Análise de Prova – Fiocruz Abril 2014 – Banca Fundação Dom Cintra

Finalmente vou comentar a prova da Fiocruz. Já saiu o resultado da prova objetiva. Fiz 75 pontos e fiquei em 9° colocação. Um bom resultado mas insuficiente para ir a segunda fase que é a prova de títulos. Segundo o edital apenas os 5 primeiros vão. É isso bola pra frente, não foi dessa vez. O estudo continua. Vamos lá!

A prova você pode achar AQUI, e o gabarito AQUI. As questões de 1 até 20 valem 1 ponto. E de 21 até 60 valem 2 pontos. O 1° colocado nessa fase fez 85 pontos.  Refaça a prova e avalie seu resultado!

01. A fonte de informação especializada, cujo objetivo é proteger a invenção aplicável à indústria contra cópias e quaisquer outros usos não autorizados pelo possuidor, de modo a permitir-lhe a exploração rentável dessa nova ideia se denomina:

(A) patente de invenção.
(B) marca de negócio.
(C) modelo de utilidade.
(D) patente de inovação.
(E) patente de criação.

Análise:  Questão que parece que tem pegadinha mas não tem. Acho que o “pulo do gato” para ir muito bem nas provas é conseguir distinguir se é pegadinha ou apenas uma questão óbvia demais. Não dominei essa técnica, só muita resolução de questão dá jeito nisso! haha Bom na hora da prova eu fui pelo mais óbvio, sabia que teria que ter patente na resposta e como a própria pergunta falou que era sobre invenção, juntei 1+1 e deu o gabarito. Mas não tinha certeza, confesso. Entretando,  pesquisando descobri que eles tiraram essa questão do livro “Fontes de Informação para pesquisadores e profissionais” que tem um capítulo só falando de patentes, eles copiaram e colaram exatamente igual da página 153. Olha que eu já li esse livro todo e não lembrei na hora!   Gabarito : A

 

02. O índice de citação se constitui em obra de referência especialmente organizada para:

(A) identificar a autoria de determinado trabalho em publicações periódicas.
(B) disseminar trabalhos científicos em área de conhecimento específica.
(C) observar o impacto que determinado trabalho teve na literatura científica.
(D) recuperar determinado trabalho científico em área especializada.
(E) avaliar trabalho científico em determinada área do conhecimento.

Análise: Adivinhem? Outra questão copiada e colocada do livro “Fontes de Informação para pesquisadores e profissionais” que tem um capítulo só falando de índice de citação. Está na página 250.  No livro está assim:

” Índice de citação é uma obra de referência especialmente organizada para permitir observar o impacto que determinado trabalho teve na literatura científica, através da verificação do númro de vezes que foi citado por outros autores.”

Gabarito: C

 

03. As fontes de informação secundária, que contêm informações sobre documentos primários e cujo arranjo possui um plano definitivo são:

(A) patentes, dicionários, enciclopédias.
(B) dicionários, congressos, normas técnicas.
(C) enciclopédias, patentes, dicionários.
(D) teses, bases de dados, enciclopédias.
(E) base de dados, catálogos de bibliotecas, dicionários

Análise: Eu não botei fé em fontes de informação tradicionais nessa prova, apostei que cairia super as de saúde. Não estudei essa parte mais  ” normal” na hora da prova tive que puxar do FUNDO da minha memória! Consegui acertar eliminando o que sabia que não seria e com fé de que catálogo de bibliotecas é fonte secundária. Deu certo a eliminação! Agora encontrei AQUI esse resumo sobre o que é Fonte de informação Primaria, secundária e terciária com exemplos! Recomendo imprimir e guardar no coração Gabarito: E

 

04. A ampliação e evolução das redes tecnológicas e dos sistemas de informação têm possibilitado a incorporação de novas fontes de informação como os livros eletrônicos, cujas vantagens são:
(A) leitura não linear, busca por palavra-chave, portabilidade.
(B) perenidade, leitura não linear, busca por palavra-chave.
(C) portabilidade, sem propriedade intelectual, busca por palavra-chave.
(D) acesso restrito, leitura não linear, portabilidade, busca por palavra-chave.
(E) padronização do formato, portabilidade, busca por palavra-chave.

Análise: Errei essa questão.  Refletindo sobre o por que errei , 1° por não ter estudado nada sobre livros eletrônicos, ebooks, etc 2° Meu raciocínio foi errado na hora de chutar. Acredito que esse tema vai se tornar recorrente nas provas, as bancas adoram essas coisas moderninhas né? Na prova da CPRM – 2013 caiu uma questão sobre ebooks na prova discursiva. Você pode ver essa questão discursiva  AQUI. Tenho um livro, que ainda não li, que se chama “O livro na era digital” acredito que aborte muitos pontos importantes para concurso e também sobre o futuro do livro. Você pode comprar/ ver qual é o livro por esse link  AQUI.

Leitura não linear “O termo hipertexto designa um processo de escrita/leitura não-linear e  não hierarquizada que permite o acesso ilimitado a outros textos de forma  instantânea. ” Fonte AQUI.

Busca por palavra-chave , essa é fácil né? Qualquer PDF da vida você consegue procurar o que deseja por meio da palavra-chave em editais isso economiza muito tempo!

Portabilidade “É notável que as diferenças de portabilidade resultem das mudanças  ocorridas nos suportes informacionais. Assim, ao longo do tempo, os suportes  tornaram-se cada vez mais portáteis, resultado de desenvolvimentos que  aumentaram a capacidade de comportar e carregar mais informação em menos  espaço e com menor peso, facilitando assim o transporte do suporte. ” Fonte AQUIGabarito : A

05. As publicações que descrevem os resultados ou o andamento de pesquisas para serem submetidos às instituições financiadoras são:

 

(A) petições públicas.
(B) relatórios técnicos.
(C) súmula do acórdão.
(D) extrato de atas.
(E) anais de congressos.

Análise: Falou em descrever resultado é relatório! Pode ter certeza. Almeida fala isso no livro “Planejamento de bibliotecas e serviços de informação” . Gabarito : B

 

06. No contexto da dinamização dos serviços de informação, o bibliotecário precisa se antecipar às necessidades de informação do usuário. Para tanto, deve oferecer:

(A) instrução no manejo dos sistemas de segurança.
(B) curso para elaboração de ficha catalográfica.
(C) capacitação para atuar no sistema de circulação da biblioteca.
(D) orientação quanto à estrutura dos códigos de classificação.
(E) treinamento para utilização de redes de comunicação eletrônica.

Análise:  A única que faz algum sentido é a E já que treinando os usuários para a utilização de redes novas eles vão conseguir desenvolver melhor suas futuras pesquisas. As outras opções não batem com o que foi pedido. Gabarito E.

