seu nome verdadeiro, mesmo que seja conhecida por pseudônimo ou que tenha um título de nobreza ou honorífico.

(B) no cabeçalho para uma pessoa cujo nome possui numeral romano associado a um prenome, como alguns papas e membros da realeza, o numeral deve ser tratado como parte do nome.

(C) se as formas do nome de uma pessoa variam em extensão, a escolha para o cabeçalho deve ser a forma mais completa, com remissivas para a forma mais frequente e as outras formas.

(D) mesmo que os elementos do sobrenome de uma pessoa apareçam regular ou ocasionalmente ligados por hífen, a entrada deve ser pelo último sobrenome.

(E) para mulheres casadas com sobrenomes formados pela combinação do sobrenome de solteira e do marido, a entrada deve ser pelo primeiro elemento do sobrenome composto em qualquer idioma.

Análise:  Essas regras de ponto de acesso  de nomes pessoais estão no capítulo 22 do AACR2, não tenho como colocar todas aqui,mas recomendo a quem puder ler as  páginas 154 até 157 do catalogação no plural da Mey, lá ela resume essas regras. Gabarito: B

49. Assinale a alternativa que contém somente entradas de autoria de entidades coletivas corretas, segundo o AACR2, para os catálogos de bibliotecas brasileiras.

(A) UNESCO, Organización Panamericana de la Salud, Ministério do Meio Ambiente.

(B) United Nations Educational, Scientific, and Cultural Organization, PAHO, Brasil. Ministério do Meio Ambiente.

(C) UNESCO, Pan American Health Organization, Ministério do Meio Ambiente.

(D) United Nations Educational, Scientific, and Cultural Organization, Pan American Health Organization, Brasil. Ministério do Meio Ambiente.

(E) UNESCO, Organização Pan-americana da Saúde, Brasil. Ministério do Meio Ambiente

 Análise: Tem umas regras sobre entrada de organizações. Por exemplo UNESCO entra pela sigla pois é a forma mais reconhecida. Brasil. Ministério do Meio Ambiente ( não tem como não colocar Brasil antes já que precisamos saber de que país se trata.) Gabarito:E

50. A indicação do título do periódico a seguir, na representação descritiva, pode ser realizada como:

questão 50

(A) Brazilian Dental Science = Ciência Odontológica Brasileira.

(B) Brazilian Dental Science : Ciência Odontológica Brasileira.

(C) Brazilian Dental Science = Pós-Graduação em Revista Faculdade de Odontologia de São José dos Campos.

(D) BDS : Brazilian Dental Science.

(E) BDS = Brazilian Dental Science

Análise: Para responder de forma correta era preciso saber que título em língua estrangeira deve ser colocado após o título na língua usual com um sinal de =.  Gabarito: A

51. De acordo com os FRBR – Functional requirements for bibliographic records, pode-se afirmar que

(A) obra ou item é o suporte, ou meio, que contém conteúdos de registros do conhecimento ou parte de um conteúdo.

(B) obra é um conjunto completo de criação intelectual ou artística, ou registro do conhecimento sobre qualquer suporte ou meio.

(C) item é um conjunto completo de criação intelectual ou artística, ou registro do conhecimento sobre qualquer suporte ou meio.

(D) obra é uma entidade concreta que pode se reproduzir em diversos suportes, e item é uma entidade abstrata e virtual.

(E) item é o conteúdo intelectual ou artístico distinto, independente de suporte, meio ou registro de conhecimento

 Análise: Maravilhosa a explicação do Fabrício Assumpção no blog dele AQUI.  Pra não errar mais! Gabarito:B

52. A tipologia do resumo indicado a seguir, de acordo com a norma da ABNT NBR 6028, é

questão 52

(A) rescensão.

(B) resumo crítico.

(C) resumo indicativo.

(D) resenha.

(E) resumo informativo.

Análise: Resumão –

resumo informativo tem por finalidade, como o próprio nome já indica, deixar o leitor informado acerca dos principais pontos destacados no texto, proporcionando a ele a possibilidade de ter uma ideia geral do que se trata. Cabe afirmar então que a consulta ao texto original não é tão necessária assim.
Essa modalidade de resumo é indicada para artigos científicos e artigos acadêmicos de forma geral.

O resumo indicativo, literalmente afirmando, indica somente os pontos relevantes, principais do texto-base, descartando a possibilidade de apresentar dados de natureza qualitativa e quantitativa.  Por essa razão, faz-se necessária a consulta ao texto original.

o resumo crítico que, sem sombra de dúvidas, trata-se de uma análise com base no ponto de vista do emissor acerca das ideias contidas no texto original. Em virtude desse aspecto, juízos de valor são amplamente permitidos – o que lhe concede o nome, também, de resenha crítica. Quando ocorre de uma única edição entre várias chama-se  recensão.

Gabarito:E

53. Assinale a alternativa em que o documento indicado a seguir está corretamente referenciado segundo a norma ABNT NBR 6023.

questão 53

(A) Rio de Janeiro (Estado). Secretaria do Ambiente. Plano estadual de resíduos sólidos do Rio de Janeiro: relatório síntese. Rio de Janeiro, 2013. 138 p. Disponível em: < …>. Acesso em 12 dez. 2014

(B) Rio de Janeiro. Secretaria do Ambiente. Plano estadual de resíduos sólidos do Rio de Janeiro: relatório síntese. Rio de Janeiro: SEA, 2013. 138 p. Disponível em: <….>Acesso em 12 dez. 2014.

(C) Rio de Janeiro (Estado). Secretaria do Ambiente. Plano estadual de resíduos sólidos do Rio de Janeiro: relatório síntese. Rio de Janeiro, SEA, 2013. 138 p. Disponível em: http://www.rj.gov.br/web/sea/exibeconteudo? article-id=1941406. Acessado em 12 dez. 2014.

(D) Rio de Janeiro. Secretaria de Estado do Ambiente. Plano estadual de resíduos sólidos do Rio de Janeiro: relatório síntese. Rio de Janeiro: SEA, 2013. 138 p. Disponível em: http://download.rj.gov.br/documentos/10112/1941396/ DLFE-66812.pdf/PLANOESTADUALDERESIDUOSSOLIDOSDORIODEJANEIRO.pdf. Acesso em 12 dez. 2014.

(E) Rio de Janeiro. Secretaria de Estado do Ambiente. Plano estadual de resíduos sólidos do Rio de Janeiro: relatório síntese. Rio de Janeiro, 2013. 138 p. Disponível em: http://download.rj.gov.br/documentos/10112/1941396/ DLFE-66812.pdf/PLANOESTADUALDERESIDUOSSOLIDOSDORIODEJANEIRO.pdf. Acesso em 12 dez. 2014.

Análise: Coisas básicas pra acertar : só o título em negrito ,  Acesso em:<entre os > e Acesso em: data Mês abreviado. ano. (As opções que tinha <> eu não consegui copiar,mas dá pra entender). Gabarito :A

54. Assinale a alternativa que apresenta a referência bibliográfica de acordo com a norma ABNT NBR 6023 do artigo de periódico indicado a seguir.

questão 54

(A) CRUZ, A. D. et al. Educação à distância em radiologia odontológica: impacto imediato da implantação. Brazilian Dental Science, São José dos Campos, volume 17, número 4, out-dez. 2014, página 90-97. ISSN 2178-60118. Disponível em: http://ojs.fosjc. unesp.br/index.php/cob/article/view/930/903. Acesso em: 5 jan. 2015.

(B) CRUZ, A. D.; COSTA, J. J.; ALMEIDA, S. M. Educação à distância em radiologia odontológica: impacto imediato da implantação. Brazilian Dental Science, São José dos Campos, ICT/UNESP, vol. 17, no. 4, dez. 2014, p. 90-7. ISSN 2178-60118. Disponível em: <….>. Acesso em: 5 jan. 2015.

(C) CRUZ, A. D. et al. Educação à distância em radiologia odontológica: impacto imediato da implantação. Brazilian Dental Science, São José dos Campos,vol. 17, número 4, dez. 2014, p. 90-7. ISSN 2178- 60118. Disponível em: http://ojs.fosjc.unesp.br/ index.php/cob/article/view/930/903. Acesso em: 5 jan. 2015.

(D) CRUZ, A. D.; COSTA, J. J.; ALMEIDA, S. M. Educação à distância em radiologia odontológica: impacto imediato da implantação. Brazilian Dental Science, São José dos Campos, vol. 17, n. 4, dez. 2014, p. 90-97. ISSN 2178-60118. Disponível em: <….>. Acesso em: 5 jan. 2015.

