Aprendendo com quem sabe: Ariadne Araújo

unnamed

Olá, na sessão ‘Aprendendo com quem sabe” temos a minha colega Ariadne, eramos da mesma turma na UFRJ, depois de 4 anos de convivência posso dizer que é uma menina super esforçada, dedicada e generosa!  Convidei ela para essa bate-papo sobre suas várias aprovações em concursos , vale a pena conferir suas dicas! 😉

1) Como você se interessou pela faculdade de biblioteconomia? Como foi sua trajetória na universidade ?

Na verdade a minha primeira escolha foi pela Museologia na UNIRIO, porém já no primeiro período eu fiz a disciplina Ciência da Informação que fazia parte do 4º período do curso de Biblioteconomia. Graças a essa disciplina eu tive contato com alunos de biblio que me apresentaram um universo de muitos estágios, concursos públicos e até mesmo vastas possibilidades na iniciativa.

2) De onde surgiu a vontade de estudar para concursos?

Eu sempre tive como objetivo ser aprovada em um concurso público. Confesso que escolhi a Museologia pela baixa relação candidato x vaga no vestibular e o plano era prestar concurso para cargos que exigissem qualquer formação em nível superior. Mas para minha felicidade eu encontrei a Biblioteconomia e me encantei.

3) Você fez estágios durante a faculdade? Eles te ajudaram a decidir pela carreira pública?

Eu fiz estágio desde o 3° período da faculdade. O primeiro foi em uma biblioteca universitária, o segundo foi na Biblioteca da Academia Brasileira de Letras e o terceiro na Procuradoria Regional da República do Rio de Janeiro – Ministério Público Federal. Este último funcionou como um “test drive” na minha vida de concurseira porque o processo seletivo foi em formato de concurso, com edital, provas teóricas e práticas e divulgação da colocação dos candidatos. Eram apenas 2 vagas e eu fui a segunda colocada oque foi uma surpresa pra mim, na verdade. A partir desse momento eu percebi que seria possível realizar o sonho da carreira pública e no meu dia a dia do estágio eu de fato decidi a me esforçar para ter a estabilidade que o emprego público oferece.

4) Qual foi o primeiro concurso que você fez? Lembra como se preparou? 

Meu primeiro concurso foi para FINEP. 

Como ainda estava na metade do curso, eu não havia concluído boa parte dos conteúdos cobrados na prova, então acabei não atingindo o mínimo de pontos. Para essa prova eu estudei lendo os materiais das disciplinas que já tinha cursado.

5) E como foi sua trajetória de preparação para os concursos? Quando você começou a se considerar concurseira?

Eu comecei a estudar para concursos a partir do 5º período da faculdade.Eu me preparava sempre resolvendo provas de concursos anteriores. Refiz muitas e muitas provas, mas quando me deparava com alguma questão que não sabia responder eu nunca chutava e sim voltava aos textos sobre o assunto abordado na questão para responder. Dessa forma eu fui assimilando os conteúdos de maneira mais sólida. Acho que me senti concurseira de fato quando fui aprovada como 1ª colocada no concurso do DEGASE, quando estava no início do 7º período.

6) Conte um pouco sobre as suas aprovações.

Eu fui aprovada como 1ª colocada nos concursos da Transpetro, Petrobras (onde trabalho atualmente) e DEGASE. No concurso da UNIRIO  fui aprovada em 10ª, no do TJRJ em 4º, no do TRF em 8º e no do BNDES em 24º. Todos esses concursos foram realizados entre os anos de 2012 e 2013.

7) Quais dicas você daria a quem está estudando para concursos?

A dica é simples: estude! Eu sinceramente não acredito em aprovação sem estudo, sem dedicação, sem foco. Além disso, acho importante não nos atermos ao número de vagas. Pode parecer clichê, mas eu procurava pensar: eu sou uma só, então eu só preciso de uma vaga! E mais, alguém tem que passar. Por que eu não posso ser este alguém?

Pra finalizar, de coração, espero que cada leitor do Santa Biblioteconomia, não desista do seu objetivo, acredite no seu potencial e pense positivo sempre. A luta é grande, mas a vitória é certa! E se por um acaso a aprovação não acontecer, estudar nunca é demais. No mínimo você se tornará um profissional mais capacitado e confiante.

A minha colega de turma Thalita Gama, deixo meus sinceros parabéns pelo trabalho tão bem sucedido com o Santa Biblioteconomia. Fico muito feliz quando vejo que a nossa área conta com profissionais tão empreendedores e criativos! 

Obrigada Ariadne, foi ótimo saber um pouco mais da sua trajetória (: 

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Thalita Gama

Anúncios

3 thoughts on “Aprendendo com quem sabe: Ariadne Araújo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s