07. As bibliotecas e os serviços de informação necessitam se ajustar, rapidamente, às mudanças que vêm ocorrendo em âmbito mundial, diante da economia cada vez mais globalizada, de modo a se manterem competitivas e oferecerem serviços de qualidade ao usuário. Para tanto, precisam adotar alguns parâmetros, de modo a mudar a forma de gestão, a saber:

 

(A) foco no custo, competição, foco no patrimônio.
(B) cooperação, foco no cliente, presteza no atendimento.
(C) foco no controle, cooperação, foco no custo.
(D) presteza no atendimento, competição, foco no patrimônio.
(E) foco no cliente, cooperação, foco no patrimônio.

Análise: Cooperando você consegue mais recursos gastando menos, trabalhar com foco no cliente é essencial em bibliotecas já que eles são a razão de existir da mesma e presteza no atendimento nada mais é do que uma continuidade do foco no cliente voltado a forma de atender e responder as dúvidas dos usuários, serviço de referência. Gabarito B.
08. A concepção da competência em informação, baseada em fontes de informação, implica que o usuário tenha:

(A) conhecimento de como a informação é socialmente produzida.
(B) capacidade de estruturar recursos informacionais eletrônicos.
(C) habilidade de acessar as fontes de informação de forma independente ou mediada por intermediário.
(D) conhecimento de como interagir com comunidades apoiadas em plataformas tecnológicas.
(E) habilidade para dar forma e publicar eletronicamente.

Análise: Competência em informação é você conseguir ler e entender o que está escrito e  conseguir buscar a informação que precisa , saber onde ela se encontra e ou quem pedir ajuda para sua solicitação. Gabarito C.

09. A expansão da internet e da web, ao mesmo tempo em que tornou disponíveis milhões de informações, propiciou, também, o surgimento de informações inexatas. Assim, o critério que procura identificar a instituição e/ou a pessoa responsável pelas informações fornecidas na fonte se denomina:

 

(A) confiabilidade.
(B) confidencialidade.
(C) atualidade.
(D) autoridade.
(E) arranjo.

Análise: Vários autores falam sobre esses critérios, acho que um dos mais populares é o Wergueiro no livro ” Seleção de materiais de informação” mas para alegria geral da nação o Gustavo Henn resumiu esses critérios nesse quadro bem legal da sua apostila, que você pode comprar no blog dele AQUI.  Gabarito D

Critérios de seleção

 

 

10. Os serviços de disseminação seletiva da informação vêm se ampliando, tendo em vista o volume de fontes de informação disponíveis na internet, o que faz com que a busca de informações se torne um processo difícil e moroso. Uma tecnologia que possibilita a estruturação desse tipo de serviço é o:

(A) CEDIN.
(B) CIN.
(C) ATHENA.
(D) RSS.
(E) ODLIS.

Análise: A única opção que eu conhecia era RSS então foi essa mesma que eu marquei. Com o RSS é possível reunir em um único ambiente conteúdos produzidos por diversas fontes, sem a necessidade de acessar cada um dos sites responsáveis por eles. Gabarito D

 

11. Como instrumentos essenciais para o gerenciamento de bibliotecas, encontram-se os formulários estatísticos e os relatórios. Estes últimos apresentam um painel sumarizado da organização, colocando em realce o período relatado, municiando o profissional de dados gerenciais que permitem que ele realize:

(A) prognósticos.
(B) bibliografias.
(C) exposições.
(D) índices.
(E) recensões.

Análise: O que é prognóstico:  Previsão. Através das estatísticas e do relatório o bibliotecário tem uma visão de como a biblioteca vem progredindo e pode traçar / imaginar/ prever o futuro. Gabarito A. 

 

12. No módulo de circulação de um sistema de automação de bibliotecas, como o BIBLIVRE, por exemplo, está incluída a rotina de:

(A) cadastrar um novo fornecedor de livros.
(B) exportar registro específico de uma obra.
(C) consultar histórico e multas do usuário.
(D) trocar senha de usuários do sistema.
(E) gerar etiquetas para preparação dos livros.

Análise: Acertei essa questão por eliminação e pensando assim. O que faz parte da circulação? Cadastrar novo fornecedor? Não, isso é da parte de controle .Exportar registro? ão isso é da parte de catalogação. Trocar senha? Não isso seria mais uma parte administrativa. E Gerar etiquetas muito menos, já que isso seria da parte de processamento técnico. Só sobrou a resposta certa. Gabarito C.  

13. A última função relacionada ao bloco de “Formação, Desenvolvimento e Organização de Coleções”, que é a responsável pela localização física das coleções no ambiente da biblioteca, denomina-se:

 

(A) armazenagem.
(B) processamento técnico.
(C) remanejamento.
(D) disseminação.
(E) planejamento.

Análise: Eu errei essa questão. E quando conferi o gabarito quase tive um treco. Explico. Wergueiro fala que o ciclo do desenvolvimento de coleções só acaba no remanejamento/ descarte. Esse era o ciclo que estava na minha cabeça. Marquei remanejamento na hora da prova. Depois quando vi o gabarito corri atrás para saber quem fala sobre armazenagem como última etapa. É a  MACIEL no livro “Bibliotecas como organizações” . Ela fala CLARAMENTE isso. Eles praticamente copiaram e colaram. Não li Maciel =/

Página 30 e 31 subitem 2.1.2.2

“Armazenagem é a função responsável pela localização física das coleções no ambiente da biblioteca. (….) Essa função é a última relacionada ao bloco Formação, Desenvolvimento e Organização das coleções e por isso mesmo , é a última das atividades meio. Se pensarmos numa “linha de montagem” que começa com a seleção, passa pela aquisição e pelo processamento técnico, o documento quando chega em seu lugar de armazenagem , já cumpriu todas as etapas anteriores, e já está pronto para uso (…).”

Gabarito A

 

14. No planejamento do espaço físico dos edifícios das bibliotecas, algumas características devem ser observadas, na medida em que se constituem qualidades desejáveis para avaliar se o projeto é adequado ao uso do edifício. O espaço que apresenta facilidade para localizar o edifício e conduzir o usuário à entrada da biblioteca, caracteriza-se como espaço:

(A) flexível.
(B) econômico.
(C) acessível.
(D) diversificado.
(E) compacto.

Análise: Almeida fala isso no último capítulo do  livro “Planejamento de bibliotecas e serviços de informação”. Biblioteca tem que ser construída e ter mobiliário flexível para se adaptar a mudanças e necessidades novas. Gabarito A.

15. Observe as afirmativas a seguir, em relação à alfabetação das fichas nas bibliotecas:

I. Se o artigo vier no meio da frase ele não será considerado na alfabetação.
II. Os números, mesmo escritos em algarismos, são considerados na alfabetação.
III. Os sobrenomes compostos são alfabetados após os sobrenomes simples.

Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:
(A) todas estão corretas.
(B) apenas as II e III estão corretas.
(C) apenas as I e II estão corretas.
(D) apenas as I e III estão corretas.
(E) apenas a II está correta.

Análise: Existe uma norma para Alfabetação NBR 6033  na hora não lembre dela, mas fui pela lógica. Artigo só é desconsiderado se for no INÍCIO do título. Números são considerados por exemplo: um título que começa com 3 você deve por ele entrando pela letra T a inicial do número. E sobrenome composto sim é colocado depois do simples. Gabarito B

 

16. Na organização de uma biblioteca, uma das tarefas mais relevantes é a disposição dos livros nas prateleiras. Eles podem ser guardados de acordo com a arrumação fixa, relativa ou mista. Na arrumação relativa os livros são ordenados:

(A) pelo tamanho dos documentos.
(B) pelos seus números de chamada.
(C) pelas datas de publicação dos livros.
(D) pelos títulos dos documentos.
(E) pela ordem de chegada.

Análise: Eu particularmente acho graça quando uma banca usa a mesma questão que outra. rs Essa aí já caiu quase idêntica nessa questão da FEPESE que você pode ver AQUI. Em algum lugar na minha memória eu sabia que arrumação relativa era sobre número de chamada. Pesquisando descobri que quem falou sobre isso foi Heloísa Prado no livro “Organização e administração de bibliotecas” não tenho esse livro, então não tenho como por o trecho exato. Mas  aí vai uma definição :  Arrumação fixa –  procura reunir os livros de acordo  com o tamanho, sem dar atenção ao assunto. Sua  desvantagem é separar os livros que tratam do mesmo  assunto, mas tem as vantagens de economizar espaço  e valorizar a estética.  A arrumação relativa –  reúne os livros que tratam do  mesmo assunto, sem dar atenção ao tamanho. É ótima  para a biblioteca de livre acesso (acervo aberto ao  público). Arrumação mista – não achei em lugar nenhum uma definição legal, fico devendo =/   Gabarito : B

 

17. Segundo a Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação, os elementos dos registros bibliográficos que:

I) fornecem recuperação confiável dos registros bibliográficos e de autoridade e de seus respectivos recursos bibliográficos associados;
e  II) limitam os resultados da busca, são chamados de:

(A) descrição bibliográfica.
(B) catálogo de assunto.
(C) requisitos principais.
(D) pontos de acesso.
(E) identidade dos recursos.

Análise: Vale ler  AQUI a declaração, são só 15 páginas.Questão de boa né? Não tem muito mistério.  Gabarito D. 

 

18. O gráfico que tem por objetivo retratar as atividades de uma biblioteca de forma estática, e que pode auxiliar na percepção de atividades duplicadas, negligenciadas ou até mesmo distribuídas sem lógica, chama-se:

(A) organizador.
(B) fluxograma
(C) cronograma.
(D) modelador.
(E) funcionograma.

Análise: Questão também retirada do livro “Bibliotecas como organizações” da Maciel. Página 76.  Ela diz ” O funcionograma, também conhecido como organograma funcional, permite ao observador, portanto, penetrar na essência , na intimidade do órgão e, desse modo, possibilita a avaliação da distribuição da carga de trabalho em suas diferentes instâncias”. Se você quiser se aprofundar e ver todos os modelos possíveis indico essa apresentação AQUI. Contudo vamos resumir. Das opções que a banca deu Funcionograma é o único que de fato mostra o que cada pessoa faz dentro da empresa. E consequentemente ajuda  na percepção de atividades duplicadas, negligenciadas ou até mesmo distribuídas sem lógica. Gabarito E.

19. O SCAD, serviço coordenado pela BIREME, com a cooperação das bibliotecas integrantes da rede da Biblioteca Virtual da Saúde (BVS), pode ser descrito como um serviço:

(A) que compreende a indexação de textos em ciências da saúde como: revistas científicas, teses, livros, anais de congresso etc.
(B) baseado em um programa de computador que facilita a indexação de artigos da área médica.
(C) que contém guia de assuntos de todas as dissertações americanas, defendidas desde 1861, sobre a área da saúde.
(D) que arrola a produção intelectual gerada na Universidade de São Paulo sobre a área da saúde.
(E) de fornecimento de documentos especializados em Ciências da Saúde, somente para usuários residentes no Brasil.

Análise: Questão que quem estudou focado para a prova da Fiocruz ficou muito feliz de ver. O SCAD é uma das ferramentas que as bibliotecas de saúde podem utilizar. É como se fosse o COMUT da saúde. Gabarito E.

 

20. Shiyali Ramanrita Ranganathan, bibliotecário e pensador, considerado como o “pai da Biblioteconomia indiana”, postulou cinco princípios cardeais sobre organização e administração de bibliotecas, conhecidos como “As cinco leis da Biblioteconomia”. A introdução do sistema de livre acesso às estantes nas bibliotecas foi solidificado pela:

 

(A) primeira lei.
(B) segunda lei.
(C) terceira lei.
(D) quarta lei.
(E) quinta lei.

Análise:  Eu errei essa questão. Entrei com recurso já que na minha cabeça a 1° lei que falava sobre o uso dos livros,  eles me responderam assim : 

A pergunta foi formulada com base na obra do próprio autor – S. R. Ranganathan – que na p. 214 (item 616 – Livre Acesso) apresenta o seguinte trecho:

“[…] na medida em que a a Quarta Lei foi gradualmente se afirmando e insistindo para que também fosse poupado o tempo perdido na busca de títulos no catálogo e na espera subsequente até os livros serem entregues pelos funcionários, […] o sistema de livre acesso passou a ser visto como o único dispositivo satisfatório para POUPAR O TEMPO DO LEITOR”

Fonte: RANGANATHAN, S. R. As cinco leis da Biblioteconomia. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2009. p. 214

Mais um livro que preciso ler….

Gabarito D.

21. O profissional de referência tem direitos e deveres, na medida em que exerce uma profissão que presta serviço em contato direto com o público. Os códigos de ética, publicados pelas associações profissionais, se referem aos direitos e deveres em relação ao usuário, ao empregador, à informação e à profissão em seu conjunto. O dever do profissional relacionado à informação é:

 

(A) facilitar o acesso a qualquer documento que o usuário precise.
(B) impedir o uso de restrição baseada na etnia, condição social, opção política ou religiosa.
(C) respeitar os direitos do autor, no que se refere às fontes de informação citadas e utilizadas.
(D) imprimir confidencialidade nas pesquisas desenvolvidas pelos usuários.
(E) aplicar rigor, sentido do trabalho bem-feito e equidade na sua profissão.

Análise: A única alternativa relacionada a informação é o Gabarito C

22. Os critérios de escolha do acervo têm a finalidade de guiar o bibliotecário no trabalho periódico de seleção, garantindo a coerência do mesmo no transcorrer do tempo. Dentre estes critérios, encontra-se o que visa evidenciar o quanto a informação veiculada pelo documento é exata, rigorosa, correta. Sua denominação é:

 

(A) autoridade.
(B) imparcialidade.
(C) precisão.
(D) atualidade.
(E) profundidade.

Análise: Para responder essa questão você pode olhar o quadro da questão 9. Gabarito C
23.Para classificar um livro sobre “drogas orgânicas”, de acordo com o Código de Classificação Decimal de Dewey (22.ed.), é utilizada a seguinte codificação:

 

(A) 615.3
(B) 621.1
(C) 637.5
(D) 658.4
(E) 678.2

Análise: Eu soltei uma gargalhada na hora da prova quando vi essa questão. GENTE QUAL A NECESSIDADE DISSO? O lado bom é que eu não sei, você não sabe, praticamente ninguém sabe esse tipo de questão escrota. Um abraço pra banca por ter pedido a oportunidade de testar nosso conhecimento e preferiu pedir a decoreba de um número que você não precisa decorar já que a CDD foi feita para ser consultada. Aliáis se você quiser  estudar a CDD online pode fazer AQUI.  Gabarito A.

 
24. A biblioteca deve manter permanentemente um programa de educação de usuários. Dentro desse programa, deverão ser oferecidos serviços e atividades não só para divulgar a biblioteca, como também para orientar e treinar os usuários no uso de seus serviços e das fontes disponíveis. Deste programa deve constar:

 

(A) o empréstimo entre bibliotecas.
(B) a realização de concursos.
(C) serviço de memória local.
(D) as atividades de extensão cultural.
(E) a oferta de cursos e palestras.

Análise: Errei essa questão. Desatenção. Marquei letra A porque foquei nos serviços. Mas o raciocínio era outro, no ensinar os usuários sobre as possibilidades da biblioteca. Gabarito E

 

25. Considerados como figuras relevantes na área da Documentação, Paul Otllet e Henri La Fontaine, interessados em levar o conhecimento de todos os cientistas àqueles que dele precisavam, planejaram criar a Biblioteca Universal, a qual se materializou:

 

(A) na American Library Association.
(B) no Mundaneum.
(C) na Library of Congress.
(D) no Gymnasium.
(E) na British Library.

Análise: Historia da biblioteconomia às vezes cai. É bom dar uma lidinha e saber o que cada um desses caras importantes da área fizeram. Eu chutei e acertei. Gabarito B. 

26. Ao se aplicarem ações estratégicas de cuidados com acervos, são utilizadas técnicas como as de preservação, conservação e restauração, explicitadas na COLUNA I. Estabeleça a correta correspondência dessas técnicas com alguns de seus processos, apresentados na COLUNA II.

 

COLUNA I
1. Preservação
2. Conservação
3. Restauração

 

COLUNA II
( ) Reforço
( ) Imunização
( ) Velatura
( ) Fumigação
( ) Encapsulação
A sequência correta é:

(A) 2, 3, 1, 1, 3.
(B) 3, 1, 2, 1, 3.
(C) 1, 2, 3, 1, 2.
(D) 2, 1, 2, 3, 1.
(E) 3, 2, 3, 1, 1.

Análise:  Eu não tinha a mínima idéia dessas técnicas. Errei. Para começar a entender devemos saber a diferença entre conservação, preservação e restauração.Segundo minhas anotações de estudo…..  preservação: Conjunto de medidas e estratégias de ordem administrativa, política e operacional que contribuem direta ou indiretamente para a preservação da integridade dos materiais. Conservação: Conjunto  de ações  estabilizadoras que visam desacelerar o processo de degradação, por meio de controle ambiental e tratamentos específicos (higienização, reparos e acondicionamento). Restauração: Medidas que buscam estabilizar ou reverter danos físicos/ químicos, não comprometendo a integridade e caráter histórico do documento.

Sabendo essas diferenças vamos ao que é cada uma dessas técnicas. Vou por bem explicado pois imagino que seja novidade pra todo mundo.

Reforço:  Não achei na literatura da nossa área algo específico mas acredito que seja sobre a camada de reforço na lombada do corpo do livro.

 

Imunização ” Imunizam-se obras que foram atacadas  por insetos e microorganismos ou que tiveram  peças vizinhas a elas diretamente atingidas.O ideal é dispor de uma câmara de fumigação, mas também é possível imunizar as obras com um inseticida solúvel, aplicado com seringas e pincéis e, finalmente, lacrado com plásticos (como sacos grandes) e fita adesiva. Para o manuseio das obras, recomenda-se o uso de máscara para solventes orgânicos, luva e guarda-pó. Se o profissional não dispuser de uma câmara de fumigação ou se a obra imunizada não couber dentro dela, outra possibilidade de procedimento seria a aplicação de inseticida solúvel em pontos específicos da obra, com a ajuda de agulhas de seringa ou de pincéis. Logo depois, a obra deve ser fechada hermeticamente com um plástico – recomenda- se o uso de sacos grandes –, para que o produto reaja sobre a peça. Esse procedimento é conhecido como “envelope”. Neste caso, deve-se deixar o produto agir sobre as obras por aproximadamente 48 horas. Depois, os mesmos cuidados para a abertura da câmara de fumigação devem ser seguidos para a abertura do “envelope”, incluindo o uso de máscara, luva e guarda-pó. As obras, então, devem ser colocadas em um local isolado, com pouca circulação de pessoas, por cerca de dois dias. Recomenda-se também que se realize, como um último procedimento, uma limpeza de superfície em meio aquoso.”

 

Velatura : ” Esta técnica de conservação / restauração é aplicada, principalmente, para documentos planos Inicialmente prepara-se o documento a ser tratado, efetuando-se uma limpeza completa a seco com o uso do pó de borracha, pela frente e verso do documento. Esta operação deve ser repetida até que a limpeza esteja completamente satisfatória. Em seguida realiza-se um tratamento de desacidificação, pelo verso do mesmo, borrifando uma solução aquosa de hidróxido de cálcio com pH entre 8.0 e 10.0. Manter o documento com o voile, mata-borrão, placa de vidro e pesos durante a secagem.”

 

 Fumigação : “A aplicação deste tratamento muitas vezes é imprescindível para a salvaguarda de acervos bibliográficos e documentais. O processo é simples: os livros devem ser colocados nos prateleiras que formam a estrutura interna da câmara, com as lombadas voltadas para cima e os cortes laterais voltados para baixo, semi-abertos. O produto utilizado para este tratamento,é um inseticida de uso domissitário autorizado pelo Ministério da Saúde. Trata-se do DDPV em solução etanólica a 2%. Este produto é introduzido numa bandeja de PVC que há na base do câmara. A câmara deve permanecer fechada por 72 horas, tempo mínimo para que o produto atue a contento. Após este período e antes da abertura da câmara, liga-se o exaustor para retirar o excesso do produto.”

 

Encapsulação: ” Processo de  no qual o documento  é protegido entre folhas de poliéster transparente, cujas bordas são seladas.A encapsulação surgiu como alternativa após a decadência da laminação enquanto método principal de conservação de documentos. A encapsulação protege documentos frágeis do manuseio não adequado e é reversível,ao contrário da laminação. A encapsulação também não prejudica o documento fazendo uso de calor ou fitas adesivas que tocam o documento.O método utiliza basicamente películas de poliéster e fita adesiva de duplo revestimento.O documento é colocado entre duas lâminas de poliéster fixadas nas margens externas por fita adesiva nas duas faces; entre o documento e a fita deve haver um espa-ço de 3mm, deixando o documento solto dentro das duas lâminas . A reversibilidade da encapsulação se dá ao momento em que cortam-se as bordas do poliéster para liberar o documento. O poliéster protege o documento contra impressões digitais, amassados e outros perigos.Mas a encapsulação não é uma solução viável para todos os tipos de documento, nem é a elhor solução de armazenamento de documentos. A carga estática do sistema pode ser um problema. Qualquer mídia friável (chamam-se friáveis derivados de rocha sedimentar,metamórfica ou substância que é facilmente desmontada, fraturada, desmanchada, dissolvida ou destruída, como lápis e carvão) inserida no papel pode, em contato com o poliéster, soltar do papel. Se um documento contém uma mídia impressa friável, recomenda-se armazená-lo em uma pasta do que encapsulá-lo. Caso o documento encapsulado seja guardado em clima quente e úmido, pode ocorrer um mini efeito-estufa no sistema. Assim, o encapsulamento pode acelerar os danos causados pelos ácidos inerentes ao documento, de forma que é aconselhável desacidificar itens a serem encapsulados.A encapsulação pode ser caseira para documentos familiares. O método não é recomendável para fotografias, mas é apropriado para proteger itens efêmeros como flores secas, medas, cabelo, dentre outro. A encapsulação é considerada um dos mais modernos processos de restauração de documentos.”

Fonte: Caderno de Conservação e Restauro de Obras de Arte Popular Brasileira /Museu Casa do Pontal. Rio de Janeiro: Associação dos Amigos da Arte Popular Brasileira; Brasília: UNESCO, 2008

Fonte: Florida Department of State. Division of library & information service: preservation and conservation. Encapsulation. Disponível em :< http://dlis.dos.state.fl.us/archives/preservation/Encapsulation/index.cfm> 

Fonte: SPINELLI JÚNIOR, Jayme. A conservação de acervos bibliográficos & documentais. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, Dep. de Processos Técnicos, 1997

Gabarito : E

 

27. Observe a referência a seguir e avalie a que tipo de documento ela se refere:

 

COSTA, V. R. À margem da lei: o Programa Comunidade Solidária. Em Pauta: revista da Faculdade de Serviço Social da UERJ. Rio de Janeiro, n.12, p.131-148, 1998.

 

(A) artigo de revista em meio eletrônico.
(B) artigo de revista com elementos essenciais e complementares.
(C) artigo de jornal apenas com elementos essenciais.
(D) artigo de jornal com elementos essenciais e complementares.
(E) artigo de revista apenas com elementos essenciais.

Análise: Questão linda pra quem estudou!  Sabendo que é um artigo de revista, temos que atentar aos elementos essenciais e complementares, matei a questão quando vi que tinha subtítulo, elemento complementar que parece muito ser essencial! Boa pegadinha aos desatentos! Gabarito : B

 

28. Classificar consiste em traduzir o nome dos assuntos dos documentos da linguagem natural para a linguagem artificial utilizada pelos sistemas de classificação bibliográfica. Destes sistemas, os mais conhecidos são a Classificação Decimal de Dewey e a Classificação Decimal Universal, os quais dividem o conhecimento partindo do geral para o específico, tomando como modelo:

 

(A) a Trilogia Grega.
(B) a Árvore de Porfírio.
(C) o Trivium de Konrad von Gesner.
(D) as Abstratas e as Derivadas de Comte.
(E) o Satyricon de Capella.

Análise: Outra questão que eu não tinha a mínima do que eles estavam querendo/ falando,  chutei  Árvore de Porfírio a única coisa que já escutei na minha vida e deu certo. Gabarito B

29.A transgressão dos preceitos do Código de Ética Profissional do bibliotecário, publicado em resolução pelo Conselho Federal de Biblioteconomia, prevê a aplicação de sanções disciplinares ao profissional, originalmente, de competência:

 

(A) das Comissões de Ética das Instituições Públicas.
(B) do Conselho Federal de Biblioteconomia.
(C) dos Sindicatos Estaduais de Biblioteconomia.
(D) dos Conselhos Regionais de Biblioteconomia.
(E) do Departamento de Recursos Humanos da Instituição.

Análise: Está no artigo Art.14 – Compete originalmente aos CRB o julgamento das  questões relacionadas a transgressão de preceito do Código de  Ética, facultado o recurso de efeito suspensivo, dirigido ao CFB,  competindo a este, ainda, originalmente, o julgamento de  questões relacionadas à transgressões de preceitos do Código de  Ética praticadas por Conselheiros Regionais e Conselheiros  Federais, bem como transgressões de bibliotecários que atinjam  diretamente o Conselho Federal. Gabarito: D

 

30. Ao se organizar um processo de seleção, os responsáveis pela tomada de decisão podem ter em mãos uma lista de materiais que a biblioteca está considerando incorporar ao acervo, normalmente elaborada por indicações de usuários. Esta lista se denomina como lista de:

 

(A) desbaste.
(B) permuta.
(C) cooperação.
(D) desiderata.
(E) cobertura.

Análise:  Fiquei feliz em ver uma questão assim tão clássica. Lembro que na minha 1° semana como bibliotecária expliquei isso para a estagiária, desiderata é o nome certo para lista de materiais que a biblioteca pretende adquirir (: Gabarito: D

 

31. Com base nos fundamentos da Biblioteconomia e da Ciência da Informação, avalie se são verdadeiras (V) ou falsas (F) as afirmativas a seguir:

 

I. Francis Miksa apontou como paradigma da Biblioteconomia a visão da biblioteca como instituição social.
II. A Ciência da Informação tem sua gênese influenciada por duas disciplinas: a Documentação e a Recuperação da Informação.
III. No Brasil, a Ciência da Informação foi introduzida, no início da década de 1970, com a criação do curso de pós-graduação na área, pelo IBBD.
As afirmativas I, II e III são respectivamente:

 

(A) V, V, V.
(B) V, V, F.
(C) F, V, V.
(D) V, F, F.
(E) F, V, F.

Análise: Eu fiquei tipo meia hora pensando nessa questão. Odeio quando cai “fulano de tal falou isso”, só gosto quando eu já li o fulano HAHAHA  Essa do Francis Miksa está em uma citação no livro da Mariza Russo “Fundamentos de biblioteconomia e ciência da Informação” Página 47 . Copia  e cola total. As outras duas opções são figurinhas bem batidas em prova, saber a origem da C.I é bem importante. Gabarito: A

 

32. Segundo o AACR2R, título uniforme é um título padronizado, convencional, atribuído a obras muito conhecidas, divulgadas em diversas línguas, cujos títulos principais variam nas diferentes edições. A entrada correta para um título uniforme é:

 

(A) [Oliver Twist]
(B) República. Poliglota.
(C) = Sun also rises =
(D) (Gulliver’s travel)
(E) {Odisséia. Inglês}

Análise: Título uniforme sempre em [ ] colchetes! Gabarito: A

33. Os sistemas de informação devem ser gerenciados de modo eficaz, a fim de proporcionar serviços úteis. O ciclo de vida de um sistema de informação é constituído de várias fases. A fase de implementação do projeto é seguida pela:
(A) especificação dos requisitos.
(B) escolha dos responsáveis.
(C) evolução operacional.
(D) definição dos objetivos.
(E) diagnóstico do cenário.

Análise:  Questão que você mata por eliminação. Especificação dos requisitos, escolha dos responsáveis, definição dos objetivos e diagnóstico do cenário são fases que ocorrem ANTES da implementação. Só sobra o Gabarito : C

 

34. O Decreto-Lei n° 56.725, de 16 de agosto de 1965, que dispõe sobre o exercício da profissão de bibliotecário, determina que seu exercício profissional esteja condicionado:

 

(A) ao diploma obtido em escolas estrangeiras de Biblioteconomia.
(B) aos afiliados no Sindicato de Bibliotecários do Estado.
(C) ao portador de carteira de identidade ou título de eleitor.
(D) ao pagamento de taxa mensal ao Conselho Federal de Biblioteconomia.
(E) ao registro no Conselho Regional de Biblioteconomia de sua jurisdição.

Análise: Outra questão de eliminação. Importante lembrar que sindicato não tem nada a ver com conselho nem com exercício da profissão. Gabarito : E

 

35. Um dos componentes da Biblioteca Virtual da Saúde (BVS), que foi desenvolvido a partir do Medical Subject Headings (MeSH), com o objetivo de permitir o uso de terminologia comum para pesquisa em três idiomas, proporcionando um meio consistente e único para a recuperação da informação, qualquer que seja o idioma, é conhecido como:

 

(A) LIS.
(B) GHL.
(C) MBE.
(D) DeCS.
(E) IBECS.

Análise: Outra questão que quem estudou focado para Fiocruz ficou feliz! Bem específico da área de saúde! No próprio site decs. bvs tem uma explicação rápida e útil “ Foi desenvolvido a partir do MeSH da U.S. NationalLibrary of Medicine (NLM) com o objetivo de permitir o uso de terminologia comum para pesquisa em três idiomas, proporcionando um meio consistente e único para a recuperação da informação independentemente do idioma. O DeCS integra a Metodologia LILACS e é um componente integrador da BVS” Gabarito : D

 

36. De acordo com a NBR 6024, que trata da apresentação da numeração progressiva das seções de um documento, deve-selimitar essa numeração ao elaborar um trabalho acadêmico, relatório etc. O exemplo que corresponde à última seção recomendada
pela norma é:

(A) 8.1.1.1.1
(B) 8.1.1
(C) 8.1.1.1.1.1
(D) 8.1.1.1
(E) 8.1

Análise: Acreditem, eu errei essa questão 😦 Na hora por algum lapso mental eu jurei que iria até a 4 quebra. e vai até a 5°. Tristeza. Gabarito : A

37. A data é o terceiro elemento da quarta área de descrição de um item bibliográfico. De acordo com o AACR2R 2002, se as datas de publicação, distribuição etc. forem desconhecidas, pode ser registrada a data de copyright, da seguinte maneira:

(A) New York: P. Lang, [c1987].
(B) Paris: Garnier, 1958.
(C) Rio de Janeiro: Record, c1996.
(D) São Paulo: Martins, 1965c.
(E) London: McGraw Hill, 1968 copyright.

Análise: Acreditem, eu errei essa questão 😦 [2] Essa e a anterior eu fiquei MUITO em dúvida, e não gosto de revisar porque você acaba trocando o certo pelo errado, mas nesse caso eu deveria ter trocado. Enfim, bom pra aprender. Jamais esquecerei agora. Gabarito : C

 

38. Ao elaborar um projeto para uma estação de trabalho, várias considerações de ordem ambiental influem no conforto ligado ao uso de sistemas informatizados, tais como a causada pela luz refletida por superfícies de alta reflexão, conhecida como:

 

(A) climatização.
(B) reverberação.
(C) laminação.
(D) prototipagem.
(E) ergonomia.

Análise:   A pergunta foi formulada com base na seguinte fonte:

ROWLEY, Jennifer. A biblioteca eletrônica. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2002.

A autora, na sua obra (p.142), registra algumas considerações sobre o projeto de uma estação de trabalho, as quais influem no conforto ligado ao uso de sistemas informatizados. Dentre as características de ordem ambiental, no tocante à iluminação, um dos cuidados que se deve levar em conta é com a reverberação que é causada pela luz refletida por superfície de alta reflexão.

Gabarito : B

39. O livro, como qualquer outro objeto, está sujeito a desgaste, o qual pode ser causado por fatores humanos, técnicos, ambientais ou biológicos. O efeito nocivo pelo fator humano é um dos principais responsáveis por danos ao acervo. Um exemplo de ação causada por este fator é:

 

(A) o ataque provocado pela ação de micro-organismos bibliófagos.
(B) a deterioração da celulose por meio da oxidação no contato com a atmosfera.
(C) a infestação do acervo por meio de roedores e insetos.
(D) o excesso de poeira ou umidade no ambiente da biblioteca.
(E) o dano à encadernação pela tiragem de cópias, mesmo contra a Lei de Direitos Autorais.

Análise: A única questão que aborda o que os seres humanos podem fazer é o Gabarito: E
40. Na organização de um tesauro, se dois conceitos diferentes possuem características idênticas e um deles possui uma característica a mais do que o outro, entre eles se estabelece a relação:

 

(A) partitiva.
(B) de oposição.
(C) funcional.
(D) hierárquica.
(E) de equivalência.

Análise:  Site legal para estudar tesauros e suas relações AQUI. Gabarito: D

41. Investigações que se fazem para conhecer o comportamento dos usuários na busca da informação e suas necessidades informacionais se referem aos estudos de:

 

(A) usuários.
(B) uso.
(C) comunidade.
(D) satisfação.
(E) exploratórios.

Análise: Bom material sobre estudos de usuário AQUI. Gabarito : A

42. Os bibliotecários ao desenvolverem estudos sobre o comportamento dos usuários na busca da informação para implementar sistemas de informação em saúde, adequados a essas necessidades, adotam métodos de pesquisa com base nas Ciências Sociais com abordagem:

 

(A) quantitativa.
(B) estatística.
(C) qualitativa.
(D) exploratória.
(E) alfanumérica.

Análise: O material que indiquei na questão anterior serve também para essa. Sempre que falarem sobre comportamento é qualidade. Gabarito: C

 

43. Pessoa com a qual a unidade de informação já estabeleceu contato por meio de seus produtos ou serviços informacionais se denomina usuário:

 

(A) novato.
(B) potencial.
(C) real.
(D) experiente.
(E) final.

Análise: De cabeça só pra ilustrar, usuário potencial é aquele que tem tudo para usar a biblioteca, por exemplo uma universitária, pode ser um professos ou aluno, mas não utiliza por não saber que lá pode ter ajuda, ou por desinteresse. O real ele já utiliza os serviços e produtos da biblioteca. Gabarito: C

 

44. Ferramentas da web 2.0 estão se tornando uma aliada no processo de geração de serviços e produtos nas bibliotecas, como:

 

(A) tutoriais.
(B) blogs.
(C) sumários.
(D) índices.
(E) bibliografias.

Análise: A única das alternativas que de fato é uma ferramenta da web 2.0 é o blog.  Gabarito: B. 

 

45. O portal da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), que arrola fontes de informação em saúde disponíveis na internet, se denomina:
(A) LIS.
(B) ALICE.
(C) RIUnB.
(D) MINERVA.
(E) INFOTECA-E.

Análise: Localizador de Informação em Saúde. Questão dada a quem estudou a fontes de informação da área da saúde. Gabarito : A

46. A Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), sob a responsabilidade do IBICT, possibilita que os pesquisadores brasileiros de ciência e tecnologia (C&T) publiquem suas teses e dissertações produzidas:

(A) no Brasil e países da América Central.
(B) somente no Brasil.
(C) no Brasil e países latino-americanos.
(D) em países lusófonos.
(E) no país e no exterior.

Análise:  Muitos pesquisadores brasileiros publicam suas pesquisas no exterior. Gabarito : E

47.O OASISBR possibilita o acesso gratuito à produção científica de autores vinculados às universidades e institutos de pesquisa:
(A) portugueses.
(B) europeus e brasileiros.
(C) americanos e europeus.
(D) brasileiros e portugueses.
(E) brasileiros.

Análise: Não sabia o que era esse OASISBR. Errei =/  “O Portal Brasileiro de Acesso Aberto à Informação Científica – oasisbr é um mecanismo de busca multidisciplinar que permite o acesso gratuito à produção científica de autores vinculados a universidades e institutos de pesquisa brasileiros. Por meio do oasisbr é possível também realizar buscas em fontes de informação portuguesas.” O site : http://oasisbr.ibict.br/  Gabarito: D

 

48. O critério de avaliação dos resultados de uma busca bibliográfica, indicando se os itens recuperados foram pertinentes para o usuário, denomina-se:

 

(A) similaridade.
(B) revocação.
(C) exaustividade.
(D) completude
(E) representatividade.

Análise: Revocação é a capacidade de recuperar documentos úteis. Gabarito: B

 

49. Dicionários, glossários e manuais possuem características comuns que as identificam como obras:

 

(A) especializadas.
(B) de referência.
(C) raras.
(D) técnicas.
(E) comerciais.

Análise: ah que questão fofa! Deve ter sido 100% de acertos! hehehe Gabarito: B
50. A cessão temporária a outra organização de documento para fins de consulta, reprodução ou exposição, denomina-se empréstimo:

(A) automatizado.
(B) permanente.
(C) interbibliotecário.
(D) limitado.
(E) domiciliar.

Análise: Errei essa questão e fiquei PUT* da vida! Onde na minha vida eu ia saber que empréstimo entre bibliotecas é sinônimo de empréstimo interbibliotecário. Pior que joguei no google e vi que VÁRIAS bibliotecas usam esse termo, principalmente no Sul do Brasil. Vivendo e aprendendo. Gabarito: C

 

51. O Serviço de Referência Virtual facilita o acesso às diferentes fontes de informação eletrônica, cujas especificidades exigem do usuário conhecimento sobre:

 

(A) conexões de rede.
(B) hardware.
(C) dispositivos móveis.
(D) aplicativos.
(E) segurança de sistemas de informação.

Análise: Gabarito: D

 

52. O IBICT desenvolveu ferramenta para automação das atividades de editoração de periódicos científicos, o que propiciou melhor avaliação da qualidade dos periódicos brasileiros e mais rapidez no fluxo das informações. Esse software se denomina:
(A) SEER.
(B) WEBCRAWLER.
(C) BITORRENT.
(D) NAPSTER.
(E) FLICKR.

Análise: Esse SEER já caiu em várias provas. De cabeça lembro  UNIRIO 2008 e 2009. Repetindo, é importante saber TUDO o que o IBCIT faz. As bancas adoram. Gabarito: A

53. O Directory of Open Access Journals arrola periódicos científicos em texto completo, baseado na política de:

 

(A) transparência da informação.
(B) liberdade de informação.
(C) informação em ciência e tecnologia.
(D) acesso livre à informação científica.
(E) acesso às informações públicas.

Análise:  Movimento de Acesso livre a informação. Tema batido e popular. Procure saber!! Gabarito : D

 

54. A evolução tecnológica da rede de comunicação de dados apresentou a seguinte consequência:

 

(A) aumentou o fluxo de usuários fisicamente às bibliotecas.
(B) reduziu o quadro de pessoal das bibliotecas.
(C) eliminou, rapidamente, os documentos impressos.
(D) ampliou o orçamento das bibliotecas.
(E) facilitou o acesso simultâneo de todos a todos os registros.

Análise: Eu suspeito muito de questões que abrangem tudo e todos. Me dei mal pois era esse o gabarito ! Acontece. Gabarito: E

 

55. Rede de instituições de apoio à pesquisa e à comunicação científica, envolvendo as editoras dos principais periódicos científicos publicados na América Latina e Caribe, denomina-se:

 

(A) FEDORA.
(B) SCIELO.
(C) JSTOR.
(D) SEER.
(E) VIRTUA.

Análise: Scielo sua linda! Gabarito: B
56. A MEDLINE é definida como:

 

(A) banco de dados da literatura internacional que contém textos completos e resumos na área médica e biomédica.
(B) portal corporativo que reúne informações na área médica e biomédica.
(C) portal de evidências que reúne, organiza e oferece acesso às fontes de informações na área médica e biomédica.
(D) repositório temático que arrola informações científicas na área médica e biomédica.
(E) base de dados da literatura internacional que contém referências bibliográficas e resumos na área médica e biomédica.

Análise: Então, errei essa questão também e foi uma dúvida muito tosca. Confundi Banco de dados com base de dados!

Banco de dados

Banco de dados é um repositório onde os dados são armazenados para serem usado por algum software para um fim específico. Banco de dados pode ser usado para referenciar um software, como: Banco de dados Oracle, banco de dados SQL Server, etc. Neste caso eles são chamados de SGDB ou Sistemas Gerenciados de Banco de Dados. Mas pode ser usado para referenciar uma base de dados, que nada mais é do que o produto dos SGDB.

Base de dados

Base de dados é aquilo que os softwares ou gerenciadores de banco de dados produzem, ou seja, são os dados em si organizados agora em um ou mais arquivos que podem ser lidos e manipulados pelos SGDB. No dia-a-dia os termos se misturam, mas são coisas diferentes.

Para finalizar, uma analogia ao Excel: O Excel é um software do grupo de planilhas eletrônicas, cujo produto ou resultado é um arquivo .XLS.  Sendo assim, o .XLS seria a base de dados e o EXCEL o banco de dados. Aprendi!  Gabarito: E

 

57. A Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) reúne fontes de informação técnico-científica:

 

(A) alimentadas de modo cooperativo por produtores, intermediários e usuários de informação em saúde dos países da América Latina e Caribe.
(B) de acesso restrito na área de saúde, produzidas nos países da América Latina e Caribe.
(C) produzidas por instituições de ensino superior na área de saúde nos países da América Latina e Caribe.
(D) na área de saúde, produzidas por pesquisadores doutores dos países da América Latina e Caribe.
(E) na área de saúde, a partir do intercâmbio com instituições de pesquisa dos países da América Latina e Caribe.

Análise: Copiado e colado a definição do site da BVS. Gabarito A.

58. A biblioteca digital que coloca à disposição dos seus usuários serviços de acesso aos OPAC das bibliotecas, aos livros eletrônicos e às bases de dados online de forma interligada, possui o recurso da:

 

(A) eficácia.
(B) portabilidade.
(C) interoperabilidade.
(D) similaridade.
(E) profundidade.

Análise: Interoperabilidade é a capacidade de um sistema de se comunicar de forma transparente (ou o mais próximo disso) com outro sistema (semelhante ou não). Gabarito : C

 

59. A ARCA arrola textos completos da produção cientifica e intelectual da FIOCRUZ em um único ponto de acesso. Essa fonte de informação denomina-se:

 

(A) biblioteca virtual.
(B) catálogo de biblioteca.
(C) banco de dados.
(D) repositório institucional.
(E) diretório especializado.

Análise:  Quem entrou no site da Fiocruz para pesquisa o futuro lugar de trabalho acertou! hehehe Gabarito: D
60. As bibliotecas, no que se refere ao processamento das coleções impressas e digitais, vêm evoluindo, rapidamente, devido aos avanços tecnológicos. Assim, a biblioteca que possui coleção de documentos eletrônicos, alojados na web e sem local físico, organizados e colocados à disposição dos usuários que vão acessá-los online, denomina-se biblioteca:

 

(A) eletrônica.
(B) especializada.
(C) especial.
(D) temática.
(E) virtual.

Análise:  Bem chatinho essas definições de biblioteca. O que dá pra deixar em dúvida é eletrônica e Virtual. Nesse blog AQUI, achei legal a discussão sobre.

“BORGES (2002) considera que entre as designações “biblioteca eletrónica” e “biblioteca digital” estão apenas questões de terminologia e não de conteúdos ou serviços prestados (BORGES, 2002 in CÂNDIDO, 2004) enquanto ISAÍAS (1999) esclarece que esta dificuldade de definição de conceitos advém do facto da expressão “Bibliotecas Eletrónicas” ser uma designação utilizada em Inglaterra para o que nos EUA se designa por “Bibliotecas Digitais” (ISAÍAS, 1999).”

E “CAMPOS (2001) explica que uma biblioteca virtual se define do ponto de vista da colecção evidenciando os contrastes entre uma colecção real, com existência física, vulgarmente pertencente a uma determinada instituição, e uma colecção constituída por documentos digitais (nascidos digitais e/ou digitalizados) “  Gabarito E

O que eu achei da prova?  Dom Cintra me surpreendeu positivamente com essa prova. Só tinha achado 2 provas dessa bancas,de prefeituras,  ambas com questões muito decorebas e do tipo “fáceis” onde se você erra 1 questão de bobeira já era sua pontuação! Agora essa prova achei bem melhor formulada, atendendo aos objetivos propostos por um bibliotecário da área da saúde. A de CDD que convenhamos não tem necessidade de cair em nenhuma prova, mas dá pra relevar!  Adoraria ter passado para a Fiocruz, imagino que seja um ótimo lugar de trabalho. Sorte aos que vão entrar e no próximo concurso tô na área! 😉

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Beijos

Thalita Gama

Anúncios

5 thoughts on “Análise de Prova – Fiocruz Abril 2014 – Banca Fundação Dom Cintra

  1. Amiga, adorei os comentários e as indicações para os sites. O Blog é d+ e vc tá arrasando!!! Nas próximas provas a gente consegue, estamos juntas nessa! Bjks e boa sorte! Afinal de contas, a sorte ajuda quem se prepara!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s