(E) CRUZ, A. D.; COSTA, J. J.; ALMEIDA, S. M. Educação à distância em radiologia odontológica: impacto imediato da implantação. Brazilian Dental Science, São José dos Campos, ICT/UNESP, vol. 17, no. 4, dez. 2014, p. 90-97. ISSN 2178-60118. Disponibilizado por:<…> . Acessado em: 5 jan. 2015.

Análise: Quando é referência de um artigo de periódico o que fica em destaque é o nome da revista!  número é sempre n. e no fim Acesso em:<entre os > e Acesso em: data Mês abreviado. ano. Gabarito: D

55. O Serviço de Referência Virtual nas bibliotecas universitárias é uma modalidade de atendimento que consiste:

(A) no uso de tecnologias de informação e comunicação no atendimento pessoal para acesso às bases de dados on-line.

(B) na utilização de mídias sociais para divulgação, informação e comunicação de notícias da biblioteca para os usuários.

(C) no oferecimento de um canal de contato via Internet para os usuários, por chat em tempo real ou por e-mails e formulários eletrônicos.

(D) nos serviços de e-commerce para acesso à informa- ção e aos materiais bibliográficos on-line assinados pelas bibliotecas.

(E) nos serviços oferecidos pelos sistemas automatizados que integram redes de bibliotecas para empréstimo e intercâmbio.

Análise:  O gabarito letra C é exatamente o que é o serviço de referência virtual (:

56. O estudo do usuário para a compreensão da natureza de suas necessidades informacionais e padrões de busca de informação

(A) consiste na etapa final do processo de gestão de projetos e serviços de uma biblioteca universitária ou especializada.

(B) auxilia a gerência da biblioteca a avaliar o sistema existente para iniciar, elevar ou diminuir ênfase, aperfeiçoar ou promover um serviço.

(C) apresenta elevado custo para os procedimentos de estudo e análise com resultados ineficientes para a gestão da biblioteca.

(D) indica requisitos de equipamentos, programas, formatos e fontes de informação sem relevância para a definição de serviços na biblioteca.

(E) define fontes de informação, padrões de comunica- ção e interfaces de pesquisa de utilidade irrelevante para o serviço de informática.

Análise: Estudos de usuário são para auxiliar a administração da biblioteca a entender melhor o foco a ser dado tanto na coleção, quantos nos serviços e produtos. Gabarito:B

57. EEB e COMUT podem ser definidos, respectivamente, como:

(A) programa que permite, por intermédio de uma biblioteca, acesso às cópias de documentos de bibliotecas cooperantes do país e do exterior; e serviço que possibilita ao usuário de biblioteca acesso ao material bibliográfico de bibliotecas de uma rede.

(B) serviço que possibilita ao usuário de biblioteca acesso ao material bibliográfico de bibliotecas de uma rede; e sistema de informação científica que possibilita pesquisa a bases de dados em texto completo.

(C) portal brasileiro de informação científica que disponibiliza artigos e outros materiais em texto completo; e programa que permite, por intermédio de uma biblioteca, acesso às cópias de documentos de bibliotecas cooperantes do país e do exterior.

(D) serviço que possibilita ao usuário de biblioteca acesso ao material bibliográfico de bibliotecas de uma rede; e programa que permite, por intermédio de uma biblioteca, acesso às cópias de documentos de bibliotecas cooperantes do país e do exterior.

(E) portal brasileiro de informação científica que disponibiliza artigos e outros materiais em texto completo; e biblioteca eletrônica internacional que abrange uma coleção selecionada de periódicos e livros do Brasil e do exterior em texto completo.

Análise:  Só eu não sabia que EEB é a sigla de Empréstimo entre Bibliotecas? Vivendo e aprendendo! Gabarito 😀

58. O Centro Pan-Americano de Engenharia Sanitária e Ciências do Ambiente coordena uma base de dados bibliográficos especializada na área, denominada :

(A) CidSaúde.

(B) HISA.

(C) DESASTRES.

(D) CABI Forestry Compendium.

(E) REPIDISCA.

Análise: Mais uma questão da área da saúde! Para saber mais sobre bases na área veja AQUI

  • REPIDISCA é uma base de dados que contém referências bibliográficas da literatura de Engenharia Sanitária e Ciências do Ambiente, coordenada pelo CEPIS. A partir de 1994 incorporou os registros da base de dados ECO, sobre Ecologia Humana e Saúde. O CEPIS – Centro Pan-americano de Engenharia Sanitária e Ciências do Ambiente localizado em Lima, Peru, é um centro internacional da Organização Pan-americana da Saúde (OPAS) criado em 1971 com o objetivo de aplicar modernas tecnologias para a soluções de problemas sanitários básicos e aqueles derivados da crescente urbanização e industrialização.

Gabarito:E

59. A Biblioteca 2.0 pode utilizar ferramentas de mídias sociais, como estratégias de marketing e disseminação da informação, tendo como principais características

(A) a comunicação efetiva e o custo elevado do desenvolvimento do serviço.

(B) a possibilidade de participação do usuário e a comunicação interativa.

(C) o acesso facultativo à informação e a via de mão única para comunicação.

(D) a dificuldade de uso desses recursos e o acesso fragmentado à informação.

(E) a complexidade do planejamento do serviço e o direcionamento voltado ao próprio sistema.

Análise: A maioria das opções fala como se fosse algo complicado, ou caro, o que não é a realidade! Gabarito: B

60. De acordo com o Código de Ética Profissional do Bibliotecário, cumpre a este:

(A) cooperar intelectual e materialmente para o progresso da profissão, mediante o intercâmbio de informações com associações de classe, escolas e órgãos de divulgação técnica e científica.

(B) divulgar especificidades do desempenho de suas atividades, quando o assunto assim exigir, e considerar que o comportamento profissional não influenciará nos juízos que se fizerem sobre a classe.

(C) realizar de maneira efetiva a publicidade de sua instituição ou atividade profissional, considerando que nem toda manifestação pode comprometer o conceito de sua profissão ou afetar um colega.

(D) conhecer a legislação que rege o exercício profissional da Biblioteconomia, executando-a corretamente e colaborando para o seu aperfeiçoamento, sem considerar as alterações legais que ocorrerem.

(E) combater o exercício legal da profissão e citar seu número de registro no respectivo Conselho Regional após sua assinatura em documentos referentes ao exercício profissional

Análise: Questão de código de ética é sempre importante prestar atenção  se é em relação ao usuário, aos colegas de profissão etc sempre tem umas pegadinhas assim. Gabarito: A

O que eu achei?  Algumas questões bem tranquilas, outras muito específicas da área da saúde. Como era uma prova de universidade acredito que fica complicado o candidato focar muito os estudos em uma única área, quem teve o bizu de saber que tinha vagas nas bibliotecas de saúde certamente se deu bem. No geral uma boa prova, eu acertei 21/30 questões de biblioteconomia, e você refez? Me conta aí!

Ranganathan não faz milagre, estudar sim! 

Beijos

Thalita Gama

Análise de prova – Unirio 2014

Vamos analisar a prova da UNIRIO que foi aplicada no dia 25/5 . A própria Unirio foi a banca organizadora.  Era necessário acertar 24 questões de biblioteconomia para cumprir o mínimo do edital. Foram anuladas 2 questões. Passei em 2° lugar nessa prova e pelo edital eram 3 vagas. Acertei 28 questões de 40 assim como a 1° colocada. Para refazer a prova você pode clicar AQUI e o gabarito AQUI  . Vamos lá!

 

1) As profissões ligadas à informação, ao longo de sua evolução, receberam novas denominações. Segundo Guinchat e Menou, as denominações originais foram mantidas pelas profissões mais tradicionais, identificando os profissionais com formação nas áreas de

a) Biblioteconomia, Comunicação e Estatística.
b) Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia.
c) Comunicação, Estatística e Museologia.
d) Estatística, Ciência da Informação e Ciência da Computação.
e) Ciência da Informação, Ciência da Computação e Arquivologia.

Análise: Essa informação está no livro ” Introdução geral às ciências e técnicas da informação” de Claire Guinchat e Michel Menou, de 1984, página 505. Jogando no google você consegue baixar o livro do portal do livro do IBICT. Não está escrito museologia e sim documentação, a unirio adaptou a questão. Típica questão inútil pq não avalia seu conhecimento de nada….. eu acertei, mas foi por eliminação. Gabarito: B

Questão 1 da UNIRIO


2)
A UNESCO, no documento “O ensino superior no século XIX: visão e ações” (1998), destaca a exigência da qualidade de políticas que busquem a qualidade, que não deve ficar restrita à estrutura da instituição. Nesse contexto, são componentes fundamentais de um sistema de ensino superior coerente, o pessoal envolvido na prestação do serviço, os alunos, os programas e, principalmente, a sua

a) reformulação.
b) avaliação.
c) coordenação.
d) atualização.
e) gestão.

