Impacto do Decreto n. 9262/2018 nos cargos e concursos para bibliotecário

Volteeeeei ao Santa! Hihi!

Antes de entrar no assunto desse texto, quero deixar bem claro que eu não tenho malvado favorito e não estou aqui para defender nem acusar, e muito menos para fazer campanha política.

Dito isso, vamos lá!

Na semana passada, o Presidente Temer assinou e mandou publicar o Decreto n. 9262/2018, que “Extingue cargos efetivos vagos e que vierem a vagar dos quadros de pessoal da administração pública federal, e veda abertura de concurso público e provimento de vagas adicionais para os cargos que especifica.”

Vi em alguns perfis em redes sociais um certo desespero e até um alarmismo sobre a notícia, já que o termo “bibliotecário” aparece no texto do decreto. Aí pedi licença pra Thalita Gama para invadir o espaço e contribuir com algumas explicações. =)

Ao contrário do que muitos entenderam, o decreto não acaba com absolutamente todos os cargos de bibliotecário da Administração Publica Federal, direta, autárquica e fundacional.

O texto do decreto é bem curto, e às vezes isso gera mais dificuldade do que um grande texto. Mas vamos tentar “destrinchar” esse texto?

  • Logo de cara o decreto apresenta um resumo do que ele faz:

“Extingue cargos efetivos vagos e que vierem a vagar dos quadros de pessoal da administração pública federal, e veda abertura de concurso público e provimento de vagas adicionais para os cargos que especifica.”

Acho que é JUSTAMENTE aqui que a confusão começa. Quando o legislador diz cargos, ele se refere a vagas específicas. E não às carreiras e funções como um todo.

  • O Art. 1º especifica que serão extintos os cargos vagos e que vierem a vagar e que estão descritos nos anexos 1 e 2, e os já vagos constantes no anexo 3.

Vamos olhar esses anexos?

O anexo I tem 3 tabelas: 1 para cargos de nível fundamental, 1 para cargos de nível médio e a última para cargos de nível superior. Essa é a que interessa pra gente, nesse momento.


As tabelas apresentam os cargos a partir de uma denominação de grupo. Para os cargos do Incra, a gente identifica que eles são do Incra porque a denominação de grupo diz isso claramente.

O que a gente precisa entender? Serão cinco vagas de bibliotecário, no Incra, que deixarão de existir. Quatro delas já estão vagas, e deixarão de existir a partir da entrada em vigor deste decreto (marcada para 21 de março de 2018). A outra vaga deixará de existir a partir da vacância (por exoneração ou aposentadoria) do servidor que a ocupa.

Ninguém vai ficar desempregado!

A outra vaga em questão é, talvez, a que tenha gerado um pouco mais de aflição. O fato da denominação de grupo não especificar a qual fundação ou autarquia pertence a vaga não significa que TODAS as vagas serão extintas. Trata-se de uma vaga, em um órgão que a gente não sabe qual é. Esta vaga também está ocupada e só deixará de existir após a vacância do servidor (por exoneração ou aposentadoria).

Ninguém vai ficar desempregado!

  • O decreto determina que não poderão ser abertas novas vagas ou concursos pra estes cargos, bem como o provimento de cargos em número maior ao previsto nos concursos que estão abertos ou no seu prazo de validade.

Isso significa que ainda que os órgão voltem a precisar dos perfis extintos, há de se ter paciência. O decreto não especifica o prazo de validade dessa determinação…

“Ah, Talita, mas são seis vagas a menos…”

São. E é triste que um órgão como o Incra não tenha profissionais da informação como profissionais estratégicos para a execução das suas atividades. É muito triste. Mas a gente precisa manter em mente que – nesse momento – são seis vagas a menos. E que poderia ser muito pior.

O decreto extingue uma série de cargos que já não fazem sentido dentro da estrutura da administração pública, mas ver que seis cargos de bibliotecário estão sendo considerados descartáveis é pra deixar a gente de orelha em pé, sim, e começar a mexer nossos pauzinhos no famoso advocacy que tem tanto sido comentado em eventos de biblioteconomia.

