Aprendendo com quem sabe – Entrevista com Talita James

Hoje inicio uma nova coluna nesse humilde blog “Aprendendo com quem sabe” que vai começar entrevistando minha amiga muito querida Talita James que além de ser um pudim de amor na vida pessoal é muito competente e vitoriosa na vida profissional. Aprovada em 1° no IBGE 2013 , 3° CNJ 2013 , 4° na UNIRIO 2012 isso só pra começar o papo …… Eu particularmente ADORO saber a história de quem já chegou lá, de quem superou as dificuldades e conquistou o que queria, me dá ainda mais gás de seguir na minha luta. Espero que vocês gostem também!

 

10514562_733858146680726_3353503462436553626_n

Na foto : Eu, Thalita Gama e a xará Talita James. ❤

 

Santa Biblioteconomia – Pra começar : Como você se interessou pela faculdade de biblioteconomia? como foi sua trajetória na universidade ?

 

Talita James – Foi meio maluco. Eu queria mesmo, durante o Ensino Médio, era cursar Desenho Industrial. Mas como as universidades exigem aprovação em prova de habilidade específica, o vestibular deixava a gente escolher uma segunda opção de curso. Li e reli o guia da UnB umas 15 vezes, e o único curso que eu achei que a descrição tinha a ver comigo foi biblio. Já era bem ratinha de biblioteca, desde muito nova, então acabei curtindo bastante o curso logo no primeiro semestre. Trabalhei durante toda a graduação, e por isso acho que podia ter levado as coisas com mais seriedade e mais calma. Mas não me arrependo! Acho que aprendi pra caramba nos estágios e empregos!!! 1/3 do currículo da UnB é aberto, então procurei pegar disciplinas de todas as áreas possíveis: música, saúde, filosofia…

 

Santa Biblioteconomia –  E como surgiu o interesse nos concursos públicos? É verdade que em Brasília todo mundo é um pouco concurseiro?

 

Talita James – Passei a graduação INTEIRA batendo no peito e dizendo que não ia fazer concurso público NUNCA na minha vida. Depois dizia que eu não ia trabalhar JAMAIS no executivo e… Bem, estão aí o Ministério da Saúde, a FUNAG, a UNIRIO e – agora – o IBGE provando o contrário. A gente paga a língua! Eu tive uma experiência ruim em alguns órgãos públicos, com profissionais que atuavam como aquele estereótipo do servidor público brasileiro, sabe? Chegavam, deixavam a bolsa na mesa e só voltavam para a sala na hora de ir embora…? Então. Aí eu sempre tive muito medo de me acomodar e ficar como essas pessoas. Mas depois trabalhei com servidores públicos que me inspiraram muito. Saí da faculdade já empregada, na área, trabalhando pra caramba. Com 2 meses de formada eu tinha um cargo de gerente. Mas o stress da iniciativa privada não me deixava fazer justamente o que eu achava que era o diferencial: me atualizar. Então os concursos passaram a ser uma opção pra mim.

Não acho que todo mundo em Brasília seja concurseiro não… Conheço muita gente apaixonada pelo que faz na iniciativa privada e que não tem a menor vontade de ser servidor público. É bacana. Tem espaço pra todo mundo. = )
Santa Biblioteconomia – Você comentou sobre algumas aprovações, fale um pouco mais sobre elas. Como foi seu método de estudo no início dessa trajetória, ele mudou em algum ponto? 
Talita James – Tenho algum orgulho em dizer que coleciono aprovações, sim. Pode parecer bem prepotente, mas a gente tem que ver a beleza e reconhecer os resultados dos nossos esforços! No início, meus estudos eram BEM bagunçados. Não tinha horário, nem método… Estudava muito em um dia e depois ficava semanas sem ler uma página que fosse. Fazia concursos na sorte, sem nem ler edital!!! Era tudo muito solto e, obviamente, não tinha resultado. Consegui aprender o tipo de material que é melhor pra mim, meus melhores horários, estabelecer uma rotina… Teve época em que meu desespero e gosto pelo estudo eram tão grandes que eu estudava no metrô, lendo meus resumos no celular. Também já cheguei a estudar com prato de comida na minha frente, mas não recomendo!!!! Não interessa se você pode estudar 15 horas ou 30 minutos por dia. O segredo é ter constância, perseverança… É preciso achar equilíbrio e manter a calma. O lance é que cada pessoa tem suas preferências na hora de estudar e limitações impostas pela rotina, questões financeiras… Gerenciar o tempo é – pra mim – o maior diferencial quando se estuda para qualquer coisa!
Santa Biblioteconomia – E você gosta de ser bibliotecária ? Sair de Brasília e vir para o RJ te ajudou como profissional?
Talita James – Amo ser bibliotecária. Tenho o maior orgulho, sou muito feliz e realizada profissionalmente. Acho impressionante a quantidade de trabalhos que a profissão me permite e me estimula a realizar! E todos os dias eu aprendo alguma coisa nova, então acho que não vou enjoar disso nunca! Sair de Brasília era um sonho. Nasci no Rio e fui criada lá, mas alguma coisa me puxava pra cá… Bem bizarro! A vinda pro Rio me ajudou profissionalmente e contribuiu muito pro meu crescimento pessoal, também. Mudei demais nos últimos 4 anos, e eu gosto mais da profissional e da pessoa que eu sou hoje. Não desgosto de Brasília, a cidade não é ruim. E também não descarto voltar pra lá: meus pais, irmãos, continuam em Brasília, assim como meus primos, um tio e uma tia… E sabemos que existem órgãos com carreiras muito boas na capital, tanto em termos de grana quanto na natureza dos trabalhos desenvolvidos. Mas acho que tenho mais qualidade de vida aqui. O Rio me faz feliz… Que nem a biblioteconomia! =)
Santa Biblioteconomia –  Você tem dado alguns cursos para quem está estudando para concursos em biblioteconomia, como está sendo essa nova fase da Talita professora?
Talita James – Pois é! Há algum tempo surgiu a oportunidade de ministrar uns cursinhos e eu acabei gostando! Acho que acabo estudando bastante e revendo o meu material todo antes de cada curso, além de fazer bastante exercício. É uma maneira diferente de aprender e fixar conteúdo. Estou curtindo bastante, e pretendo continuar com os cursos enquanto houver procura! Quem sabe, um dia, eu não faço um mestrado e viro professora de verdade?
Santa Biblioteconomia –  Quais os seus próximos planos profissionais?
Talita James – Não sei! Haha!!! Estou há pouco mais de um mês no IBGE, e ainda não sei se vou querer fazer carreira ou continuar estudando pra concurso. Meu grande sonho é trabalhar no Legislativo Federal, mas as minhas atribuições no IBGE são bem interessantes, as pessoas são muito legais e o órgão, no geral, tem um clima bom. Penso em fazer um mestrado, por causa desse lance das aulas – que eu tenho curtido muito mesmo! Mas por enquanto, a única certeza é que ALGUMA COISA eu vou estudar!
Santa Biblioteconomia –  Deixe alguma mensagem para os leitores do blog (:

Talita James –  Todo esforço é recompensado, minha gente!!! Encarem os estudos com a esperança que se tem em um investimento seguro e de longo prazo; com a seriedade que se tem com os assuntos profissionais; com o amor que se tem pela família; com a paixão que se tem por um novo amor; com e a fé que se tem no que quer que vocês tenham fé! Aliás, bibliotecários têm aquelas manias muito feias de não acreditar em si e de se diminuir! Aproveitem para ter fé em vocês mesmos, afinal, todo mundo passou no vestibular, estudou por uns 4 anos na faculdade e tem capacidade pra chegar até onde quiser! Sucesso a todos, sempre!

Thatá, muito obrigada pelo convite! Parabéns pelo blog: a cada dia mais lindo e mais interessante ! Beijos!!!!
Santa Biblioteconomia – Talita muito obrigada pelo seu depoimento, certamente vai inspirar e ajudar muitos colegas bibliotecários nessa luta dos concursos! 
Quem quiser saber mais sobre o curso da Talita que vai rolar essa semana para a prova da BN AQUI vai o link, e o twitter dela é @talitajames para seguir a menina!
Lembrando sempre que……

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Beijos

Thalita Gama

Anúncios

4 thoughts on “Aprendendo com quem sabe – Entrevista com Talita James

  1. Li no primeiro dia da postagem, mas só vou comentar agora.
    Gostei da entrevista. Muitas revelações! 🙂
    Desenho industrial? Nunca ser servidora pública? 🙂
    Olha essa Biblioteconomia… 🙂

    Gostar

  2. Olá!!! Encontrei seu blog por acaso e adorei! Dai me deparo com esse post falando da Talita, estudamos juntas na UnB e por coincidência eu também fiz a tal prova para Desenho Industrial e não passei… Coisas loucas da vida! Sou concursada mas voltei a estudar para concursos um pouco pelos mesmos motivos da Talita. Enfim, um beijos em vcs duas e força nos estudos! Estarei por aqui sempre acompanhando o blog 😉

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s