Análise: Bem a cara da Unirio cobrar um documento de 1998 que ninguém conhece/ leu. Entretanto é um texto bem importante sobre diretrizes para o ensino superior. Complicado é alguém ter essa vibe de estudar esses manifestos.  Achei o texto e ele está em espanhol. Com a ajuda do google tradutor eu li, e em nenhuma parte ele fala isso especificadamente, é uma questão que você tinha que entender o “contexto” para acertar. Eu acertei mas confesso que foi por analisar exatamente isso “onde isso se encaixa em biblio”. o texto em espanhol você pode ver AQUI . Gabarito: E 


3)
As bibliotecas universitárias são organizações complexas, com múltiplas funções e uma série de procedimentos, produtos e serviços que foram desenvolvidos ao longo de décadas. O propósito fundamental, que permaneceu o mesmo, é

a) prestar serviços locais.
b) permitir o aumento do acervo.
c) oferecer produtos adequados.
d) proporcionar acesso ao conhecimento.
e) aplicar os avanços tecnológicos.

Análise: Tipo de questão que você acha tão fácil que fica esperando uma pegadinha. Mas é exatamente isso aí “Proporcionar acesso ao conhecimento” o básico de qualquer biblioteca, é o gabarito : D


4)
Segundo Buckland, a informação pode ser abordada sob três aspectos: informação-como-coisa, informação-como-conhecimentos e


a) informação-como-dado.
b) informação-como-ação.
c) informação-como-processo.
d) informação-como-operação.
e) informação-como-resultado.

Análise: Essa questão foi retirada desse artigo AQUI .  E se você repararem a tradução foi usado em uma disciplina de mestrado de ciência da informação. O texto em si é bem interessante e recomendo a leitura, tem bons conceitos que podemos usar em outros concursos. Mas é claro que quem não leu o texto teve bastante dificuldade com essa questão. Eu errei.  Gabarito: C  


5)
Segundo a história e a evolução das teorias relativas à formação e ao desenvolvimento de coleções, a lei do crescimento exponencial da ciência, formulada por Solla Price, fundamenta-se na(o)

a) impossibilidade de acompanhar o crescimento dos recursos informacionais.
b) inviabilidade de tratamento adequado do material informacional.
c) emergência de um possível caos documental.
d) alheamento dos profissionais de informação em relação às políticas de FDC.
e) dificuldade de evitar redundâncias nos processos de seleção de acervos.

Análise: Essa teoria do Solla Price você pode dar uma olhada nesse artigo AQUI . Essa lei é importante saber mesmo, eu não lembrei na hora e errei por isso vou ler com atenção sobre.  Gabarito: A

6) Na discussão sobre os valores éticos predominantes na área de organização da informação, observa-se o impacto sobre processos, produtos e instrumentos. A premissa de que indivíduos de culturas diferentes precisam de tipos diferentes de informações e de meios para obtê-las, notadamente, no contexto de globalização e de sistemas globais de informação, leva o bibliotecário a considerar os princípios de

a) hospitalidade cultural e de garantia geográfica.
b) garantia econômica e de flexibilidade cultural.
c) garantia e de hospitalidade culturais.
d) garantia e de flexibilidade econômicas.
e) flexibilidade geográfica e hospitalidade econômica.

Análise: Essa questão foi tirada desse artigo AQUI. Outro conceito de ciência da informação que eu particularmente não tinha conhecimento. Acho que essa banca foi bem específica nesse ponto da matéria, quem faz/fez mestrado em ciência da informação deve ter achado mais de boa essas questões. Gabarito: C

 
7) No âmbito da estatística aplicada às bibliotecas, dentre as medidas de tendência central, aquela cujo valor divide a coleção estudada em duas partes com o mesmo número de valores observados é a

a) média aritmética.
b) média geométrica.
c) média harmônica.
d) moda.
e) mediana.

Análise: É a mediana e eu não sabia, colocou um pouco de matemática o negócio já ficou complicado  hahah Gabarito: E

8) De acordo com o Art.2º do Código de Ética, os deveres do profissional de Biblioteconomia compreendem, além do exercício de suas atividades, dignificar a profissão; observar os ditames da ciência e da técnica; respeitar leis e normas estabelecidas e as atividades de seus colegas e de outros profissionais; e

a) evitar comentários desabonadores sobre a atuação profissional.
b) ser leal e solidário, sem conivência com erros que venham a infringir a ética e as disposições legais que regem o exercício da profissão.
c) evitar críticas e/ou denúncias contra outro profissional, sem dispor de elementos comprobatórios.
d) respeitar as ideias de seus colegas, os trabalhos e as soluções, jamais, usando-os como de sua própria autoria.
e) contribuir, como cidadão e como profissional, para o incessante desenvolvimento da sociedade e dos princípios legais que regem o país.

Análise: A pegadinha dessa questão é que todas estão corretas. Porém a ÚNICA que se encaixa nos deveres do profissional bibliotecário é a letra E do gabarito. Questão para pegar os desatentos.

9) Segundo a NBR 6022, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que estabelece um sistema para a apresentação dos elementos que constituem o artigo em publicação periódica científica impressa, ao “conjunto de elementos destinados à identificação de um fascículo e/ou volume da publicação e dos artigos nela contidos”, denomina-se

a) nota explicativa.
b) palavra-chave.
c) legenda bibliográfica.
d) elementos pós-textuais.
e) título corrente.

Análise: Exatamente como está a definição de legenda bibliográfica na norma! Gabarito: C

10) A ISO, entidade ligada à UNESCO, tem a competência de fixar padrões para a normalização no âmbito da Documentação, bibliotecas, sistemas de informação e redes de intercâmbio, através do Comitê Técnico idenficado como TC/

a) TC/27.
b) TC/46.
c) TC/48.
d) TC/54.
e) TC/85.

Análise: Certeza que quem acertou essa questão acertou chutando rsrsrs AQUI , em inglês você consegue ver a descrição do TC da ISO o que faz etc. Gabarito: B

11) A referência, que apresenta, apenas, os elementos essenciais para trabalhos apresentados em eventos, de acordo com a NBR 6023 da ABNT, é

a) FERREIRA, D. Tensiones y relaciones entre metadatos y marcos normativos catalográficos. IN: ENCUENTRO INTERNACIONAL DE CATALOGADORES, 2007 : Buenos Aires. III Encuentro Intercional de Catalogadores: tendencias actuales en la organización de la información. Buenos Aires: Biblioteca Nacional, 2008. 608 p. ( p. 291-319).

b) LASAGNE, Pablo. Um abordaje a la historia del libro.In: ENCUENTRO DE DIRECTORES, 4., Y DE DOCENTES, 3., DE ESCUELAS DE BIBLIOTECOLOGÍA Y CIENCIA DE LA INFORMACIÓN DEL MERCOSUR; Montevideo, 2000. Programa, ponencias, documentos de trabajo, acuerdos y recomendaciones. Montevideo, Universidad de la República: Escuela Universitaria de Bibliotecología y Ciencias Afines “Ig. Federico E. Capurro”, 2000. p. 180-189 (422p.)

c) HÜBNER, Edwin. Catálogo coletivo Bibliodata: um produto brasileiro para as bibliotecas brasileiras. In: INTEGRAR – CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS, BIBLIOTECAS, CENTROS DE DOCUMENTAÇÃO E MUSEUS, 1., São Paulo : 2002. Textos. São Paulo, Imprensa Oficial : 2002. p. 215-223.

d) MAYRINK, Paulo Tarcisio; FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. Recomendações para um modelo de seleção e aquisição de materiais bibliográficos em bibliotecas universitária. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 7., 1992, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro: SIBI/UFRJ, 1992. v. 2, p. 402-416..

e) LIMA, J. A.. Bibliotecas universitárias e movimentos populares : uma proposta de articulação. In: CONGRESSO Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação, 16º, Salvador. Anais. Salvador : APBEB, 1991. 2 v., v. 1, p. 653-551.

Análise: Essa questão foi anulada por conta dos 2 pontos no fim da alternativa D que seria a correta. 

12) A NBR 10520, da ABNT, que especifica as características exigíveis para a apresentação de citações em documentos, estabelece que nas citações indicadas no texto, de diversos documentos de um mesmo autor, publicados no mesmo ano, serão distinguidas pelo acréscimo

a) de letras minúsculas, em ordem alfabética, após a data, conforme a lista de referências.
b) das iniciais de seus prenomes, seguidas das datas de publicação correspondentes.
c) dos prenomes, por extenso, em cada citação, seguidos da data de publicação.
d) do título, abreviado, após o sobrenome do autor, em cada citação, antecedendo a data.
e) do prenome por extenso, para a primeira ocorrência, e abreviado para as demais, antes da data.

Análise: Exatamente como está na norma.  Gabarito: A

Questão 12 Unirio
13) A NBR 6027, da ABNT, que estabelece os requisitos para apresentação de sumário de documentos , não se aplica, no que couber, a

a) documentos eletrônicos.
b) publicações periódicas.
c) publicações seriadas.
d) documentos em mais de um idioma.
e) obras sem indicativos das seções.

Análise: Essa questão foi anulada , eu inclusive entrei com recurso também. A norma fala claramente que ela é aplicada no que couber a documentos eletrônicos, e eles colocaram como se esse fosse o gabarito.

14) De acordo com a NBR 14724, da ABNT, a sequência de elementos pré-textuais obrigatórios, na parte interna da estrutura de um trabalho acadêmico, é

a) Folha de rosto, folha de aprovação, resumo na língua vernácula, resumo em língua estrangeira e sumário.
b) Capa, folha de rosto, errata (avulsa), folha de aprovação e resumo na língua vernácula.
c) Capa, lombada, folha de rosto, resumo na língua vernácula e lista de abreviaturas e siglas.
d) Capa, folha de aprovação, folha de rosto, resumo em língua estrangeira e resumo na língua vernácula.
e) Folha de aprovação (avulsa), folha de rosto, resumo na língua vernácula, lista de tabelas e de abreviaturas.

Análise: ABNT

Nunca é demais relembrar. Gabarito: A 

15) Quando a resposta à demanda, num serviço de referência virtual, ocorre em tempo real, diz-se que o serviço é

a) assincrônico.
b) digital.
c) sincrônico.
d) online.
e) interativo.

Análise: Quando é em tempo real é sincrônico e quando é respondido depois como por e-mail ou mensagem de formulário é chamado de assincrônico. Gabarito: C

16) Considerando que a teoria das “Cinco Leis da Biblioteconomia” pode permear as atividades e interferir nas funções do bibliotecário de referência, na visão de Ranganathan, a Lei que evidencia a necessidade de que o bibliotecário se comporte como um pesquisador e pensador de seu fazer diário, implementando, oportunamente, novos métodos, técnicas e instrumentos que possibilitem o atendimento mais eficaz ao usuário é

a) Os livros são para serem usados.
b) Poupe o tempo do leitor.
c) A cada leitor o seu livro.
d) A cada livro o seu leitor.
e) A biblioteca é um organismo em crescimento.

Análise: Olha o Ranganathan aí! Atendimento mais eficaz ao usuário é poupar o tempo do leitor. Gabarito : B

17) No serviço de Referência, a fonte geral de informação, que se caracteriza por arrolar somente pessoas vivas, com informações práticas sobre elas, é

a) o indicador de pessoas.
b) o repertório biográfico.
c) a enciclopédia especial.
d) a publicação seriada.
e) o guia citadino.

Análise: A resposta certa mesmo pra essa questão é Diretório, que inclusive no dicionário de biblioteconomia do cunha como ” Lista de pessoas ou organizações , arranjada em ordem alfabética ou classificada, contendo informações tais como endereço , afiliação , formação profissional , das pessoas, bem como endereços, funções e dados semelhantes das organizações. “. O gabarito é Indicador de pessoas que podemos encarar como um certo “sinônimo” , confuso, eu acertei , na hora pensei que essa era a única resposta plausível.  Ainda bem. Gabarito: A

18) Considere as características e os nomes das fontes de informação especializadas. Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira.

1 – Relatório Técnico.
2 – Tratado.
3 – Patente.

( ) Expõe, sistematicamente, determinado domínio do conhecimento em uma área.
( ) Apresenta resultados, progressos ou descobertas de uma investigação ou estudo.
( ) Objetiva proteger as inovações técnicas obtidas pelos indivíduos ou pela indústria.
( ) Exemplifica o tipo de fonte, sob o título Research in Education.
( ) Documenta a propriedade industrial e é identificado por um número oficial.

A sequência das características e dos títulos das fontes de informação especializadas é

a) 1-3-1-3-2.
b) 2-1-3-1-3.
c) 3-2-1-3-2
d) 1-3-2-3-1.
e) 2-3-3-2-1.

Análise: Achei tranquila essa questão, quando você percebe que a última é patente só te deixa uma opção de gabarito que é a correta! Gabarito: B

19) As coleções referenciais que reúnem e organizam informações na Internet que formam coleções de links para documentos eletrônicos, em que cada fonte de informação oferece atributos relativos ao conteúdo e que identificam de forma descritiva o documento, desenvolvidas por meio da parceria do IBICT, são denominadas

a) Portais do Conhecimento
b) Bibliotecas Virtuais Temáticas.
c) Bibliotecas Digitais Científicas.
d) Portais Corporativos.
e) Web of Science.

Análise: Já falei várias vezes que precisamos sempre saber o que o IBICT faz ou deixa de fazer. AQUI está a página das Bibliotecas Virtuais Temáticas  que eles desenvolvem. Gabarito: B

20) Para a identificação, a localização e a obtenção do material desejado, o bibliotecário utiliza o COMUT (BR), a BLDSC (UK), o CNRS (FR), a NLM (EUA) e a BIREME (BR) que são

a) catálogos coletivos.
b) base de dados especializadas.
c) rede de bibliotecas científicas.
d) serviços de empréstimo entre bibliotecas.
e) serviços de comutação bibliográfica.

Análise: Acertei só pelo Comut e Bireme aí. Gabarito: E

21) Dentre os meios mais comumente utilizados pelos bibliotecários de referência para educação dos usuários, de modo a favorecer sua autonomia no uso de recursos e serviços, quando o acesso é pela web, destacam-se

a) os guias web.
b) os estudos de usabilidade.
c) as pesquisas de survey.
d) as leis bibliométricas.
e) os tutoriais online.

Análise: Se tá falando de acesso web o gabarito também tem que falar sobre algo na internet , acho que a alternativa A pode confundir um pouco, contudo como o enunciado fala sobre educação de usuários, o que sobra é realmente tutoriais online. Gabarito: E

22) Segundo Grogan, a etapa do serviço de referência em que a formação básica e os conhecimentos gerais do bibliotecário, associados à sua capacidade de interagir de modo interdisciplinar e de investir tempo e dedicação na busca para localização de informações sobre qualquer campo do conhecimento, além de usar ferramentas bibliográficas e até a experiência coletiva de seus colegas de equipe é designada como

a) pesquisa bibliográfica.
b) entrevista de referência.
c) estratégia de busca.
d) processo de busca.
e) análise documentária.

Análise: Errei essa merda e fiquei muito irritada. Entrei com recurso e é claro unirio cagou.  Nas páginas 66 e 67 capítulo 2 do livro do Grogan tem trechos separados do enunciado , aí eles rearrumaram e fizeram a questão super confusa. Eles criaram um enunciado, colocaram na boca do Grogan umas coisas que ele nunca escreveu! Complicado estudar assim. Mas tá aí não foi anulada. Gabarito: B

23) A função de dinamização das coleções, que se consolida no controle da movimentação das coleções, dentro e fora da biblioteca é a

a) referência.
b) preservação.
c) segurança.
d) circulação.
e) reprodução.

Análise: O enunciado é praticamente a definição do que é circulação. Gabarito: D

24) O conjunto de medidas e de estratégias de caráter administrativo, político e operacional, que objetivam manter a integridade dos materiais; e o conjunto de ações estabilizadoras que objetivam desacelerar o processo de degradação dos materiais, por meio de controles e tratamentos específicos são conceitos que correspondem, respectivamente, à

a) conservação e à desinfestação.
b) restauração e à preservação.
c) desinfestação e à guarda.
d) preservação e à conservação.
e) guarda e à restauração.

Análise: Preservar é manter a integridade, trabalhar para que tudo se mantenha estável. Conservar é parar o processo de degradação. Gabarito: D

25) Quanto à cooperação e as alianças estratégicas, a escolha entre funcionalidades modestas e complexas dos serviços de acesso à biblioteca digital depende da interoperabilidade dos sistemas, e, sobretudo, do tipo de

a) serviço de interface para o usuário em relação ao funcionamento do portal de acesso aos recursos digitais.
b) arquitetura da informação para o usuário navegar e pesquisar nas coleções digitais.
c) regras de acesso, preservação, autenticação e eventual pagamento.
d) acordo quanto às normas comuns de atuação que as diversas bibliotecas digitais se esforcem por alcançar.
e) definição dos recursos e dos serviços das coleções que compõem a biblioteca digital.

Análise: Normas comuns são a base para qualquer tipo de acordo em uma rede de biblioteca e uso comum entre sistemas. Errei essa questão, mas relendo agora vi que foi de bobeira. Gabarito: D

26) Na Biblioteca universitária, diante da crescente expansão da literatura especializada mundial e da necessidade continuada de atualização de seus usuários, o serviço que direciona novos itens de informação, de qualquer que seja a fonte, para aqueles pontos onde a probabilidade de seu uso, por interesse específico, seja alta, é identificado como

a) SRI.
b) FDC.
c) DSI.
d) TIC.
e) SIFT.

Análise: Outra questão colocando uma definição e perguntando o que é. E é DSI! Gabarito: C

27) O movimento Open Access introduziu no debate sobre direito autoral um elemento de ruptura: as licenças Open Content, hoje superadas pelo movimento

a) Open Digital Rights Language.
b) Open Archives Initiative.
c) Distribution Content Framework.
d) Creative Commons.
e) World Wide Web Consortium.

Análise: Errei essa questão e acho que quem errou caiu na mesma pegadinha que eu, acabou marcando “Open Archives Initiative” que na verdade teve como meta principal contribuir para a transformação da comunicação científica. E  a linha de ação proposta para essa mudança foi a  definição de aspectos técnicos e de suporte organizacional de uma estrutura de publicação científica aberta, na qual ambas, a camada comercial e livre, possam se estabelecer. Bom AQUI vai uma explicação mais profunda  sobre e um artigo que achei bem bacana AQUI.

A alternativa certa é a Creative Commons que é  foi idealizada para permitir a padronização de declarações de vontade no tocante ao licenciamento e distribuição de conteúdos culturais em geral (textos, músicas, imagens, filmes e outros), de modo a facilitar seu compartilhamento e recombinação. Permitem que detentores de copyright (isto é, autores de conteúdos ou detentores de direitos sobre estes) possam abdicar em favor do público de alguns dos seus direitos inerentes às suas criações, ainda que retenham outros desses direitos. Isso pode ser operacionalizado por meio de um sortimento de módulos-padrão de licenças, que resultam em licenças prontas para serem agregadas aos conteúdos que se deseje licenciar.Os módulos oferecidos podem resultar em licenças que vão desde uma abdicação quase total, pelo licenciante, dos seus direitos patrimoniais, até opções mais restritivas, que vedam a possibilidade de criação de obras derivadas ou o uso comercial dos materiais licenciados.

AQUI você pode ler mais sobre. Gabarito: D

28) O primeiro campo de um registro bibliográfico MARC 21 e um de seus componentes principais, que contém, em geral, informações para o processamento do registro, é o

a) diretório.
b) líder.
c) indicador.
d) campo 0XX.
e) formato.

Análise: Acertei essa questão porque lembrei que caiu uma questão muito pareceida na prova de 2009, vejam só. 

Questão 2009

 

Em ambas as questões o gabarito é o Líder! Outro reforço de como devemos SEMPRE refazer provas de anos anteriores.     Gabarito : B

29) A pesquisa de mercado pode ser considerada um subsistema do sistema de informação de marketing e propicia, além da identificação de usuários e dos produtos/serviços de informação que se pretende oferecer ou que já são oferecidos, informações sobre

a) sistemas, ferramentas e técnicas como software e hardware de apoio a ação de marketing.
b) relatórios sobre pedidos, atendimentos, produtos/serviços, preços e controles internos.
c) procedimentos e fontes utilizados por administradores para obter informações atualizadas sobre os desenvolvimentos ocorridos no ambiente de marketing.
d) planejamento, coleta, análise e apresentação sistemática de dados e descobertas relevantes sobre uma situação específica de marketing enfrentada pela organização.
e) imagens do produto/serviço; percepções e reações dos usuários; determinação de preços de produtos/serviços; consumo e concorrentes.

Análise: Demorei para responder essa questão na hora da prova, muitos detalhes e como a resposta é a consequência  da pergunta tem que uma leitura bem atenta. Marketing é uma matéria bem batida e praticamente pergunte sempre as mesmas coisas, dando uma lida em artigos você já consegue se sair bem. Gabarito: E

30) Para Nascimento (2000), a avaliação das coleções de periódicos depositadas nas bibliotecas brasileiras supõe a existência de três vertentes. A primeira vertente apóia-se no estudo da coleção de revistas propriamente dita; a segunda assenta-se na análise da organização universitária e de sua comunidade acadêmica e a terceira está diretamente ligada às

a) políticas de formação, desenvolvimento, gestão e preservação de coleções.
b) análises de custo-benefício e a inclusão do título em fontes de referências.
c) parcerias e aos compartilhamentos estabelecidos externamente entre bibliotecas, consubstanciados nos consórcios.
d) medidas de frequência de citação do título, a partir do Journal of Citation Reports – ISI.
e) especificidades das diferentes áreas do conhecimento e das formas de produção e acesso à informação.

Análise: Essa questão foi tirada de um trabalho de 200o do SNBU que você pode conferir AQUI, é o de número 39 e está na página 10.

Página 10 - questão 30 unirio

Gabarito: C
31) Considere as seguintes afirmações sobre os objetivos do Catálogo Coletivo Nacional de publicações seriadas:

I) padronizar a entrada dos títulos conforme critérios nacionais.
II) difundir, identificar e localizar publicações seriadas existentes no país.
III) estabelecer políticas de aquisição de coleções.
IV) promover o intercâmbio entre bibliotecas, por meio da Rede Bibliodata.
São CORRETAS apenas as afirmações

a) II, III e IV.
b) I, II e III.
c) I e II.
d) III e IV.
e) II e III.

Análise: Outra coisa que o IBICT  faz e quem deu uma olhada no site se deu bem. AQUI vocês podem ver a descrição do CCN e ver que foi exatamente da onde eles tiraram. Gabarito: E

32) Na catalogação de uma obra publicada sem página de rosto, embora fossem evidentes os demais dados de descrição, faltava um título que identificasse o item. Então, o título foi atribuído mediante transcrição do início do texto da obra, propriamente dito. Neste caso, competirá ao bibliotecário redigir o título

a) entre colchetes, de modo abreviado, seguido de reticências e indicar em nota que o título é atribuído.
b) entre colchetes e indicar em nota que o item foi publicado, originalmente, sem página de rosto.
c) entre colchetes e indicar em nota que o título foi atribuído a partir do texto da introdução.
d) sem colchetes e indicar em nota que a fonte do título principal é o título de partida.
e) sem colchetes, seguido da indicação [sic] e indicar em nota que o item é incompleto.

Análise: ESSA QUESTÃO ME DEIXOU MUITO IRRITADA!!! Entrei com recurso baseado na AACR2 e não aceitaram. Pra começar  está explícito na AACR2 que QUALQUER coisa fora da página de rosto deve ser colocado entre colchetes. Cadê Antônia Memória pra explicar como esse gabarito é letra D ? O que é título de partida? Onde isso está na AACR2? Enfim……  A Unirio não responde recursos, então nunca vamos saber da onde eles tiraram.

33) Quando determinada biblioteca universitária incorpora, em sua base bibliográfica, registros catalográficos recuperados em bases de outras instituições, de modo a obter vantagens como a rapidez na descrição bibliográfica e a redução de custos no processo, diz-se que ocorre, em termos de prática biblioteconômica, a

a) catalogação centralizada.
b) catalogação cooperativa.
c) migração entre sistemas.
d) exportação de registros.
e) aquisição planificada.

Análise:  Enrolaram pra falar mais do mesmo sobre catalogação cooperativa rsrs Gabarito: B

34) Na Classificação Decimal de Dewey (CDD), as notas são importantes, pois fornecem informações que não são evidentes, na hierarquia de notações ou no cabeçalho, com respeito à ordem, à estrutura, à subordinação e a outras questões. Observe as notas mencionadas na primeira coluna e associe com as funções apresentadas na segunda.

1ª coluna 2ª coluna
1 Notas de inclusão. ( ) usadas para os sinônimos ou quase sinônimos:
2 Notas de âmbito. ( ) indicam o significado da classe.
3 Notas definitórias. ( ) indicam se o significado de um número é mais estrito ou mais lato.
4 Notas sobre variantes de nomes. ( ) identificam os assuntos em espaço de espera.
A relação CORRETA entre as duas colunas é a seguinte:

a) 4-3-2-1.
b) 3-2-1-4.
c) 2-1-4-3.
d) 1-4-3-2.
e) 1-2-3-4.

Análise:  Mais uma questão retirada da introdução da CDD! Quem acompanha o blog sabe que eu já cantei essa pedra, é de lá que a maioria das questões de biblioteconomia são tiradas! Gabarito : A

35) Observe a pesquisa de autoridade de assunto apresentada a seguir.

Banco de dados distribuído (sub. geogr.) Distributed databases – Base de dados distribuída – Distributed data bases – Distributed database systems – Sistemas de banco de dados distribuído – Directory services (Tecnologia de rede de computador) Banco de dados LCSH

Considere as seguintes afirmações sobre o cabeçalho de assunto BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS.
I) A pesquisa de autoridade foi realizada na Library of Congress Subject Headings.
II) Banco de dados distribuídos é um cabeçalho que pode ser subdividido geograficamente.
III) Banco de dados é um termo mais genérico que banco de dados distribuídos.
IV) Sistemas de banco de dados distribuídos é um termo mais específico que banco de dados distribuídos.
São CORRETAS, apenas, as afirmações

a) I, II e III.
b) I e II.
c) II e III.
d) II, III e IV.
e) III e IV.

Análise: Sistema de banco de dados não tem como ser mais específico que banco de dados. Gabarito: A

36) Um dos produtos da Rede BIBLIODATA é o(a):

a) Treinamento e Assistência Técnica.
b) Catálogo Coletivo.
c) Manual de Automação de Bibliotecas.
d) Conversão Retrospectiva de Acervos.
e) Exportação de Dados nos Formatos MARC 21.

Análise: Errei de bobeira 😦  AQUI tudo o que o bibliodata faz. Gabarito: B

37) A pesquisa de autoridades resulta na concepção de um catálogo auxiliar no qual são registradas as informações biobibliográficas de pessoas e de entidades coletivas, sejam elas responsáveis pelos itens ou assuntos dos itens, que fazem parte do acervo da biblioteca. Este catálogo é indispensável para a

a) uniformidade e consistência das entradas.
b) unicidade e identificação das quotas.
c) manutenção e atualização do acervo.
d) clareza e completude das notas bibliográficas.
e) integridade e precisão dos nomes e datas.

Análise: Errei de bobeira 😦 Uniformidade é a palavra chave aí. Gabarito : A

38) Ao delinear políticas de formação, desenvolvimento e avaliação de coleções, o bibliotecário de uma biblioteca universitária entendeu a necessidade de focar o conteúdo dos documentos, com ênfase para o critério da imparcialidade, que é difícil de ser definido porque é aquele em que se verifica se

a) as Informações oferecidas pelo documento merecem crédito e o quanto estão corretas.
b) as abordagens possíveis de um assunto são apresentadas de maneira justa e equilibrada.
c) a qualidade da informação é compatível com a reputação e o nível intelectual do autor.
d) o texto detalha o assunto, de modo exaustivo e suficiente ou se é superficial.
e) as informações contidas no material são novas e não antigas, sob diferente apresentação.

Análise: Essa questão é baseada naqueles critérios do Vergueiro. A imparcialidade é complicada de se conseguir. Gabarito : B

39) Considere as seguintes afirmações sobre a Classificação Decimal de Dewey (CDD):

I) Classificar uma obra exige a determinação do assunto, do foco disciplinar e, conforme o caso, da abordagem ou forma.
II) A hierarquia expressa-se através da estrutura e da notação.
III) Um ponto decimal é colocado após cada três algarismos, depois do qual prossegue a divisão por dez até o grau específico de classificação que se fizer necessário.
IV) Em virtude do princípio da força hierárquica, as notas hierárquicas costumam ser feitas apenas duas vezes, no nível mais geral e no nível mais específico de aplicação.
São CORRETAS, apenas, as afirmações:

a) I, II e III.
b) I e II.
c) II e III.
d) II, III e IV.
e) III e IV.

Análise: Outra questão da introdução da CDD. \o/  Gabarito: B

40) O instrumento que facilita a tomada de decisão no processo de aquisição de material informacional para a biblioteca, no qual são relacionados os itens pretendidos a seus potenciais fornecedores, e cada um destes com os demais, evidenciando, por exemplo, valores e condições de entrega e prazos para pagamento é

a) o mapa de cotação.
b) a lista desiderata.
c) o estudo de sugestões.
d) a lista de pedidos.
e) o cadastro de fornecedores.

Análise: Olha nunca ouvi falar sobre Mapa de cotação e nem achei nada na literatura, mas na hora da prova fui pelo mais lógico e deu certo. Gabarito: A

 

O que eu achei? A banca que faz as provas de biblioteconomia da UNIRIO é muito exigente e tira umas bibliografias que  ninguém estuda, ninguém nunca viu. É uma característica deles. O nível é alto. Porém sempre fico com aquela sensação de “qual a necessidade de perguntar isso?” tantas outras coisas avaliariam melhor o nosso conhecimento… quanto mais a gente estuda, mais fácil fica essas questões, até as malucas!

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Beijos

Thalita Gama

Análise de prova – CEFET – RJ 2014

Vamos analisar essa provinha ? Foi aplicada no dia 1/06 e tinha vagas para diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro . AQUI você pode conferir a prova e o gabarito.

26 Ao descrever a missão profissional do bibliotecário, Ortega y Gasset propõe que o bibliotecário seja um “filtro que se interpõe entre a torrente de livros e o homem”. Nesse contexto, a literatura em Biblioteconomia consagrou essa proposição e atribuiu a Ortega y Gasset a imagem do bibliotecário como um:

(A) educador social e ambiental
(B) agente de transformação social
(C) gestor da informação e do conhecimento
(D) arquiteto da informação em ambiente web
(E) mediador entre a informação e o usuário

Análise: Taí um livro que todo mundo deveria ler na faculdade mas acho que poucos fazem. Tem umas 50 páginas e é a transcrição de um discurso do Ortega. Acho que mesmo sem ler o livro seria uma questão “acertável”, o bibliotecário realmente nada mais é do que mediador entre a informação e o usuário .  Gabarito : E 

27 O processo de planejamento estratégico, desde a identificação do problema até o diagnóstico, conclui-se com um documento no qual se formalizam a missão, os objetivos, as políticas, as diretrizes, as metas e as estratégias. Nesse processo, à luz dos ambientes interno e externo,os gestores de unidades de informação devem compreender que a(s):

(A) análise do ambiente interno verifica pontos fortes e fracos numa situação de desvantagem operacional, em que os fracos podem ser corrigidos.
(B) análise do ambiente externo pressupõe a consideração de oportunidades e ameaças, que são forças incontroláveis pela unidade de informação.
(C) diretrizes permitem conduzir a unidade de informação aos objetivos desejados, definindo estratégias para o alcance das metas delineadas.
(D) estratégias são ações que alicerçam as políticas, as quais delimitam o percurso para o alcance dos resultados planejados, em determinado período de tempo.
(E) metas são orientações de caráter geral para alcançar uma situação desejada e subsidiam a tomada de decisão.

Análise: AQUI vai um slide sobre análise do ambiente externo e interno bem bacana! Por eliminação podemos acertar essa questão. Na alternativa A “desvantagem operacional” acho que não é a expressão correta… na C diretrizes normalmente vem da gerência da empresa, linhas gerais da política. Na D é a definição de metas e na E está falando das diretrizes. Gabarito : B

28 Ao catalogar um livro recém-publicado, o bibliotecário verificou que uma palavra grafada de modo incorreto constava do título, conforme mostrado a seguir:

Educação tecnologica : uma concepção em disputa

Considerou, então, registrar o título sem destacar o erro, mas corrigindo-o, apesar do fundamento de que o título deve ser transcrito tal como aparece no item.

Desse modo e, de acordo como o AACR2, o título foi indicado como:

(A) Educação tecnologica [!] : uma concepção em disputa
(B) Educação tecnol[ó]gica : uma concepção em disputa
(C) Educação tecnológica : uma concepção em disputa
(D) Educação tecnologica [i.e. tecnológica] : uma concepção em disputa
(E) Educação tecnologica [sic] : uma concepção em disputa

Análise: No AACR2 existem 2 regras importantes sobre esse item.