A perspectiva para 2018 já não era das melhores por ser este um ano eleitoral, que tem uma série de restrições na realização de licitações e concursos. Também sabemos da medida de congelamento orçamentário para os próximos anos, e uma das consequências é a redução nas contratações.

Mas não podemos nos deixar contaminar pelo alarmismo excessivo. Trabalhamos com informação e somos capazes de encontrar aquelas que nos ajudam a passar por essas dificuldades.

Serão seis vagas a menos para nós, mas nosso foco continua sendo estudar até passar. E para quem já passou, cabe a defesa da profissão por meio do desenvolvimento de produtos e serviços que mostrem a importância de ter gente tratando e mediando o acesso à informação.

Talvez esteja um pouquinho mais difícil, agora. Mas se a gente não fizer pela gente, quem fará? Continuem estudando, invistam em vocês mesmos. Façam cursos, simulados, montem grupos de estudo. Mantenham o foco. E tenham esperança.

Talita James

Anúncios

Aulão de Revisão para UFRJ Bibliotecário

Olá! Teremos um aulão de revisão para o cargo de Bibliotecário da UFRJ.

Data: 27 de janeiro de 2018
Horário: 9h às 18h
Investimento: Aluno novo – R$ 230,00 Aluno novo no cartão – R$ 250,00
Ex-aluno – R$ 200,00 Ex-aluno cartão – R$ 220,00
Incluso: Material impresso e coffee break.

Para inscrições e informações, mande e-mail: santabiblioteconomia@gmail.com

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Thalita Gama

Apostilas Santa Biblioteconomia: Promoção de natal

O espírito natalino chegou no Santa biblioteconomia!

Mande um e-mail para receber as orientações de compra e a lista de apostilas disponíveis! Santabiblioteconomia@gmail.com 

Promoção válida para compras até 25 de dezembro.

Atualizando minhas andanças pela Biblioteconomia

Fim do ano sempre rola aquela retrospectiva básica, em 2017 fui em alguns cantos falar sobre o Santa Biblioteconomia e quero deixar registrado aqui essa trejatória:

  • Escrevi um capítulo de livro!

Acesse e baixe gratuitamente o livro, direto do drive do Santa Biblioteconomia: https://goo.gl/dK2xRw

  • Fui palestrante no FIEB!

Para quem não sabe o Fórum de Inovação e Empreendedorismo na Biblioteconomia (FIEB) é um evento idealizado por/para bibliotecários empreendedores de diferentes regiões do país e que busca identificar experiências e práticas de profissionais possam ser compartilhadas. Falei da trajetória do Santa Biblioteconomia.

  • Fui palestrante no SIEB UNIRIO

Participei da IX semana de integração dos estudantes de biblioteconomia da Unirio. Foi bem bacana compartilhar um pouco da trajetória do Santa Biblioteconomia.

  • Rolou também uma aula pro pessoal de Biblioteconomia da UNIRIO

Tive a oportunidade de dar uma aula fontes de informação e documentação jurídica pro pessoal da Unirio a convite da professora Andreia Gonçalves. Avante jovens bibliotecários. 

  • Teve entrevista para o CRB6. 

Comigo e o querido Gustavo Henn. Link para a matéria AQUI.

  • E entrevista pro Caçadores de Biblioteca. 

Amooo o trabalho da Soraia e fiquei muito feliz em ser entrevistada! Você pode ler nesse link AQUI

Além disso tudo aí, rolou também curso online, curso presencial, material novo, 2017 bombou. E por aqui planejando muita coisa legal pra 2018, vai ter muito vídeo no youtube por exemplo 😉

Muito obrigada a você que acompanha o blog, as redes sociais e acredita no meu trabalho. (: 

Dicas rápidas para uma prova de auxiliar de biblioteca

Vai fazer uma prova de auxiliar de biblioteca?

Atenção com:

  • Questões que querem confundir a atuação do bibliotecário e do auxiliar de biblioteca

  • Troca dos conceitos entre os setores da biblioteca, por exemplo colocar como se a indexação fosse feita no setor de referência.

  • Tipos de fontes de informação e sua utilização.