Regra 1.0.F Em uma área onde for necessária a transcrição do item, transcreva uma incorreção ou uma palavra com grafia errada tal como aparece no item.Coloque [sic] ou a abreviatura i.e logo depois da palavra incorreta, seguida da correção entre colchetes. Coloque entre colchete a letra ou as letras que estiverem faltando.

E

Regra 1.0G1. Acrescente acentos e outros sinais didáticos, omitidos nos dados encontrados na fonte de  informação , de acordo com o uso da língua empregada no contexto.

Ou seja, nesse caso como só falta o acento o AACR2 manda que coloque o acento e só. Simples assim. Pegadinha das boas essa questão!

Gabarito: C

29 No processo de seleção e aquisição, o bibliotecário viu-se diante da necessidade de verificar a ocorrência e o número de itens sobre determinado assunto, na biblioteca sob sua gestão. Considerando que a biblioteca adota o sistema de localização relativa, mesmo para os diferentes tipos de materiais, o bibliotecário utilizou, para aquela verificação, o catálogo:

(A) decisório
(B) topográfico
(C) biobibliográfico
(D) de assuntos
(E) de registro

Análise: No livro Catalogação no Plural a Mey no capítulo 8 fala sobre tipos de catálogos.

Decisório : Indispensável pois registra todas as decisões e suas justificativas, quanto a catalogação e ao catálogo. É organizado em ordem alfabética.

Topográfico: Apresenta as entradas ordenadas de acordo com o arranjo ou localização dos documentos nas estantes.

Biobibliográfico: É uma lista autorizada.

De assuntos: São os termos autorizados e também as fontes pesquisadas.

De registro: Catálogo ou livro onde se dá um número de patrimônio bibliográfico , ou de registro, a cada um dos volumes físicos de uma biblioteca.

Gabarito : B

30 Na catalogação de uma coletânea de autorias e títulos  diversos, publicada sob coordenação e título coletivo, em que todas as partes têm especial importância, embora não apareçam no restante da descrição, deve ser redigida nota específica, indicada no AACR2, como:

(A) Com:
(B) Inclui:
(C) Resumo:
(D) Conteúdo:
(E) Encadernado com:

Análise: Não achei a regra exata em que eles se basearam, mas na parte de música tem uma regra que se encaixa vejam só:

5.7B16 Conteúdo. Relacione as obras intituladas separadamente contidas no item. Acrescente(…) indicação es responsabilidade que não figurem na área do título e da indicação de responsabilidade. (…)

Acredito que a grande confusão dessa questão é você se confundir com a regra do Com: que é “5.7B21.Notas iniciadas com a palavra com. Se a área do título e da indicação de responsabilidade contiver um título que se aplica somente a uma parte de um item sem título coletivo e, portanto, mais de uma entrada é feita, redija uma nota iniciando pela palavra com: e relacione as outras obras intituladas separadamente no item, na ordem em que aparece.

Viram a diferença?

Gabarito: D 

31 As estatísticas de circulação proporcional por classes de assunto, relativas a determinado período, e a média de uso de coleções em classes de assuntos específicos, expressas com porcentagem dos totais respectivos, constituem um dos métodos de avaliação de coleções, no âmbito de sua circulação, denominado:

(A) incidente crítico
(B) estudo de demanda
(C) fator de uso
(D) índice de citações
(E) padrão de desempenho

Análise: No enunciado fala sobre “média de uso de coleções” quem leu com atenção já marcou sem pestanejar! Gabarito C

32 Há uma atividade do Serviço de Referência presencial ou virtual de determinada biblioteca, que consiste na promoção contínua,  por meio de clippings e sumários correntes, de informações relativas ao seu acervo, que são baseadas em interesses verificados em perfis de usuários reais. Essa atividade denomina-se:

(A) aquisição planificada
(B) comutação bibliográfica
(C) recuperação da informação
(D) serviço de alerta
(E) levantamento bibliográfico

Análise: No serviço de alerta a biblioteca manda a seus usuários informações sobre o acervo que possam ser de interesse. Não confundir com DSI que é mais específico ao estilo do usuário. Gabarito : D

33 Considere os seguintes autores e títulos:

SILVA, Ana Célia da. Desconstruindo a discriminação do negro no livro didático.
SILVA, Jair Batista da. Racismo e sindicalismo.
SILVA, Tomaz T. Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação.
SILVA, Tomás. T. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do Currículo.

E o segmento da Tabela Cutter-Sanborn:
585 Silo
586 Silv
587 Silve

As notações equivalentes aos autores e títulos, segundo a tabela Cutter-Sanborn, acrescidas da identificação dos títulos, são:

(A) S585a – S585j – S585t – S585t
(B) S586a – S586j – S586t – S586to
(C) S586d – S586r – S586 – S586d
(D) S586d – S586r – S586a – S586d
(E) S587 – S587r – S587a – S587d

Análise: No livro ” CDU : Como entender e utilizar” o Sebastião de Souza  no capítulo 5 fala sobre Regras de Cutter , a 2 regra é : Quando não existir o número exato para o sobrenome , utiliza-se o mais próximo anterior. 

 

Sabendo essa regra, matou a questão. Gabarito : D

34 O repertório cuja compilação implica a descrição de textos em primeira mão, à vista do original, é a bibliografia:

(A) ativa
(B) exaustiva
(C) passiva
(D) corrente
(E) primária

Análise: Usou as palavras “primeira mão” e “original” já sabemos que é uma fonte primária. Gabarito: E

35 Ao selecionar materiais especiais de informação para uma biblioteca universitária, com previsão de alta demanda por usuários reais e potenciais, o bibliotecário elegeu as características físicas como critério relativo a aspectos adicionais do documento. Esse critério foi adotado por:

(A) relevar, em face do uso pretendido e das características dos usuários, a resistência e a durabilidade do material.
(B) considerar a contribuição potencial do documento a ser selecionado para a coleção já existente.
(C) possibilitar a análise dos paratextos incluídos e sua contribuição para o melhor uso do documento.
(D) viabilizar a identificação de edições alternativas, com custos mais compensadores para a biblioteca.
(E) contribuir para a verificação da diversidade tipológica de publicações em determinada área de interesse.

Análise: Características físicas levam fatores de uso, resistência e durabilidade. Gabarito: A
36 Segundo a NBR 14724, da ABNT, na estrutura de um trabalho acadêmico, constituem elemento opcional e elemento obrigatório, respectivamente, o:

(A) apêndice e a epígrafe
(B) índice e a capa
(C) sumário e a lista de ilustrações
(D) resumo em língua estrangeira e as referências
(E) resumo na língua vernácula e a folha de aprovação

 

Análise:  Esses são os elementos obrigatórios e e opcionais. Decorar! Gabarito : B

ABNT

37 Segundo a NBR 15287, da ABNT, na estrutura de um projeto de pesquisa, constituem elemento opcional e elemento obrigatório, respectivamente, a:

(A) capa e o sumário
(B) folha de rosto e o apêndice
(C) lista de tabelas e o glossário
(D) lista de ilustrações e o anexo
(E) folha de aprovação e as referências

 

Análise: O grande lance dessa questão é que muitos podem confundir com a NBR de trabalhos acadêmicos. Mas realmente em projeto de pesquisa a capa é opcional. Gabarito : A

38 As bibliotecas universitárias, teoricamente, estão mais engajadas na busca por melhorias na qualidade da prestação de seus serviços via web. Para isso, essas bibliotecas apoiam-se no planejamento estratégico e na:

(A) gestão participativa
(B) gestão de conteúdo
(C) disseminação da informação
(D) estratégia de busca
(E) recuperação da informação

Análise: Essa questão foi retirada desse artigo AQUI . Sempre bom dar uma lida em artigos. Na imagem vocês podem ver que foi copiado e colado literalmente.  Gabarito : A

Bibliotecas universitárias

39 Um bibliotecário, fundamentado pela teoria da classificação, dividiu uma classe em subdivisões menores e sucessivas. Para tal, ele não omitiu nenhum nível nem se esqueceu de tomar para base da divisão importantes  características. Sendo assim, verifica-se que o princípio de classificação por ele aplicado nessa situação foi o da:

(A) ordenação
(B) modulação
(C) exclusividade
(D) interdependência
(E) sequência útil

Análise: Achei essa questão bem difícil. Aí vai o conceito de Ranganathan que é o gabarito , achei AQUI.

Cânon da Modulação: Uma cadeia de classes deve compreender uma classe em cada passo da subdivisão. Isso significa que não se deve pular passos ao estabelecer uma cadeia de classes. Por exemplo, a classe de Instituições culturais não pode ter como passo imediato na cadeia a classe Bibliotecas públicas; é preciso introduzir entre ambas a classe Bibliotecas. Este cânon é muito importante na elaboração de qualquer sistema de conceitos, seja ele uma tabela de classificação, um tesauro ou uma taxonomia. A observância a este princípio possibilita que cada passo da subdivisão de uma classe fique explícito através de um conceito. Entretanto, com o advento dos índices automáticos, que permitem acesso à base de informação, algumas taxonomias só apresentam na tela os conceitos, em uma cadeia, que possuem informação agregada. Desta forma, no exemplo acima se não existir nenhuma informação sobre o conceito Biblioteca, este conceito não estará presente, mas é necessário, na elaboração, ter em mente que existem diferenças entre instituições como bibliotecas e arquivos, por exemplo. Alguns sistemas, inclusive, respeitando o cânon da modulação, apresentam conceitos com grafia diferente para informar que eles seriam apenas “termos agrupadores”, ou seja, estão presentes apenas para evidenciar a hierarquização dos conceitos, não sendo adotados como termos de indexação, mas permitindo consistência conceitual entre as classes de conceitos.

Gabarito : B

40 Na Classificação Decimal Universal, as tabelas podem sofrer diversos tipos de reformulações. A expansão é a reformulação de uma tabela além dos limites assinalados pelo esquema de classificação, mediante a criação de novas facetas e de novos níveis de subdivisão. A expansão pode ser por:

(A) aglutinação, interpolação e atração
(B) extensão, extrapolação e intrapolação
(C) integração, justaposição e composição
(D) combinação, intensão e interseção
(E) interação, imersão e dissecação

Análise:  No livro ” CDU : Como entender e utilizar” o Sebastião de Souza  no capítulo 4  aborda essa questão.

10387032_725584500841424_838929342037554679_o

Gabarito: B

41 A necessidade de instrumentos mais sensíveis de medição, capazes de identificar e de registrar elementos relativos à qualidade, fez com que um grupo de bibliotecários desenvolvesse e implementasse, em 2002, uma avaliação apoiada numa metodologia chamada SERVQUAL, já adotada por outras bibliotecas. As 5 dimensões analisadas por esse modelo são: tangibilidade, confiabilidade, receptividade, além de:

(A) satisfação e rapidez
(B) flexibilidade e credibilidade
(C) razoabilidade e reciprocidade
(D) ambiente e feedback
(E) garantia e empatia

Análise: Retirei desse artigo AQUI, uma tabela que pode ajudar nessa questão.

Modelo

Gabarito: E

42 Numa biblioteca, a indexação realizada de maneira mais específica resultará em uma recuperação da informação com níveis de revocação menores e com um índice maior de

(A) precisão
(B) coerência
(C) exaustividade
(D) estratégia de busca
(E) tempo de resposta do sistema

Análise: Quanto maior a especificidade maior a precisão. Ensinamentos de Lancaster. Gabarito: A

43 A criação de um sistema cooperativo abrangente, operando integralmente na internet, com vistas a criar mecanismos de acesso livre à informação científica, para uso da comunidade brasileira em C&T, é uma proposta da(s) Biblioteca(s):

(A) Digital Brasileira
(B) Digital de Teses e Dissertações
(C) Nacional sem Fronteiras
(D) Acadêmicas
(E) e dos Arquivos Digitais

Análise: Não entendi essa questão.  No site do BDTD AQUI, está escrito que “A BDTD foi desenvolvida no âmbito do programa da Biblioteca Digital Brasileira, com apoio da Financiadora de Estudos e Pesquisas (Finep).” Ok, mas esse programa em si não é uma biblioteca, não se encaixa na questão e colocaram como se esse fosse o gabarito. Não teve alteração de gabarito e nem anulação da questão. Muito estranho. Gabarito : A

44 Saber ouvir, ter prazer em se comunicar, mostrar-se disponível, apresentar curiosidade, criatividade, iniciativa, abertura de espírito, discrição e adaptabilidade são características do profissional de referência relativas às

(A) habilidades técnicas
(B) competências técnicas
(C) competências teóricas
(D) atitudes e à personalidade
(E) qualidades intelectuais e comportamentais

Análise: Essa questão eu achei citações do autor que falou isso. O artigo em si não. Mas aí vai a Referência

PIMENTA, Márcia Tereza da Rocha. Internet: fator de apoio ou promessa de  enfraquecimento do serviço de referência em bibliotecas? In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA  INFORMAÇÃO, 2002, Fortaleza. Anais… Fortaleza In, 23 a 28 jun. 2002. 10p. 1CD-ROM.

Pimenta

Print da página 49 dessa dissertação AQUI. Gabarito: E

45 Para o êxito do projeto de uma rede de referência virtual, é indispensável divulgar a rede junto aos usuários potenciais. Cada biblioteca parceira coloca em sua página inicial um vínculo para o sítio ou endereço de correio eletrônico da rede e se empenha em fazer a sua promoção junto aos seus usuários. Considerando-se a redação do estatuto de uma rede de referência virtual, o item utilizado, nesse caso, é a:

(A) utilização
(B) confidencialidade
(C) visibilidade
(D) estrutura das respostas
(E) exaustividade das respostas

Análise: A única resposta possível quando se fala de divulgação no enunciado é visibilidade. Gabarito: C

46 Na construção de um plano de marketing, a definição do público-alvo, o dimensionamento do produto/serviço e o estabelecimento dos canais de comunicação estão relacionados à:

(A) revisão do plano
(B) definição de metas
(C) definição do plano tático
(D) determinação do mercado
(E) determinação das estratégias

Análise: Público-alvo = mercado em potencial . Gabarito: D

47 Criado pelo MEC/SESU, em novembro de 2004, tem o objetivo de permitir, através da internet, o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime, colocando uma biblioteca virtual à disposição de professores, alunos, pesquisadores e da população em geral. Essa descrição corresponde ao:

(A) Portal Domínio Público
(B) Portal Iniciativa de Acesso Livre à Informação Científica
(C) Consórcio de Periódicos Eletrônicos
(D) Programa de Apoio à Aquisição de Periódicos
(E) Scientific Electronic Library Online

Análise: Texto copiado e colado do site do portal Domínio Público que você pode ver AQUI.Gabarito: A
48 O RSS é um termo abrangente que pode significar Rich Site Summary, RDF Site Summary ou Really Simple Syndication, dependendo da versão utilizada. Trata-se de termo da família XML, voltado especialmente para:

(A) elaboração de perfis de usuários
(B) seleção de recursos da internet
(C) análise, seleção e assinatura de bases de dados
(D) captura automática e distribuição de conteúdos de sítios Web
(E) envio automático de conteúdo específico para o desktop

Análise: Para saber mais sobre RSS  AQUI vai uma indicação .Gabarito: D

49 Um pesquisador utilizou uma metodologia de pesquisa qualitativa derivada indutivamente do estudo do fenômeno que representa. O fenômeno foi descoberto, desenvolvido e provisoriamente verificado por meio de sistemática coleta e análise de dados, que juntamente com a teoria possuíam relação recíproca. A metodologia utilizada pelo pesquisador foi a(o):

(A) bemetologia
(B) pesquisa-ação
(C) análise de rede
(D) teoria fundamentada
(E) estudo de caso

Análise: Questão difícil , pesquisando vi que essa teoria fundamentada é bem comum na área de enfermagem O.o Gabarito: D.

50 Segundo Kotler (1998), a tarefa da organização é determinar as necessidades, os desejos e os interesses dos mercados alvos e atender às satisfações desejadas mais eficaz e eficientemente do que os concorrentes, de maneira a preservar ou ampliar o bem-estar dos consumidores/ clientes e da sociedade. A afirmação acima refere-se ao conceito de:

(A) rede de marketing
(B) marketing societal
(C) composto de marketing
(D) pesquisa de mercado
(E) variáveis comportamentais

Análise: Achei uma citação desse conceito do Kotler AQUI

marketing societal

 

Gabarito: B 

 

O que eu achei? Achei uma prova bem dentro dos padrões da Cesgranrio e que exigiu conhecimentos além dos autores/assuntos básicos. Gostei 😉

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Beijos

Thalita Gama