  • Existem formas diferentes de catalogação, mas a mais utilizada é a Classificação Decimal de Dewey – CDD, para os íntimos – comum na maioria das bibliotecas em 135 países. Ela divide o conhecimento humano em dez grandes classes e atribui um número para cada uma. Depois, define números para as subclasses, sub-subclasses e assim por diante.  Por exemplo, se precisamos de um livro sobre religião, teremos de buscá-lo na classe 200, que é a das obras sobre religião. Se queremos uma Bíblia, encontraremos todas que houver no acervo, catalogadas na subclasse 220. Religiões não-cristãs e comparativas aparecem no 290, depois da Bíblia.

  • Ordenação na estante e formas de alfabetação. O Número de chamada é a junção do número de classificação que pode ser escolhido pela Classificação Decimal de Dewey ou Classificação Decimal Universal (Existem outras mas as principais são essas) e a numeração vinda da Tabela de Cutter, também chamada de notação de autor.    

Decifrando o código dos livros

1. assunto

A centena 800 significa literatura  e a dezena 69 se enquadra em literatura portuguesa. 

2. autor e obra

“A” é a primeira letra do sobrenome do autor e 481 é o número que o identifica na tabela de Cutter. O “c” é a primeira letra do título da obra.

A posição das obras na estante é de acordo com a numeração que se encontra em ordem crescente da esquerda para a direita.

Se você é bibliotecário e vai fazer uma prova de auxiliar de biblioteca, cuidado com as questões que parecem muito óbvias e fáceis. Errar essas pode ser seu fim. Atenção!!!

Boa sorte (: 

Sabe quem é o seu maior inimigo? Você.

Tem um ditado –  não tenho certeza se é budista ou algo assim – que fala que nem o nosso maior inimigo pode nos fazer tanto mal quanto nós mesmos. E se você colocar a mão na consciência vai perceber que sim, é exatamente isso. Somos auto-sabotadores da nossa própria existência e sofremos por que não sabemos lidar com nosso próprio eu. #Thalitafilosófica 

Quando estamos num contexto de concurso público, em uma prova, o psicológico é uns 80% do sucesso. Não existe criatura inteligente o suficiente, que consiga segurar a onda da ansiedade, do medo, da depressão. E infelizmente, na visão de muita gente, isso é frescura. Não, não é.

Abrir mão de tudo o que te faz feliz, para estudar. Jogar toda a expectativa de sucesso da sua vida a um único dia, a uma única manhã, a um único resultado. Não tem como isso dar certo. E é o tipo de ilusão que eu já cai. De que vale a pena “sofrer o que eles não sofrem para viver o que eles sonham” OPA, mas a que preço? 

O ciclo se repete. Você jura que vai estudar com todo afinco, compra material, arruma sua mesa, senta a bunda 1 ou 2 dias, às vezes chega até a 1 semana focado… deleta as redes sociais, respira concurso…a hora é agora. Aí chega aquele dia que o desanimo bate, a preguiça chega junto, você resolve se dar um descanso. E não consegue voltar ao ritmo alucinante, e se culpa, e larga tudo pra lá se sentindo um lixo. E começa tudo de novo. Conheço gente que tá nessa a ANOS e não se toca.

Ah Thalita, então como eu vou passar? Respeitando seu limites, sua história, sua existência como um ser humano completo e não criando expectativas absurdas. Organizando seu tempo para o estudo, tornando isso um hábito no seu dia-a-dia. Aproveitando a trajetória do seu aprendizado. Assim que você vai passar. 

Estudar e passar em um concurso não precisa ser o pior período da sua vida. Sua vida é muito maior do que isso. Seja seu amigo, todo dia. Bom senso, meio termo e respeito a si mesmo ok? Pare de brigar e lutar por um padrão de comportamento que só existe na sua cabeça. Tenha mais compaixão consigo mesmo. Vai dar certo. Tamo junto.

Ranganathan não faz milagre, estudar sim!

Thalita Gama

Últimas turmas presenciais do ano!

Alô RJ, lembrando que sábado que vem começa a 2° turma do preparatório com foco na UFRJ. São 3 sábados de manhã: 2, 9 e 16 de dezembro.
Teremos também a turma de exercícios a tarde, 2 e 9 de dezembro.
Tem interesse? Manda um e-mail que te passo as orientações: santabiblioteconomia@gmail.com
As inscrições vão até a próxima terça dia 28/11.
(: